Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Esportes

No duelo dos desesperados, Paysandu só empata com o CRB e segue no Z4 da Série B

O Papão continua na temida zona de rebaixamento e segue em uma situação crítica
Continua depois da publicidade

O Paysandu Sport Club voltou a decepcionar a Fiel Bicolor. Na noite desta terça-feira (9), o Papão não passou de um empate contra o CRB-AL, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, e segue na temida zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B. A partida terminou em 1 a 1 e foi válida pela 31ª rodada da competição nacional.

Os gols do jogo foram assinalados ainda na primeira etapa. O Paysandu saiu na frente logo aos 2 minutos de bola rolando, em uma cobrança de pênalti do atacante Hugo Almeida. Só que o CRB não se intimidou e chegou ao empate em um golaço de fora da área do atacante Rafael Carioca, aos 37 minutos.

Com o resultado, o CRB conseguiu sair da zona de rebaixamento e agora é o 16° colocado com 32 pontos, enquanto que o Paysandu segue no Z4 com os mesmos 32 pontos, mas perde para o time alagoano no saldo de gols e ocupa a 17ª posição.

O Paysandu volta a campo contra o líder Fortaleza-CE, no sábado (20), às 19h, na Arena Castelão, em Fortaleza. A partida será válida pela 32ª rodada da Série B.

O jogo: Papão 1 x 1 Galo

O Paysandu começou bem o duelo dos desesperados. Logo a um minuto, Hugo Almeida cruzou rasteiro na área e Mike foi derrubado, pênalti assinalado. Hugo Almeida cobrou rasteiro no canto e abriu a contagem na Curuzu, aos 2 minutos, 1 a 0 Papão. O CRB deu a resposta rapidamente, em uma cobrança de falta quase que frontal, o atacante Neto Baiano acabou isolando.

Empurrado pela Fiel Bicolor, o Paysandu continuou atacando. O meia Thomaz emendou um belo chute, o chamado três dedos, a bola passou assustando contra a meta do goleiro João Carlos, a torcida ficou no “uh”. Em uma jogada rápida pela direita, Maicon Silva cruzou para o meio e o atacante Hugo Almeida não pegou em cheio na bola e perdeu uma grande chance de ampliar o marcador.

O lateral-direito Maicon Silva rolou uma bola na boa para o chute de Nando Carandina, mas o volante bicolor errou o alvo. Em uma falta perigosa para o Papão, Mike cobrou em cima da barreira e na volta alçou bola na área e o goleiro João Carlos saiu bem e ficou com ela. O Galo teve um escanteio cobrado por Edson Ratinho, o zagueiro Anderson Conceição subiu no último andar e cabeceou por cima.

Em uma falta para o time alagoano, Paulinho levantou na área para Lázaro, que emendou de canela e mandou longe da meta de Renan Rocha. O Papão chegou na boa triangulação, quando Maicon Silva tocou para Mike que ajeitou para o chute de Nando Carandina e outra vez não finalizou bem e mandou para fora. Em uma cobrança de escanteio, o goleiro Renan Rocha tirou de soco, mas a bola caiu nos pés do atacante Rafael Carioca, que mandou um chutaço de fora da área e deixou tudo igual na Curuzu, 1 a 1, aos 37 minutos.

Na última chance do primeiro tempo, Thomaz cobrou falta na área, a bola passou por todo mundo do Paysandu e a zaga acabou desviando para escanteio. O segundo tempo começou com forte marcação. Em uma grande jogada de Willyam do Papão, a zaga do Galo conseguiu travar na hora da finalização. Em um lançamento para Hugo Almeida, o atacante bicolor caiu na área, mas a arbitragem mandou seguir o lance.

Outra vez Willyam levou perigo quando encarou a marcação, invadiu a área e encheu o pé, a bola passou assustando contra a meta de João Carlos. Em uma jogada rápida do Paysandu, a bola veio para o meio e Willyam chutou, Edson Ratinho do CRB tirou quase que de cima da linha. Que chance perdeu o Papão. Willyam, que entrou muito bem na partida, cruzou para a cabeçada do atacante Lúcio Flávio, a bola passou tirando a tinta da trave alagoana.

