Clube do Remo só empata contra o líder Atlético-AC e segue na lanterna da Série C

O Leão Azul abriu o placar, levou a virada, mas empatou o jogo pela 10ª rodada da terceira divisão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Pouco mais de cinco mil torcedores azulinos compareceram ao Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, para acompanhar mais um jogo do Clube do Remo no Campeonato Brasileiro da Série C. Em partida realizada na noite desta segunda-feira (18) e válida pela 10ª rodada do Grupo A1, o Leão Azul empatou contra o líder Atlético-AC, e segue segurando a lanterna, com apenas oito pontos.

O Leão Azul bem que saiu na frente em um golaço de falta do meia Rodriguinho, aos 26 minutos do 1° tempo. Ainda na primeira etapa, o Atlético reagiu e teve um pênalti a seu favor, mas que não foi convertido graças a grande defesa do goleiro Vinícius. Na sequência do lance, Neto empatou, aos 35 minutos.

Na etapa final, o Galo Carijó virou o jogo com Rafael Barros, aos três minutos, quando recebeu passe, driblou o goleiro Vinícius e correu para o abraço. O time azulino foi buscar o empate com Nininho, que chutou no cantinho do goleiro Ruan, aos oito minutos.

A próxima partida do Clube do Remo será contra o Globo-RN, no domingo (24), às 18h, no Estádio Manoel Barreto, em Ceará Mirim-RN.

O jogo: Leão Azul 2 x 2 Galo Carijó

Era o confronto entre o líder do Grupo A Atlético-AC contra o lanterna Clube do Remo. Na primeira chegada do Leão, Elielton recebeu bom passe, mas a arbitragem assinalou impedimento. Outra vez os azulinos chegaram com o atacante Ruan, que cruzou para a defesa do seu xará, o goleiro Ruan. O Galo Carijó chegou quando Eduardo tentou passe para Neto, o goleiro Vinícius arrancou e fez a defesa.

O Clube do Remo chegou em cobrança de falta, após bola na área, Elielton pegou a sobra e mandou para o gol, mas a arbitragem assinalou outro impedimento do atacante remista. Esquerdinha fez boa jogada pela linha de fundo e cruzou, ninguém do Leão Azul chegou para completar o lance. Outra vez os donos da casa tentaram marcar na jogada de Rodriguinho, que cruzou, Ruan desviou e a bola passou perto.

Everton carregou bem pelo meio e sofreu uma falta quase que frontal. Rodriguinho cobrou com muita categoria e abriu o placar para o Remo, um golaço, aos 26 minutos. O Atlético chegou perigosamente pelo lado esquerdo e após cruzamento, a bola tocou no braço do lateral Nininho dentro da área, pênalti marcado. Rafael cobrou no canto direito e o goleiro Vinícius foi buscar fazendo uma defesa espetacular.

Mas a alegria dos azulinos durou muito pouco. Após cobrança de escanteio, a zaga do Remo aliviou parcialmente e a bola voltou para um outro cruzamento, o goleiro Vinícius tentou afastar, mas cortou nos pés de Neto, que mandou para o fundo do barbante, aos 35 minutos, 1 a 1 no Mangueirão. O Leão jogou bola na área acreana, o Elielton dominou, mas permitiu a chegada do goleiro Ruan.

Em uma jogada dentro da área atleticana, Everton se livrou da marcação e cruzou para Rodriguinho, que sozinho isolou quase na marca do pênalti. Neto tentou surpreender e mandou um chutaço de fora da área, o goleiro Vinícius salvou o time paraense praticando uma grande defesa.

Na segunda etapa, o jogo começou quente. Leandro Brasília emendou um chute de fora da área e a bola foi para fora, mas levantou o torcedor remista. Na jogada seguinte, o time do Galo Carijó encontrou uma brecha na zaga adversária e Rafael Barros entrou livre na área, driblou o goleiro Vinícius e correu para o abraço, virando a partida para o Atlético, aos três minutos, 2 a 1.

O Remo não demorou para reagir e logo empatou o jogo. Rodriguinho deu passe para o lateral-direito Nininho, que bateu forte no cantinho do goleiro Ruan, que foi e não achou nada, 2 a 2, aos oito minutos. A torcida começou a empurrar o time azulino rumo à vitória. Após cruzamento na área, o goleiro Ruan mandou para escanteio. A virada quase veio, quando em uma jogada dentro da área acreana, a bola foi rolada para trás e dois atletas azulinos, Everton e Jayme, se atrapalharam e acabaram perdendo uma chance clara de gol. Placar final: Remo 2 x 2 Atlético-AC.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Nininho (Jayme), Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha; Leandro Brasília, Geandro, Rodriguinho e Everton; Ruan (Rafael Bastos) e Elielton (Gabriel Lima). Técnico: Artur Oliveira

ATLÉTICO-AC: Ruan; Matheus, João Marcus, Diego e Alfredo; Leandro (Wilson), Kássio e Eduardo; Rafael Barros, Tauã (Araújo) e Neto. Técnico: Álvaro Miguéis

Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia – RJ

Assistentes: Wendel de Paiva Gouvêa – RJ e Thiago Henrique Neto Correa Farinha – RJ

Cartões amarelos: Leandro Brasília e Geandro (Remo); Leandro, Neto, Eduardo e Diego (Atlético-AC)

Gols: Rodriguinho, de falta, aos 26 minutos do 1° tempo para o Remo; Neto, aos 35 minutos do 1° tempo para o Atlético; Rafael Barros, aos três minutos do 2° tempo para o Atlético; Nininho, aos oito minutos do 2° tempo para o Remo

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Renda: R$ 69.505,00

Pagantes: 4.347

Nação Azul: 1.029

Credenciados: 1.415

Total: 5.762

Por Fábio Relvas – Foto: Fábio Will / Ascom Remo

Publicidade