Recordista em pesquisas, Canaã tem mais duas registradas no mesmo dia

Ibope e Doxa voltam de novo em menos de um mês para medir temperatura entre Jean Carlos, Josemira Gadelha, Alexsandro da Bonança e Júnior Super. Motivo? A 5ª maior receita do PA.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Que a Prefeitura de Canaã dos Carajás é a mais cobiçada do Pará, ao menos do ponto de vista político-administrativo e do conforto financeiro, por ter dinheiro de sobra para cuidar de uma população ainda minúscula, disso todos sabem porque o Blog do Zé Dudu já revelou. No final de agosto, duas sondagens foram registradas — uma pelo Ibope e outra pela Doxa — no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, agora, mais duas novas pesquisas já estão nas ruas com resultado previsto para os próximos dias.

A pesquisa da Doxa, protocolada na última segunda-feira (21) sob número PA-01416/2020 e encomendada por um portal de notícias de Parauapebas, quer medir a temperatura entre os prefeitáveis Jean Carlos, Josemira Gadelha, Alexsandro da Bonança e Júnior Super. Em 500 entrevistas, também checa os nomes que concorrem à Câmara de Vereadores do 5º município que mais arrecada no estado e traça avaliação acerca do desempenho do atual prefeito Jeová Andrade, dos atuais vereadores, do governador Helder Barbalho e do presidente Jair Bolsonaro.

Além disso, o levantamento quer sondar a percepção do morador de Canaã quanto à atual administração e os serviços essenciais básicos por ela oferecidos (ou não), como educação, saúde, infraestrutura, limpeza urbana, iluminação pública, transporte público, saneamento básico, geração de emprego e apoio à agricultura. O resultado da pesquisa Doxa, orçada em R$ 13 mil, é previsto para o próximo domingo (27).

Na segunda mesmo, o Ibope havia registrado antes uma sondagem de número PA-02542/2020 para ouvir 406 eleitores. Contratada por uma empresa de comunicação com sede em Belém, a pesquisa tem custo de R$ 40.600 e deve ter o resultado publicado também no domingo. O questionário do levantamento do Ibope tem nada menos que 11 páginas e busca saber se vai dar Jean Carlos, Josemira Gadelha, Alexsandro da Bonança ou Júnior Super.

A pesquisa mensura ainda a avaliação da administração local, por meio de serviços básicos, e a avaliação do prefeito Jeová, do governador Helder e do presidente Bolsonaro, de modo a estratificar o resultado por grupos de idade, de renda, de escolaridade, de religião, de cor ou raça, entre outros.

De olho no futuro

A volúpia em saber o destino administrativo de Canaã dos Carajás, que movimenta o mercado de pesquisas eleitorais, está essencialmente no orçamento gigantesco e que não para de crescer — e o principal: os candidatos sonham em comandar. Em 2020, a Prefeitura de Canaã passou a rasteira na de Santarém (que cuida de uma população cinco vezes maior) e se tornou a 5ª mais rica do Pará, exatamente como o Blog previu ao longo de 2019.

Se tudo correr bem, até o final do ano que vem, o governo de Canaã destrona Ananindeua do 4º lugar. E com a ampliação da mina de ferro S11D, até 2024, vai botar quente sobre Marabá, avançando à 3ª colocação no Pará. Até o final da década que vem, a Prefeitura de Canaã dos Carajás será mais rica que a de Parauapebas, tendo em vista o fato de que o principal cordão da extração mineral é apontado para os blocos D e C do corpo S11. Se houver demanda global por minério de alto teor como hoje, Canaã seguirá atraindo o interesse de todos, desde candidatos anônimos até institutos nacionalmente conhecidos. É simplesmente uma terra prometida e predestinada a ser sem limites, para ganhar ou perder.