A casa quase caiu para o Paysandu, quando Nando Carandina falhou em uma bola de frente, Iago roubou e sozinho chutou em cima do goleiro Renan Rocha, que evitou a derrota da equipe paraense. O árbitro Elmo Alves Resende Cunha, de Goiás, acabou pegando uma falta de Nando Carandina em cima de Iago e mostrou cartão amarelo para o volante bicolor. Os jogadores do CRB pediram o vermelho e na confusão o meia Diego Rosa do Galo acabou sendo expulso porque empurrou o árbitro. Após muita demora para cobrar a falta, Neto Baiano disparou em cima da barreira. Placar final: Paysandu 1 x 1 CRB.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Diego Ivo, Timbó e Diego Matos (Lúcio Flávio); Renato Augusto, Nando Carandina, Marcos Júnior (Willyam), Thomaz (Romarinho) e Hugo Almeida; Mike. Técnico: João Brigatti

CRB: João Carlos; Edson Ratinho, Lázaro, Anderson Conceição e Paulinho; Claudinei, Serginho (Wellignton Carvalho), Renan Oliveira (Luiz Otávio), Rafael Carioca (Diego Rosa) e Iago; Neto Baiano. Técnico: Roberto Fernandes

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Assistentes: Leone Carvalho Rocha (GO) e Tiago Gomes da Silva (GO)

Cartões amarelos: Fernando Timbó e Nando Carandina (Paysandu); Serginho, Paulinho, Lázaro, Neto Baiano e Wellington Carvalho (CRB)

Cartão vermelho: Diego Rosa (CRB)

Gols: Hugo Almeida, de pênalti, aos 2 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Rafael Carioca, aos 37 minutos do 1° tempo para o CRB

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

Renda: R$ 91.115,00

Pagantes: 5.520

Sócio Torcedor: 1.555

Credenciados: 1.250

Total: 6.770

Por Fábio Relvas
Foto: Fernando Torres / Ascom Paysandu
Esportes

Paysandu perde para o CSA e afunda na zona de rebaixamento da Série B

O Papão segue no temido Z4 ocupando a 18ª colocação com 31 pontos
Continua depois da publicidade

O Paysandu Sport Club voltou a perder pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite desta terça-feira (02), o Papão encarou o CSA-AL e acabou derrotado, por 1 a 0, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A partida foi válida pela 30ª rodada da competição nacional.

O gol único do jogo foi assinalado pelo atacante Hugo Cabral, que saiu do banco de reservas para garantir a vitória para o time alagoano em um golaço de fora da área, aos 8 minutos da etapa final.

O resultado deixou o CSA em 3° lugar com 50 pontos, enquanto que o Paysandu vai se afundando na zona de rebaixamento e está na 18ª posição com apenas 31 pontos na classificação.

O Paysandu volta a campo diante do CRB-AL, na próxima terça-feira (09), às 19h15, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. A partida é contra um adversário direto que também luta para não cair e está na 17ª posição com os mesmos 31 pontos do Papão. O jogo será válido pela 31ª rodada da Série B.

O jogo: Azulão 1 x 0 Papão!

O Paysandu começou bem o jogo e teve a primeira chance com o volante Nando Carandina, que arriscou de fora da área parando na boa defesa do goleiro Lucas Frigeri. O atacante Neto Berola do CSA resolveu arriscar, mas mandou longe da meta de Renan Rocha. Rubens dividiu a bola, ganhou e chutou, passou com perigo e assustou o goleiro bicolor. Em uma falta de longe para a equipe alagoana, Juan cobrou e atento Renan Rocha fez a defesa.

O Papão voltou a assustar após cobrança de falta de Guilherme Santos, que levantou da esquerda para a área e Renato Augusto cabeceou, a bola tocou no chão e subiu por cima da meta do goleiro Lucas Frigeri. Em um contra-ataque rápido do Paysandu, Thomaz fez boa jogada pelo lado esquerdo e cruzou para o chute de primeira de Felipe Guedes, o goleiro Lucas Frigeri defendeu milagrosamente salvando o Azulão.

