Assaltou residência na cara dura, mas levou pimenta nos olhos e foi preso

Maurício Coelho comprovou que pimenta nos olhos dos outros não é refresco mesmo, depois se atacar família fazendo de conta que estava armado
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Maurício dos Santos Coelho, 25 anos, foi preso em flagrante, por volta das 14 horas deste sábado (1º), após assaltar uma casa na Rua “J”, Bairro Jardim União. Da residência, ele levou uma carteira com documentos e R$ 200,00 e um telefone celular, mas foi preso minutos depois pela Polícia Militar, após ter sido sitiado pelas vítimas e por populares.

Uma das vítimas, que pediu para ter a identidade preservada, contou os momentos de terror que a família passou nas mãos do bandido. Segundo o rapaz, todos estavam assistindo a um filme na sala da casa quando Maurício Coelho, aproveitando-se do fato de o portão estar aberto, invadiu a casa, pegando todos de surpresa.

Com uma das mãos sob a camisa, como se estivesse empunhando uma arma de fogo, ele, primeiramente, exigiu que lhe entregassem a chave de uma motocicleta que estava estacionada na calçada. Acontece que o veículo não pertencia a ninguém da casa.

Inconformado e furioso, sempre ameaçando atirar em quem reagisse, ele começou a jogar tudo no chão, sob o olhar atônito das pessoas. Uma criança que estava na casa, pensava que aquilo tudo era uma brincadeira.

Sem encontrar a tal chave da moto, o assaltante tomou a carteira do sogro da vítima que narrou os fatos na Delegacia de Polícia, levando ainda R$ 200,00 e o celular do homem. Antes de sair, colocou todos no banheiro e fugiu, tentou trancar o portão da casa por fora, porém, se atrapalhou.

Foi tempo suficiente para que uma das vítimas conseguisse sair do banheiro e, desesperada, pegou como arma o primeiro objeto que viu: uma garrafa de vidro de molho de pimenta. Atirou no portão a garrafa, que se espatifou e o molho atingiu o rosto de Maurício.

O assaltante, que, apesar do volume soba a camisa, não estava armado, correu desnorteado, indo se esconder em uma estação de tratamento de esgoto, onde foi cercado pelas vítimas e por populares até a chegada da Polícia Militar. Na DP, o rapaz admitiu que já tem por volta de cinco entradas na polícia por roubo, pois é viciado em drogas e rouba para sustentar o vício.

(Caetano Silva)

Publicidade

Relacionados