Paysandu vence o Águia em Marabá e segue como o único invicto

O Papão acabou com a esperança do Águia e avançou em primeiro lugar para a semifinal
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Águia e Paysandu fizeram um confronto movimentado na tarde deste domingo (31), no Estádio Zinho Oliveira, em Marabá, partida válida pela décima e última rodada da fase de classificação do Campeonato Paraense de 2019. O Papão acabou com qualquer esperança de classificação do Azulão e venceu, por 2 a 0, terminando em primeiro e eliminando os donos da casa.

Os gols saíram somente no segundo tempo de jogo. Apesar de ter um jogador a menos, o time da capital Belém conseguiu marcar duas vezes, com o zagueiro Victor Oliveira, aos 28 minutos e com o meia Nicolas, aos 34.

Com o resultado, o Paysandu terminou em primeiro lugar do Grupo A2, com 22 pontos, e sendo o único time invicto do Parazão. Já o Águia de Marabá precisava vencer para avançar, ou torcer pelo tropeço do Bragantino. Não aconteceu nenhuma das possibilidades e o Azulão amargou sua eliminação, ficando em terceiro lugar no Grupo A1, com 13 pontos, dois a menos do segundo Bragantino, que terminou com 15.

O jogo: Azulão 0 x 2 Papão – Paysandu classificado e Águia eliminado!

As duas equipes começaram o jogo se estudando sob o sol forte de Marabá, com a temperatura de 34°C. Andrey teve a primeira chance para o Águia, mas o chute saiu sem muito perigo contra a meta do goleiro Mota. O Paysandu chegou após cobrança de escanteio, Marcos Antônio cobrou, a zaga aguiana fez o corte e na sobra, Thiago Primão emendou um chute e a bola passou assustando contra a meta de Bruno Colaço.

Outra vez o Papão chegou com Diego Matos, que meteu bola para Marcos Antônio, o meia dominou no peito e chuto, mas a redonda foi fraca nas mão de Bruno Colaço. O Azulão voltou a atacar com Pelé, que recebeu bola e mandou um chute sem perigo pela linha de fundo. Quem quase abriu o placar foi o time bicolor, quando Paulo Henrique ficou de cara com Bruno Colaço, no primeiro chute, parou na boa defesa do goleiro marabaense e na sobra mandou para fora.

O Águia teve uma falta perigosa. Igor levantou e o goleiro Mota afastou de soco. Aos 27 minutos, o árbitro Marco José Soares de Almeida deu a parada técnica para a hidratação dos atletas. Na volta, o Paysandu quase abriu o placar, depois da boa jogada entre Vinícius Leite e Paulo Henrique, o atacante cruzou e Nicolas tentou marcar de cabeça, mas não alcançou a bola.

O Azulão assustou com Marquinho, que pegou uma bola na entrada da área e disparou, o goleiro Mota salvou para escanteio. Novamente a equipe de Marabá chegou com Hércules, que cruzou a bola desviou e Mota fez a defesa. O Papão tentou surpreender após uma cobrança de falta de Marcos Antônio do meio da rua, a bola passou assustando o goleiro Bruno Colaço.

Outra falta para o Águia e outra vez Igor cobrou e Mota saiu de soco. A informação chegava em Marabá que o Bragantino estava vencendo o Independente, e com esse resultado o empate no Zinho Oliveira, eliminava o Azulão. O técnico João Galvão colocou o time em cima em busca da vitória. Andrey se livrou da marcação e chutou, o goleiro Mota defendeu no centro da sua meta.

As coisas melhoraram para o Águia, quando o lateral-direito Bruno Oliveira chegou mais forte no adversário e recebeu cartão vermelho direto do árbitro Marco José Soares de Almeida. Com isso, o Papão ficou com um jogador a menos, aos 47 minutos. No segundo tempo, os times iniciaram o jogo em busca do gol. Nicolas recebeu bom passe e disparou uma bola perigosa, assustando o goleiro Bruno Colaço.