Em outra descida perigosa do Papão, Thomaz viu bem a passagem de Guilherme Santos, o lateral-esquerdo cruzou rasteiro na medida para Hugo Almeida, o atacante sozinho na pequena área, conseguiu perder o gol. Na descida para os vestiários, a torcida do CSA que compareceu em grande número ao Estádio Rei Pelé, vaiou o time. Na etapa derradeira, o Papão começou melhor mais uma vez. Guilherme Santos cobrou escanteio da esquerda e Renato Augusto cabeceou, mas a bola desviou na zaga e se perdeu pela linha de fundo.

Jhon Cley que entrou após o intervalo, recebeu na área e chutou forte, o goleiro Renan Rocha defendeu bem para a equipe paraense. O atacante Hugo Cabral, que também entrou após o intervalo, pegou a bola pelo lado esquerdo, se livrou de dois marcadores, cortou para dentro e chutou no ângulo do arqueiro Renan Rocha, um golaço do CSA, aos 8 minutos.  Em uma jogada rápida do time azulino, Jhon Cley recebeu passe livre e de frente chutou para fora, perdendo a chance do segundo gol.

O Paysandu foi em busca do empate. Maicon Silva cobrou falta da intermediária, o goleiro Lucas Frigeri saiu mal do gol e deu um soco para frente, na sobra Marcos Júnior chutou e o zagueiro Leonardo Souza salvou quase que de cima da linha. Que chance teve o Papão do empate. Pio do time azulino cobrou falta de muito longe, a bola passou a direita do goleiro Renan Rocha. Rafinha cobrou outra falta para o time da casa, atento Renan Rocha fez a defesa.

O desespero bateu nos jogadores do Papão. Nando Carandina tentou marcar de longe e parou na defesa do goleiro Lucas Frigeri. O Paysandu teve a bola do empate, quando Maicon Silva cruzou rasteiro para o atacante Lúcio Flávio, que na pequena área não conseguiu empurrar para o gol vazio e mandou para fora. Quem teve a última chance foram os donos da casa, Hugo Cabral recebeu lançamento livre, mas adiantou e permitiu a saída do goleiro Renan Rocha. Placar final: CSA 1 x 0 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

CSA: Lucas Frigeri; Celsinho, Leandro Souza, Matheus e Rafinha; Didira, Yuri, Daniel Costa (Jhon Cley) e Juan (Pio); Rubens e Neto Berola (Hugo Cabral). Técnico: Marcelo Cabo

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Fernando Timbó, Diego Ivo e Guilherme Santos; Felipe Guedes (Romarinho), Renato Augusto, Nando Carandina, Thomaz (Lúcio Flávio) e Marcos Júnior (Pedro Carmona); Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)

Cartões amarelos: Marcos Júnior, Guilherme Santos, Pedro Carmona e Diego Ivo (Paysandu)

Gol: Hugo Cabral, aos 8 minutos do 2° tempo para o CSA

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL

Por Fábio Relvas
Foto: Ailton Cruz – Gazeta de Alagoas
Série B

Paysandu perde pro Goiás em Belém e permanece na zona de rebaixamento da Série B

A partida foi bastante movimentada e com direito a gol olímpico do time Esmeraldino
Continua depois da publicidade

O Paysandu segue em uma situação crítica no Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite desta sexta-feira (28), o Papão voltou a perder e desta vez para o time do Goiás-GO, em pleno Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. A partida terminou em 3 a 2 para o Esmeraldino e válida pela 29ª rodada da competição nacional.

O Goiás saiu na frente no golaço do atacante Lucão, que acertou um belo chute de fora da área no ângulo do goleiro Renan Rocha, aos 9 minutos de bola rolando. O Paysandu chegou ao empate quando Hugo Almeida cruzou na medida para a cabeçada de Thomaz, aos 33 minutos. Só que o time Esmeraldino marcou o segundo tento com Rafinha de cabeça, aos 41 minutos.

Logo a um minuto do segundo tempo, Giovanni do Goiás marcou um gol olímpico, ampliando a vantagem para a equipe visitante. O Papão ainda chegou a diminuir no chute de fora da área do atacante Mike, que contou com a falha do goleiro Marcos, aos 23 minutos.

Com o resultado positivo, o Goiás permanece na vice-liderança agora com 49 pontos, enquanto que o Paysandu com a derrota dentro de casa segue na incomoda zona de rebaixamento, somando 31 pontos na 17ª colocação.

O Paysandu volta a campo contra o CSA-AL, nesta terça-feira (02), às 21h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A partida é válida pela 30ª rodada da Série B.

