Pará

Remo vence o São Raimundo no Mangueirão e dispara na liderança do Grupo A1

O Clube do Remo voltou a vencer jogando pelo Campeonato Paraense de 2019. Na tarde deste domingo (24), o Leão Azul recebeu o São Raimundo no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, pela sexta rodada. Os azulinos não tomaram conhecimento do Pantera e venceram, por 3 a 0, e dispararam na liderança do Grupo A1 do Parazão, com 13 pontos. Já o São Raimundo vive uma situação bem delicada, sendo o lanterna do Grupo A2, com apenas um ponto e o único time que ainda não venceu no estadual.

O Remo abriu o placar com o meia paraguaio Echeverría, cobrando pênalti, logo aos 2 minutos de bola rolando. Nos minutos finais da etapa derradeira, o Leão sacramentou a vitória marcando mais duas vezes, com Mário Sérgio, aos 44, e Alex Sandro, em um golaço aos 45 minutos.

O jogo: Leão 3 x 0 Pantera – Remo líder isolado no Grupo A1

No primeiro lance da partida, o atacante Gustavo Ramos invadiu a área e foi tocado pelo zagueiro Rubran, o árbitro Djonaltan Costa Araújo da CBF, não titubeou e marcou pênalti. O meia paraguaio Echeverría pediu a preferência, cobrou forte quase no meio do gol e saiu para o abraço, aos 2 minutos do 1° tempo, Leão 1 a 0. Na comemoração, Echeverría foi para a torcida e depois com o técnico Netão.

O gramado do Mangueirão estava encharcado devido a forte chuva que caiu em Belém. Em uma tentativa de Echeverría, que lançou para Lailson, a bola acabou parando em uma poça d’água, facilitando o corte da defesa do Pantera. Em uma dividida no ataque remista, Emerson Carioca chegou dando carrinho forte em Adielson e o árbitro deu apenas falta. O jogador do São Raimundo ficou no chão sentindo dores.

O Pantera finalmente chegou alçando bola na área azulina, o goleiro Vinícius saiu socando antes da chegada do atacante Cajano. O zagueiro Kevem do Leão deu um chutão para frente, a bola caiu para o atacante Gustavo Ramos, mas a arbitragem parou o lance e marcou impedimento.  O volante Adielson do time santareno não conseguiu seguir na partida e teve que ser substituído por Dudu.

Em um contra-ataque do time azulino, Echeverría tocou para Gustavo Ramos, o atacante cortou para o meio e chutou, a bola explodiu na defesa do São Raimundo. O Pantera voltou a lançar bola na área remista, a zaga afastou e na sobra Cajano emendou um belo chute de primeira, a redonda passou com perigo na frente da meta do goleiro Vinícius. O time de Santarém chegou a marcar, após levantamento de Leandro Mendes, o zagueiro Rubran subiu de cabeça, a bola ficou no bate e rebate e sobrou para Guilherme, que mandou para o gol, mas o zagueiro estava impedido.

Novamente o São Raimundo, Irlan arrancou com a bola dominada e disparou, mandando longe da meta do goleiro Vinícius. No lance seguinte, Cajano chegou bem para fazer o cruzamento, mas pegou mal na bola e mandou direto para fora, perdendo uma boa chance para o time visitante. No segundo tempo, o chamado “toró” desabou no Estádio Mangueirão. O Leão teve uma falta pela esquerda, no chamado mini escanteio, Echeverría cobrou, a zaga cortou e na volta, a bola sobrou para Geovane que disparou fraco para fora.

A chuva começou a atrapalhar bastante a partida. Lailson experimentou de longe, a bola parou na poça d’água e o goleiro Jhones teve que se virar para defender antes da chegada do atacante remista Emerson Carioca. Outra vez o Leão com Gustavo Ramos, que tocou para Lailson, o meia chutou e a bola tocou na defesa e se perdeu pela linha de fundo. O Remo teve a chance do segundo, quando Diogo Sodré foi derrubado na entrada da área. Na cobrança de falta, Echeverría mandou forte e a bola bateu na barreira e foi para escanteio.

