Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Coluna

Hérnia de disco, e agora?

O tema da semana é bem desafiador para quem tem essa limitação física, pois é um incomodo muito grande, porém, muitas pessoas acabam usando esses “problemas de saúde” e isso se torna mais uma “desculpa” para não se exercitar!

Esse tema será dividido em duas partes, essa primeira parte será nessa semana, e a outra na semana que vem. Então não perca nenhum detalhe!

Para iniciar, já vou esclarecer que os exercícios físicos devem ser praticados por todos (são poucos os casos que os exercícios devem ser evitados) inclusive para você que possui alguma doença (patologia). Mas é muito importante que cada caso seja analisado e orientado para que os exercícios sejam realizados o mais seguro possível.

Digo isso, pois não é se tornando sedentária (o) que sua vida vai melhorar, muito pelo contrário, outras doenças e limitações podem ocorrer, te deixando cada vez mais dependente de medicamentos (para aliviar sua dor) e até de outras pessoas para fazer suas atividades do dia a dia.

Eu sempre digo que o corpo humano é uma máquina fantástica e perfeita, principalmente a nossa coluna. Ela é responsável por todos os nossos movimentos, tanto em exercício como nas outras atividades. A coluna é formada por discos vertebrais que são responsáveis pela absorção e distribuição de forças durante os movimentos chamados de compreensão, tensão e torção.

Movimentos bruscos, de alto impacto, acidentes, posturas erradas (inadequadas), muito tempo trabalhando em pé ou sentado, sedentarismo são os motivos mais comuns que levam uma pessoa a desenvolver a hérnia de disco.

Na foto, é possível ver como a hérnia de disco acontece.

 

A hérnia de disco é a saída (extravasamento) do núcleo pulposo (dentro do disco) para o canal vertebral e que muitas vezes podem pressionar terminações nervosas (esse líquido “aperta” os nervos) e acaba sentindo dor, formigamento e até perda de força, muito comum na região cervical (pescoço) e lombar (final das costas).

Para contar um pouco da sua experiência, essa semana trago dona Gislene Maria de Paula Oliveira de 55 anos.

Veja também:  Pará é um dos que mais investiram em saúde este ano

Dona Gislena sempre foi uma mulher ativa, faz seus serviços e quando era mais nova, fazia esforço sem limite, carregando peso desnecessário. Foi quando ela sentiu fortes dores na coluna que foi tão intensa que acabou desmaiando.

“A dor foi aumentando e eu tomei anti-inflamatório e só remédio para dor em casa, não procurei um médico por imediato. Foi uma dor tão intensa que eu cheguei a desmaiar”, conta dona Gislena.

Após esse episódio acontecer, ela procurou ajuda médica. Ao fazer exames específicos (ressonância), ela descobriu então que tinha uma hérnia de disco que chegou a comprimir o nervo ciático, por isso sentia ainda mais dores.

O tratamento foi bem demorado, mas com a ajuda de medicamentos e fisioterapia, as dores foram diminuindo.

Ela conta que sempre praticou exercícios físicos, caminhada e hidroginástica. Com a chegada da menopausa, os problemas de saúde foram intensificando, pois, dona Gislena teve o diagnóstico de fibromialgia e seu médico orientou para fazer musculação.

“Com a musculação eu melhorei muito as dores, percebo que quando eu paro, sinto muitas dores ainda e elas pioram. Com os exercícios diários, sinto que melhora muito. Meu dia a dia é normal, só tenho cuidados com a postura melhor, para proteger a coluna. Estou sempre de bem com a vida e disposta, pensamento positivo sempre e pra mim é um prazer fazer atividade física, porque eu sei o quanto isso melhorou a minha qualidade de vida que é o meu objetivo”.

Por fim, dona Gislena incentiva a procurarem um bom profissional para que mesmo com problemas na coluna, façam exercícios e também melhore sua qualidade de vida.

Você que passou por alguma situação parecida com a dona Gislene, deixe seu comentário falando um pouco da sua história para que outras pessoas que ainda não praticam exercícios físicos, busquem motivação para começar!

Tem alguma dúvida? Deixe no comentário abaixo ou me chame no WhatsApp (94) 992403589

Comentários ( 3 )

  1. Não tenho hérnia de disco, mas um desgaste em um deles e posso dizer que começar a praticar exercícios físicos me fez notar uma grande melhora nas limitações que tinha e dores que sentia. Hoje sinto dor quando deixo de me exercitar. A prática de exercícios físicos com acompanhamento de um profissional da área (Patricia Alessi) me trouxe mais qualidade de vida.

  2. Parabéns Patrícia, exelente matéria,muito esclarecedora!
    Se desejas saúde e melhor qualidade de vida ,cuide melhor de sua alimentação e pratique atividades físicas com orientação profissional!

Deixe uma resposta