O Águia respondeu imediato com Hércules, que recebeu bom passe na esquerda e disparou para a grande defesa do goleiro Mota, que mandou para escanteio. Na cobrança do corner, Igor levantou e Carlos Neto cabeceou para fora. Ângelo recebeu passe e chutou, a bola passou sem muito perigo contra a meta bicolor. Era o Águia em busca do gol da classificação. Apesar de ter um jogador a menos, o time bicolor chegava bem ao ataque. Marcos Antônio cobrou falta e na sobra de bola Thiago Primão emendou e mandou pela linha de fundo.

A torcida do Azulão começava a empurrar o time. O atacante Júnior Rato recebeu, conseguiu girar da marcação e chutar, a bola desviou na zaga e foi para escanteio. O Paysandu deu o troco com Elielton, que se livrou da marcação e cruzou para Nicolas, o meia desviou de cabeça para fora, quase o primeiro gol bicolor. O jogo era lá e cá. Pelé recebeu e chutou, o goleiro Mota defendeu e na sequência do lance Júnior Rato não aproveitou e a zaga alviceleste aliviou o perigo.

Em um contra-ataque do Águia, Andrey recebeu, se livrou da marcação, cortou para o meio e chutou, o goleiro Mota salvou para escanteio. O Paysandu quase marcou na tabelinha entre Elielton e Paulo Henrique, os atacantes trocaram passes e Paulo Henrique tentou abrir o placar, mas a bola bateu na zaga marabaense e foi para fora. O time da casa tentou abrir o marcador na falta cobrada por Igor, a bola passou sobre a meta de Mota.

Em outra tentativa bicolor, Marcos Antônio tentou marcar e chutou para fora. O atacante Elielton arrancou bem e cruzou para Nicolas, que deixou passar para Paulo Rangel, que não conseguiu finalizar perdendo uma grande chance para o Papão. Ângelo tentou marcar e chutou forte, o goleiro Mota defendeu. As chances não paravam e Thiago Primão pegou uma sobra e disparou, o goleiro Bruno Colaço salvou o Águia.

Na cobrança de escanteio, não teve jeito. Após bola na área, Nicolas dividiu com a zaga e sobrou para Victor Oliveira que mandou para o fundo do barbante, aos 28 minutos, 1 a 0 Papão. Não demorou muito e o Paysandu ampliou. Após cobrança de falta na área, Nicolas subiu e mandou de cabeça para o fundo do gol, aos 34 minutos, 2 a 0 para o bicolor estadual. O time da capital Belém quase ampliou com Elielton, que chutou para a grande defesa de Bruno Colaço. Placar final: Águia 0 x 2 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

ÁGUIA: Bruno Colaço; Igor (Guga), Lucas Leal, Tetê e Hércules; Pelé, Ângelo (Léo Pará), Marquinho e Andrey; Caio Ribeiro (Júnior Rato) e Carlos Neto. Técnico: João Galvão

PAYSANDU: Mota; Bruno Oliveira, Perema, Victor Oliveira e Diego Matos; Caíque Oliveira (Fábio Alemão), Marcos Antônio, Thiago Primão, Vinícius Leite (Elielton) e Nicolas; Paulo Henrique (Paulo Rangel). Técnico: Léo Condé

Árbitro: Marco José Soares de Almeida

Assistentes: Luis Diego Nascimento Lopes – CBF e Emanoel Ferreira do Amaral Júnior

Quarto árbitro: Jânio Balzac Pereira

Cartões amarelos: Ângelo, Tetê, Igor e Guga (Águia);  Nicolas e Fábio Alemão  (Paysandu)

Cartão vermelho: Bruno Oliveira (Paysandu)

Gols: Victor Oliveira, aos 28 minutos, e Nicolas, de cabeça, aos 34 minutos do 2° tempo para o Paysandu

Local: Estádio Zinho Oliveira, em Marabá

Renda: R$ 50.000,00

Pagantes: 2.192

Credenciados: 329

Total: 2.521

Semifinais do Parazão 2019

Remo x Bragantino

Ida: quarta-feira (03/04), às 15h30, no Estádio Diogão, em Bragança

Volta: sábado (06/04), às 18h, no Estádio Mangueirão, em Belém

Paysandu x Independente

Ida: quinta-feira (04/04), às 20h, no Estádio Navegantão, em Tucuruí

Volta: domingo (07/04) às 16h, no Estádio da Curuzu, em Belém

Por Fábio Relvas / Foto: Adriano Baracho – TV Liberal

Publicidade

Relacionados