O jogo: Papão 2 x 3 Periquito

O Goiás chegou primeiro na cobrança de falta de Giovanni, Alex Silva tocou de cabeça e a bola foi fraca para a defesa de Renan Rocha. No lance seguinte, o Esmeraldino chegou ao gol. Lucão recebeu na entrada da área e mandou um chutaço no ângulo, um golaço no Estádio da Curuzu, 1 a 0 Goiás, aos 9 minutos. O Paysandu tentou o gol de empate com o volante Nando Carandina, mas o chute foi por cima da meta do goleiro Marcos.

Na outra tentativa bicolor, Thomaz invadiu pela direita e cruzou rasteiro, o zagueiro Fernando Timbó ainda desviou, mas ela chegou sem força e o lateral-direito Alex Silva do Goiás, salvou quase em cima da linha. O desespero começava a bater no time do Papão, quando o zagueiro Fernando Timbó mandou de fora da área e isolou, levando a torcida a loucura. Em outra tentativa de longe, foi a vez dos goianos isolarem no chute do volante Giovanni.

Em uma jogada rápida do time bicolor, o atacante Hugo Almeida cruzou na medida da direita para a cabeça de Thomaz, aos 33 minutos, tudo igual: 1 a 1. Dois minutos depois, Pedro Carmona recebeu passe e chutou forte, a bola passou tirando a tinta da trave, quase a virada bicolor. Giovanni também arriscou de fora da área para o Esmeraldino, em uma pancada a bola assustou o goleiro Renan Rocha.

O Goiás quando chegava levava muito perigo. Maranhão conseguiu espaço para cruzar na segunda trave e o atacante Rafinha desviou de cabeça para o fundo do barbante, marcando 2 a 1 para o Periquito, aos 41 minutos. O Paysandu tentou reagir quando Pedro Carmona cobrou falta na área e Fernando Timbó cabeceou por cima da meta de Marcos. Foi o que de melhor aconteceu no primeiro tempo.

Na segunda etapa, logo a um minuto de jogo, o volante Giovanni cobrou escanteio e a bola passou diretamente para o fundo do barbante, gol olímpico, 3 a 1 Goiás. O Papão tentou empatar com Pedro Carmona, que bateu uma falta quase que frontal pertinho da meta do goleiro Marcos. Aos 23 minutos, o Paysandu diminuiu o placar quando o atacante Mike chutou da entrada da área não muito forte, mas o goleiro Marcos aceitou, 3 a 2.

A Fiel Bicolor incentivou o time em busca do empate e ele quase aconteceu na cobrança de falta de Pedro Carmona, a bola passou muito perto da meta do Esmeraldino. O atacante Robinho que tinha acabado de entrar disparou um chutaço de fora da área e acertou a trave do goleiro bicolor e na volta a zaga do Papão aliviou o perigo. Em mais uma falta para o Paysandu, Pedro Carmona cruzou e o zagueiro Perema cabeceou para fora.

O Papão foi para o tudo ou nada e o técnico João Brigatti colocou o zagueiro Diego Ivo como atacante. Na primeira bola, Diego Ivo conseguiu desviar de cabeça para Hugo Almeida que chutou na trave. Placar final: Paysandu 2 x 3 Goiás.

Ficha Técnica

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Perema, Fernando Timbó e Diego Matos; Nando Carandina, Renato Augusto (Alan Calbergue), Pedro Carmona (Diego Ivo) e Thomaz (Romarinho); Mike e Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti.

GOIÁS: Marcos; Alex Silva (Caíque Sá), Victor Ramos, Edcarlos e Ernandes; Gilberto, Giovanni e Léo Sena; Rafinha, Lucão (Júnior Viçosa) e Maranhão (Robinho). Técnico: Ney Franco.

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo-RJ

Assistentes: Luiz Cláudio Regazone-RJ e Carlos Henrique Cardoso de Souza-RJ

Cartões amarelos: Mike e Romarinho (Paysandu); Alex Silva (Goiás)

Gols: Lucão, aos 9 minutos do 1° tempo para o Goiás; Thomaz, aos 33 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Rafinha, aos 41 minutos do 1° tempo para o Goiás; Giovanni, gol olímpico, a 1 minuto do 2° tempo para o Goiás; Mike, aos 23 minutos do 2° tempo para o Paysandu.

