MP recomenda plano de vacinação contra gripe em Jacundá

O objetivo é evitar aglomerações que possibilitem contágio pelo novo Coronavírus
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em dois dias de campanha de vacinação contra a influenza no município de Jacundá quase 1.600 idosos foram vacinados e 296 profissionais da saúde imunizados. Mesmo assim, o Ministério Público do Pará, por meio da Promotoria de Justiça de Jacundá recomendou a formulação de um Plano Estratégico para a campanha, que teve início no dia 23.

A recomendação, assinada pelo promotor Sávio Ramon Batista da Silva, tem o objetivo de evitar aglomerações que possibilitem contágio pelo novo Coronavírus”. O plano deve adotar as orientações do Ministério da Saúde para a distribuição de vacinas contra a gripe, em todas as Unidades de Saúde da Família de Jacundá.

Recomenda ainda o MPPA que seja vedado o repasse do imunizante para estabelecimentos públicos ou privados sem que a observação da regulamentação seja obedecida, sendo assegurado tratamento preferencial aos grupos ou populações que apresentem maior fragilidade para a doença, conforme estabelecido nos critérios legais.

A convocação deve ser feita por ordem alfabética, com divulgação à população dos que deverão comparecer a cada dia, de modo a evitar a aglomeração de pessoas. A promotoria recomenda estender o horário de vacinação, caso necessário, das 8h às 22h. A prefeitura deve informar que a vacina contra a gripe não tem eficácia contra o novo coronavírus, mas é importante para ajudar no diagnóstico, por eliminação.

Deve ser feita ampla divulgação sobre a programação da campanha de vacina, que se estende até o mês de maio, por todos os meios de comunicação de Jacundá, mídias sociais e carros som, para garantir a todos o direito à saúde.

Desde o início da campanha, segundo estatísticas fornecidas pela Secretaria de Saúde de Jacundá, a campanha de vacinação contra influenza vacinou 1.583 idosos, que significa 49,36% da meta, e 296 profissionais da saúde vacinados. Ou seja 71,84% da meta, como informou a secretária de Saúde, Lícia Souza.

(Antonio Barroso)

Publicidade