Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Esporte

Clube do Remo vence a Seleção de Barcarena em amistoso visando o Parazão

O atacante Emerson Carioca foi o destaque da partida assinalando os dois gols do Leão

O Clube do Remo voltou a realizar uma partida amistosa visando sua preparação para o Campeonato Paraense de 2019. Na tarde deste sábado (12), o Leão Azul encarou a Seleção de Barcarena, no Estádio Lourival Cunha, em Barcarena. O time do técnico João Neto se saiu bem no segundo teste e derrotou a equipe local pelo placar de 2 a 0. O destaque da partida foi o atacante Emerson Carioca, que assinalou os dois gols azulinos na segunda etapa.

O elenco do Leão segue concentrado realizando sua pré-temporada, na cidade de Barcarena, que fica aproximadamente 112 km de Belém. A partida amistosa foi intitulada de “Jogo da Solidariedade”, já que o torcedor remista tinha que doar 1kg de alimento não perecível para acompanhar seu time. Os alimentos serão entregues para as diversas ações sociais do município, que farão a distribuição para as famílias carentes.

O Fenômeno Azul, como é chamada a fanática torcida do Clube do Remo, entendeu o recado e lotou completamente as dependências do Estádio Lourival Cunha. Nem o sol escaldante que fez na tarde deste sábado em Barcarena, intimidou os azulinos. Como está fazendo ajustes no time titular, o técnico João Neto colocou duas formações em cada tempo da partida contra a seleção local.

No 1° tempo, o Remo foi a campo com: Vinícius; Geovane, Rafael Jensen, Fredson e Ronaell; Róbson, Welton, Wallacer e Echeverria; Alex Sandro e Henrique. Já no 2° tempo, o time do Leão Azul foi outro com: Evandro; Djalma, Mimica, Kevem e Tiago Félix; Lailson, Samuel e Diogo Sodré; Gustavo Ramos, Emerson Carioca e Mário Sérgio. A torcida do Remo gostou do que viu e aplaudiu os dois times testados por Netão.

O time do 1° tempo não conseguiu envolver a seleção local, campeã do Campeonato Intermunicipal de Seleções, e cometeu alguns erros em campo. A principal contratação do Remo para a temporada 2019, o meia paraguaio Echeverria, quase não tocou na bola. O time da casa, também não assustou a meta azulina fazendo com que o goleiro Vinícius virasse um mero espectador.

A equipe do 2° tempo mostrou mais vontade de vencer a partida amistosa, principalmente o atacante Emerson Carioca, que foi logo marcando seu gol, aos 2 minutos da etapa derradeira. Quando tudo se encaminhava para o placar magro do Leão, o atacante Emerson Carioca apareceu novamente e assinalou outra vez, aos 45 minutos. Placar final: Seleção de Barcarena 0 x 2 Clube do Remo.

Por Fábio Relvas / Foto: Samara Miranda – Ascom do Remo
Esporte

Remo e Carajás são eliminados da 50ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior

O Leão Azul só empatou contra o Desportivo Brasil e o Pica-Pau foi goleado pelo Tubarão

Clube do Remo e Carajás Esporte Clube, entraram em campo na tarde desta quarta-feira (9), pela terceira e última rodada da 1ª fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior. A dupla paraense não teve sorte na Copinha e está eliminada ainda na primeira fase. O Leão Azul acabou ficando no empate sem gols diante Desportivo Brasil-SP, os donos da casa, enquanto que o Pica-Pau foi goleado pelo Tubarão-SC, por 5 a 0.

Os paraenses entraram em campo no mesmo horário buscando vaga na 2ª fase da Copinha. Pelo Grupo 20, o Remo precisava de uma vitória simples para cima do Desportivo Brasil, no Estádio Ernesto Rocco, em Porto Feliz, para ficar com a vaga. As duas equipes tiveram oportunidades de marcar, principalmente o Leão, que teve quatro boas chances. Os azulinos acabaram ficando com um jogador a menos, quando Ariel foi expulso, aos 42 minutos do 2° tempo. Placar final: Desportivo Brasil 0 x 0 Remo.

Além do empate entre os paulistas e os paraenses, na outra partida do Grupo 20, o Visão Celeste-RN derrotou o Uberlândia-MG, por 2 a 0. Com os resultados, o Visão Celeste terminou na 1ª posição, com 6 pontos, seguido pelo Desportivo Brasil, que ficou em 2° lugar, com 4 pontos. Ambas as equipes avançaram para a próxima etapa. O Clube do Remo também conquistou 4 pontos, mas perdeu para o Desportivo Brasil em números de gols marcados e acabou em 3° lugar. O Uberlândia terminou com apenas 3 pontos e ficou na lanterna, em 4° lugar. Remo e Uberlândia foram eliminados.

Já pelo Grupo 27, o Carajás entrou em campo no Estádio Joaquim de Morais Filho, do Joaquinzão, em Taubaté, com uma difícil missão, onde tinha que golear o Tubarão-SC por três gols de diferença. Mas o que aconteceu foi o contrário. Muito mais disposto na partida, os catarinenses foram para cima e atropelaram o Pica-Pau. Os gols foram assinalados por Vinícius, duas vezes, e Kelvin, no primeiro tempo de jogo. Na segunda etapa, João Vitor e Thales, completaram a goleada. Placar final: Carajás 0 x 5 Tubarão.

Na outra partida do Grupo 27, o Vasco da Gama bateu o Taubaté-SP, por 1 a 0. Com os resultados do grupo, o Vasco da Gama terminou na liderança, com 7 pontos conquistados, seguido pelo Tubarão, que somou 4 pontos e acabou em 2° lugar. As duas equipes avançaram para a próxima fase. O Taubaté também somou 4 pontos, mas perdeu no saldo de gols para o Tubarão, ficando na 3ª colocação. A equipe paraense do Carajás, amargou a lanterna, terminando na 4ª posição, com apenas 1 ponto somado. Taubaté e Carajás foram eliminados.