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

Renda: R$ 86.610,00

Pagantes: 5.305

Sócio Bicolor: 1.466

Credenciados: 1.330

Total: 6.635

Por Fábio Relvas – Foto: Jorge Luiz / Ascom Paysandu

Esportes

Paysandu empata com o Criciúma e sai da zona de rebaixamento da Série B

Apesar de ter saído do Z4, o resultado não foi bom para o Papão da Curuzu
Continua depois da publicidade

O Paysandu enfrentou o Criciúma-SC na tarde deste sábado (22), no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, na capital Belém, valendo pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A partida terminou empatada em 1 a 1, sendo um resultado ruim para os bicolores, que lutam contra o rebaixamento para a Série C.

O Papão até que começou bem o jogo e marcou logo aos 5 minutos de bola rolando com o gol assinalado pelo zagueiro Fernando Timbó. Só que o Tigre não se intimidou e buscou o empate com tento marcado pelo volante Liel, que subiu de cabeça para empatar, aos 34 minutos do primeiro tempo. Com o empate, o Paysandu conseguiu sair da zona de rebaixamento e agora é o 16° colocado, com 31 pontos na classificação. Já o Criciúma, foi para 36 pontos e ocupa a 12ª posição.

O Paysandu volta a campo contra o Goiás-GO, na sexta-feira (28), às 19h15, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. A partida será válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O jogo: Papão 1 x 1 Tigre

O Paysandu chegou primeiro com Mike, que chutou nas mãos do goleiro Luiz. Na segunda tentativa do Papão, a bola foi parar no fundo do barbante. Após jogada pelo lado esquerdo, saiu o cruzamento rasteiro e o zagueiro Fernando Timbó apareceu livre para completar para o gol, 1 a 0, aos 5 minutos de bola rolando. Outra vez o bicolor estadual chegou em um contra-ataque puxado por Nando Carandina, que lançou na medida para Magno, o atacante invadiu a área e chutou para a grande defesa de Luiz.

Só dava Papão. Em uma bola alçada na área, o atacante Hugo Almeida desviou de cabeça e o goleiro Luiz defendeu. Pedro Carmona driblou o adversário pela esquerda dentro da área e foi derrubado, a Fiel Bicolor e os jogadores do Paysandu pediram pênalti, mas o árbitro Flávio Rodrigues de Sousa, de São Paulo, mandou o jogo seguir. Com o forte calor na capital Belém, apesar da chuva que caiu ante da bola rolar, o árbitro paralisou a partida para os jogadores se refrescarem para a chamada hidratação.

Na volta da parada técnica, o Tigre chegou ao empate. Alex Maranhão cobrou escanteio na segunda trave e o volante Liel subiu mais alto de que a defesa bicolor e mandou para o gol, 1 a 1, aos 34 minutos. Após o gol de empate, o nível técnico da partida caiu demais e os times desceram para os vestiários com o placar de empate. Na etapa final, o Criciúma chegou primeiro quando Alex Maranhão cobrou falta e Joanderson desequilibrado não conseguiu acertar o chute.

Em uma descida rápida do Papão pela direita, Maicon Silva cruzou rasteiro para o chute de Hugo Almeida, a bola explodiu na marcação do Tigre. Minutos depois, a jogada bicolor aconteceu pelo lado esquerdo com o atacante Magno, que encarou a marcação e cruzou para o meio, Mike chutou e a bola desviou na zaga catarinense e foi para escanteio. Que chance perdeu o Paysandu.

Quem quase marcou foi o Criciúma. Alex Maranhão cruzou para Joanderson que cabeceou para a defesa milagrosa de Renan Rocha, e na volta após cruzamento na área, o goleiro Renan Rocha fez a defesa outra vez. O Papão deu o troco e quase que fatal. Felipe Guedes chegou pela direita e rolou para o meio, Pedro Carmona bateu com estilo na bola e acertou a trave do goleiro Luiz.