 O Pantera deu a resposta com Eric, que escapou bem e chutou forte, o goleiro Vinícius atento mandou para escanteio. Novamente o time santareno chegou com Dudu, que enfiou para Leandro Mendes, mas na hora de cruzar errou e mandou para fora. O Remo quase ampliou quando Geovane deu bom passe na direita para Djalma, que cruzou rasteiro na grande área, a bola passou por Gustavo Ramos e Echeverría chegou batendo, a redonda tocou na rede pelo lado de fora. A torcida do Leão ficou no “uh”.

A equipe visitante teve a chance com Irlan, que disparou de longe, o goleiro Vinícius encaixou bem. Em uma bola parada, o time alvinegro teve uma chance perigosa, mas Leandro Mendes cobrou a falta muito mal e mandou do outro lado do campo. Em uma boa triangulação, Geovane arrancou bem e tocou para Djalma, que lançou para Alex Sandro, a zaga do Pantera fez o corte.

Outra vez os azulinos chegaram com muito perigo, quando Emerson Carioca arrancou bem e cruzou na medida, Alex Sandro subiu de cabeça e o goleiro Jhones fez uma grande defesa. Alex Sandro entrou bem na partida, no lance seguinte cruzou para Gustavo Ramos que errou a finalização, a bola sobrou limpa para Geovane na direita, que disparou torto para fora. O São Raimundo quase empatou na bomba de Clayton de fora da área, o goleiro Vinícius defendeu em dois tempos.

A tranquilidade remista veio nos minutos finais. O atacante Gustavo Ramos recebeu na direita e cruzou rasteiro para o chute de Dedeco,  que bateu errado, mas a bola foi nos pés de Mário Sérgio que só teve o trabalho de mandar para o fundo do gol, aos 44 minutos, 2 a 0. Para o Fenômeno Azul explodir e vez no Mangueirão, Gustavo Ramos recebeu na área e deu um lindo toque de calcanhar para Alex Sandro, que tocou por cima do goleiro Jhones e marcou um golaço, aos 45 minutos, 3 a 0. Placar final: Remo 3 x 0 São Raimundo.

No final da partida, os jogadores do Leão Azul levaram o técnico João Neto, o Netão, para se despedir da torcida, que o aplaudiu e reconheceu o esforço do time na partida contra o São Raimundo. A diretoria azulina afirmou durante o final de semana que seria a última partida de Netão no comando remista. O técnico Netão tem um bom retrospecto a frente do Remo com 14 jogos, sendo oito vitórias, três empates e três derrotas, tendo 65% de aproveitamento.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Geovane, Kevem, Rafael Jansen e Tiago Félix; Djalma (Dedeco), Diogo Sodré, Lailson e Echeverría (Alex Sandro); Gustavo Ramos e Emerson Carioca (Mário Sérgio). Técnico: João Neto

SÃO RAIMUNDO: Jhones; Clayton, Rubran, Guilherme e Leandro Mendes; Adielson (Dudu), Charles (Iago), Irlan e Jeová (Fernandes); Eric e Cajano. Técnico: Everton Goiano

Árbitro: Djonaltan Costa Araújo – CBF

Assistentes: Heronildo Sebastião Freitas da Silva – CBF e Acácio Menezes Leão

Quarto árbitro: Marco José Soares Almeida

Cartões amarelos: Gustavo Ramos e Djalma (Remo); Clayton, Leandro Mendes e Rubran (São Raimundo)

Gols: Echeverría, de pênalti, aos 2 minutos do 1° tempo, Mário Sérgio, aos 44 e Alex Sandro, aos 45 minutos do 2° tempo para o Remo

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Classificação do Parazão 2019

Grupo A1

1° Remo: 13 pontos

2°Águia: 8 pontos

3° Bragantino: 7 pontos

4° Castanhal: 6 pontos

5° São Francisco: 4 pontos

Grupo A2

1° Paysandu: 14 pontos

2° Paragominas: 11 pontos

3° Independente: 10 pontos

4° Tapajós: 5 pontos

5° São Raimundo: 1 ponto

                                                                      Por Fábio Relvas / Foto: Samara Miranda – Ascom Remo

Deixe seu comentário