Por Fábio Relvas / Foto: Danilo Sardinha do GloboEsporte.com
Esporte

Em preparação para o Parazão, Remo e Castanhal empatam em amistoso

O Leão Azul saiu na frente, mas o Japiim da Estrada conseguiu o empate

O Clube do Remo realizou seu primeiro jogo da temporada de 2019. Em partida amistosa visando sua preparação para a disputa do Campeonato Paraense, o Leão Azul encarou o Castanhal, na tarde deste domingo (6), no Estádio Maximino Porpino, o Modelão, em Castanhal. A partida acabou empatada em 1 a 1. O Remo saiu na frente com um golaço do camisa 9 Alex Sandro, que acertou um chutaço no ângulo do goleiro Iago, aos 23 minutos do 1° tempo. O Castanhal, o chamado Japiim da Estrada, chegou ao empate com um gol assinalado por Dhonata, aos 21 minutos do 2° tempo.

A partida começou truncada com erros individuais das duas equipes. O Remo foi feliz na jogada de Alex Sandro, quando o camisa 9 do Leão Azul, em um lindo lance individual, acertou um chutaço na gaveta do goleiro Iago, aos 23 minutos do 1° tempo, 1 a 0, para a festa da torcida azulina que marcou presença no Modelão. No lance seguinte, o Castanhal quase chegou ao empate, no voleio do zagueiro Ezequias, que o goleiro Vinícius defendeu.

O atacante Alex Sandro mostrou boa presença de área, em uma outra jogada do camisa 9, quase assinalava seu segundo gol, a zaga apareceu na hora certa para fazer o corte. O Japiim tentou o empate na falta cobrada pelo meia Juninho, a bola passou com perigo contra a meta remista. O jogo começou a ficar movimentado. O meia Samuel do Leão, acertou um chute perigoso de fora da área, o goleiro Iago salvou para escanteio.

Em uma outra chegada dos azulinos, o lateral-esquerdo Ronaell cobrou falta e parou na boa defesa de Iago. Logo em seguida, o zagueiro Mimica fez lambança, o atacante Gabriel entrou livre para empatar, mas parou no paredão Vinícius que defendeu, e na sobra o zagueiro Fredson salvou o Leão. Depois do lance, a chuva chegou forte em Castanhal e deixou o gramado mais pesado.

Na etapa final, o técnico Douglas Leite do Castanhal, realizou nove mudanças no time titular. A principal contratação do time castanhalense, o atacante Abuda ex-Corinthians, entrou em campo. O Japiim colocou pressão no Leão. Na primeira jogada de Abuda, o atacante chutou com perigo, mas a arbitragem assinalou impedimento. O meia Sidney experimentou um chute de longe e quase empatou a partida.

O técnico João Neto do Remo, também fez várias mudanças no decorrer da segunda etapa. Mas o Castanhal conseguiu o empate no chute de fora da área de Dhonata, o goleiro Evandro Gigante que tinha acabado de entrar não alcançou, tudo igual, as 23 minutos. O Leão tentou marcar o segundo com Dedeco, a zaga do Japiim fez o corte na tentativa do volante azulino. Quem quase virou foi o Castanhal, quando o atacante Helinton recebeu e chutou por cima da meta remista.

O Remo tentou vencer a partida no finalzinho. Na cobrança de falta de Gustavo Ramos, Emerson Carioca subiu de cabeça e a bola se perdeu pela linha de fundo. Na última jogada perigosa do jogo, o atacante Abuda tentou marcar de bicicleta, mas acabou se atrapalhando e a bola foi para fora. Placar final: Castanhal 1 x 1 Remo. A partida amistosa marcou a despedida do árbitro paraense Joquetam Moreira Guimarães, de 49 anos, que arbitrou pela última vez na carreira.

Por Fábio Relvas / Fotos: Samara Miranda – Ascom Remo
Esporte

Clube do Remo vence o Visão Celeste na estreia da Copa São Paulo de Futebol Júnior

O Leão Azul começou com o pé direito sua campanha na Copinha e lidera o Grupo 20

O Clube do Remo da categoria Sub-20, o chamado Leãozinho, começou com o pé direito sua campanha na 50ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na tarde desta quinta-feira (03), o Remo encarou a equipe do Visão Celeste-RN, e venceu pelo placar de 1 a 0, gol assinalado pelo atacante Amaury, aos 22 minutos da etapa derradeira de jogo. A partida foi realizada no Estádio Ernesto Rocco, em Porto Feliz, no interior paulista.

Com o triunfo, os azulinos lideram o Grupo 20 da Copinha, ao lado do time do Desportivo Brasil-SP, com três pontos conquistados. A equipe paulista, dona da casa, também venceu sua partida de estreia, por 1 a 0, diante do Uberlândia-MG. O Clube do Remo volta a campo contra o Uberlândia, pela 2ª rodada da Copa São Paulo, no próximo domingo (6), às 15h, no horário do estado do Pará. A partida também será realizada no Estádio Ernesto Rocco, em Porto Feliz, a 120 km da capital paulista.

Além do Clube do Remo, o Carajás Esporte Clube, o chamado Pica-Pau do Outeiro, também vai representar o estado do Pará na Copa São Paulo de Futebol Júnior. A equipe paraense está no Grupo 27 da competição, ao lado de Taubaté-SP, Tubarão-SC e Vasco da Gama-RJ. A estreia do Carajás será diante do Vasco da Gama, às 15h, horário do estado do Pará, no Estádio Joaquim de Morais Filho, conhecido como do Joaquinzão, em Taubaté.

Por Fábio Relvas