A reposta do Tigre quase resultou em gol, quando Alex Maranhão recebeu um bom passe e chutou, mas mandou por cima da meta bicolor. O Paysandu viu que dava para chegar, após o recuo do time catarinense. Felipe Guedes cruzou da direita para Hugo Almeida, que subiu de cabeça e a bola explodiu no travessão. A galera do Papão foi à loucura na Curuzu. A pressão bicolor seguiu, quando Claudinho cruzou para a cabeçada do zagueiro Perema, mas a bola foi para fora.

A torcida empurrou o Papão até o último minuto. Após cruzamento da direita, o atacante Claudinho tentou marcar um golaço de primeira, mas errou feio e a bola foi para tiro de meta. Placar final: Paysandu 1 x 1 Criciúma.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Perema, Fernando Timbó e Guilherme Santos; Nando Carandina, Willyam (Felipe Guedes) e Pedro Carmona (Alan Calbergue); Magno (Claudinho), Mike e Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti.

CRICIÚMA: Luiz; Sueliton, Sandro, Nino, Fábio Ferreira e Iago (Luiz Fernando); Liel, Jean Mangabeira e Alex Maranhão (Andrew); Joanderson e Vitor Feijão. Técnico: Mazola Júnior.

Árbitro: Flávio Rodrigues de Sousa (SP)

Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)

Cartões amarelos: Perema e Hugo Almeida (Paysandu); Luiz Fernando (Criciúma)

Gols: Fernando Timbó, aos 5 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Liel, de cabeça, para o Criciúma, aos 34 minutos do 1° tempo.

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

Renda: R$ 117.995,00

Pagantes: 6.798

Sócio Bicolor: 1.535

Credenciados: 1.330

Total: 8.128

Por Fábio Relvas
Foto: Jorge Luiz/Ascom Paysandu
Futebol

Paysandu empata com o Boa Esporte e conquista um ponto precioso na Série B

Com o empate, o Papão segue fora do Z4 e continua vivo na luta contra o rebaixamento
Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O Paysandu encarou o time do Boa Esporte-MG, na tarde deste sábado (15), no Estádio Municipal Prefeito Dilson Luiz Melo, o Melão, em Varginha-MG. As duas equipes acabaram no empate em 1 a 1, em partida válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Para o Papão, o ponto fora de casa acabou sendo precioso, já que o time segue fora do Z4 e continua vivo na luta contra o rebaixamento.

O time da Coruja mineira abriu o placar com Wiliam Barbio, logo aos 5 minutos de bola rolando. O Papão empatou ainda na primeira etapa, com o gol assinalado por Hugo Almeida, aos 31 minutos. Com o resultado, o Papão da Curuzu segue na 16ª posição com 30 pontos, enquanto que o Boa Esporte terminou a rodada na lanterna, com apenas 25 pontos.

O próximo compromisso do Paysandu será diante do Criciúma-SC, no sábado (22), às 16h30, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. A partida será válida pela 27ª rodada da Série B.

O jogo: Coruja 1 x 1 Papão!

As duas equipes entraram em campo pressionadas pelos três pontos. Logo aos 5 minutos de jogo, após bola na área, o atacante Douglas Baggio desviou de cabeça e Wiliam Barbio só completou para o fundo da meta bicolor, 1 a 0 Boa Esporte. O Paysandu respondeu com o atacante Mike, que disparou para a boa defesa do goleiro Fabrício, bola espalmada para escanteio.

Na cobrança de escanteio, o zagueiro Diego Ivo raspou de cabeça e Mike chegou atrasado no lance, quase o gol de empate do time paraense. A equipe mineira voltou a atacar com Douglas Baggio, que mesmo sem ângulo chutou e quase ampliou o marcador. O Papão chegou com Maicon Silva, que cruzou na área e o goleiro Fabrício defendeu. No lance seguinte, blitz total do Paysandu com Mike, que chutou e parou na defesa de Fabrício; na sobra, Renato Augusto disparou e, outra vez, o goleirão do Boa Esporte salvou, mandando para escanteio.

Maicon Silva cobrou escanteio e o atacante Hugo Almeida subiu sozinho para cabecear para o fundo do barbante, 1 a 1, aos 31 minutos. O Boa Esporte tentou marcar o segundo com Cloves, mas o chute passou longe da meta do goleiro Renan Rocha. O Papão chegou com mais perigo: após o cruzamento de William, o atacante Hugo Almeida quase marcava o segundo tento dele e do time bicolor; o goleiro Fabrício fez outra boa defesa no jogo.

