Xinguara: Sejudh debate políticas públicas para fortalecer rede proteção à mulher

O encontro foi realizado esta semana e abordou, entre outros assuntos, a elaboração do Plano Municipal de Políticas para as Mulheres e deu posse aos integrantes do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Reunião debate rede de serviços de proteção à mulher em Xinguara

Continua depois da publicidade

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Pará (Sejudh), através da Coordenadoria de Integração de Políticas para as Mulheres (CIPM), participou esta semana, na cidade de Xinguara, no sudeste do estado, do monitoramento da rede de serviços e da eleição das delegadas durante a reativação do Conselho da Mulher.

O encontro teve por objetivo debater ações para elaboração do Plano Municipal de Políticas para as Mulheres e o fortalecimento da rede de proteção ao público feminino no município. Na ocasião, houve encontro realizado com a Secretaria de Assistência Social, Centro de Referência Maria do Pará e o Centro Especializado de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, juntamente com órgãos que atuam em casos de violência de gênero, como as polícias Militar e Civil, Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará- e Ministério Público do Pará (MPPA), com o objetivo de fortalecer a rede e criar um fluxo de atendimento às mulheres, diminuindo, assim, a violência institucional.

Durante a roda de debate, foram abordados assunto como os protocolos de encaminhamento para as mulheres, principalmente, sobre a situação de violência doméstica, e a organização de fluxos de atendimentos. Também foi debatida a elaboração do Plano Municipal de Políticas para as Mulheres, por meio de um convênio entre estado, através da Sejudh, e a Prefeitura Municipal de Xinguara.

A coordenadora da CIPM, Márcia Jorge, ressalta que, além das discussões sobre política para as mulheres, também foi dado posse ao Conselho dos Direitos da Mulher. “Empossamos o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher e participamos da plenária de políticas públicas para as mulheres para retirar os delegados para a Conferência Estadual que acontecerá nos dias 29 e 30 de novembro”, frisou a coordenadora.

Tina DeBord- com informações da Sejudh