Parauapebas

Parauapebas é um dos que podem ter surto de dengue, revela Ministério da Saúde

Mesmo com prefeitura bilionária, município não sai da mira do mosquito. Milhões em recursos são assinalados no orçamento, todos os anos, mas excesso de dinheiro parece piada.

Entra ano, sai ano, e Parauapebas sempre está na mira dos surtos de dengue. O município que tem uma das prefeituras mais ricas do Brasil é notícia constante nos relatórios e boletins de saúde por estar sempre no topo dos casos da doença. Administrado pelo prefeito Darci Lermen, gestor que bate recorde em ausência do município que governa, Parauapebas não tem paz, sobretudo quando o assunto é o mosquito Aedes aegypti.

Na última terça-feira (30), o Ministério da Saúde, por meio do primeiro Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2019, indica que Parauapebas é um dos 994 municípios que apresentaram alto índice de infestação, com risco de surto para as doenças dengue, zika e chikungunya. Não raramente, a capital do minério é um dos lugares do Pará onde a doença mais tem prosperado nos últimos anos.

O Blog do Zé Dudu consultou a Lei Orçamentária Anual (LOA) do ano passado e constatou que a prefeitura teve orçamento de R$ 8,3 milhões para a vigilância epidemiológica, nisso incluso o combate à dengue. Este ano, a LOA reserva outros R$ 2,6 milhões para a manutenção da vigilância epidemiológica e controle de doenças. O mosquito, por seu turno, avança, deita e rola, enquanto o dinheiro da prefeitura mais rica do interior amazônico perde a batalha.

Deixe seu comentário