O lateral-esquerdo Guilherme Santos cobrou o escanteio e Mike cabeceou para fora, quase o segundo do time da capital Belém. Na segunda etapa, o Boa Esporte quase marcou com Douglas Baggio, que disparou para a defesa de Renan Rocha. O Paysandu não deixou por menos e logo depois chegou com perigo no chute de Nando Carandina, a bola foi para fora. O lateral-direito Hélder Maurílio invadiu a área e foi derrubado pelo zagueiro Diego Ivo; a turma mineira ficou na bronca pedindo pênalti e o árbitro Antônio Dib Moraes de Sousa, do Piauí, mandou seguir.

O time da casa tentava chegar de qualquer jeito e, em outra tentativa, o atacante Douglas Baggio mandou muito alto, sem perigo para a meta paraense. Hélder Maurílio chegou pelo lado direito e chutou, desta vez a bola passou perigando contra a trave bicolor. Pedro Carmona cobrou falta para o Papão, Renato Augusto tocou de cabeça e a bola passou com perigo. Daniel Cruz teve a chance de ampliar para o Boa Esporte, mas o chute parou na grande defesa de Renan Rocha.

Em uma falta perto da área, Pedro Carmona cobrou e o goleiro Fabrício espalmou para escanteio, evitando o segundo gol do bicolor. Em um contra-ataque quase que fulminante, Hélder Maurílio entrou de cara para marcar, mas não chutou com força e perdeu a grande chance para a equipe mineira. O Papão chegou com Guilherme Santos que cruzou uma bola venenosa, o goleiro Fabrício fez a defesa.

As duas equipes queriam o gol a vitória. O Paysandu procurava jogar bolas na área e, em uma delas, Mike cruzou com perigo e Fabrício defendeu bem para o Boa Esporte. O árbitro assinalou mais cinco minutos do tempo regulamentar. Nos últimos minutos, Mike teve a chance para o Papão, mas foi travado na hora “h”. Na última chance real de gol, Manoel da equipe mineira escorregou de maneira incrível na hora de marcar. Placar final: Boa Esporte 1 x 1 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

BOA ESPORTE-MG: Fabrício; Hélder Maurílio, Caíque, Rodrigão e Jadson; Maycon, Djavan, Bruno Tubarão (Juninho Potiguar) e Alyson (Daniel Cruz) (Manoel); Wiliam Barbio e Douglas Baggio.
Técnico: Ney da Matta

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Perema (Guilherme Teixeira), Fernando Timbó e Guilherme Santos; Renato Augusto, Nando Carandina e Willyam (Pedro Carmona); Thomaz (Magno), Mike e Hugo Almeida.
Técnico: João Brigatti

Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI)
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga e Mauro Cezar Evangelista de Sousa (PI)
Cartões amarelos: Hélder Maurílio e Wiliam Barbio (Boa Esporte) e Renato Augusto (Paysandu)

Gols: Wiliam Barbio, aos 5 minutos do 1° tempo para o Boa Esporte; Hugo Almeida, de cabeça, aos 31 minutos do 1° tempo para o Paysandu
Local: Estádio Municipal Prefeito Dilson Luiz Melo, o Melão, em Varginha-MG

Esportes

Na estreia do técnico João Brigatti, Paysandu vence o Avaí na Curuzu

Os gols do Papão foram assinalados por Hugo Almeida e Perema
Continua depois da publicidade

O Paysandu Sport Club conquistou uma vitória importante no Campeonato Brasileiro da Série B na noite desta sexta-feira (7), feriado da Independência do Brasil. Em partida válida pela 26ª rodada da competição nacional, o Papão derrotou o Avaí-SC, por 2 a 1, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, e saiu momentaneamente da zona de rebaixamento. A partida marcou a estreia do técnico João Brigatti ao comando do time paraense.

O time bicolor saiu na frente após cobrança de escanteio do lateral-direito Maicon Silva, o atacante Hugo Almeida pegou de primeira, acertando um belo chute, 1 a 0, aos 25 minutos de bola rolando. O Avaí chegou à igualdade no chute rasteiro do atacante Daniel Amorim, que havia acabado de entrar na partida, aos 18 minutos do 2° tempo. O gol da vitória do Papão saiu aos 33 minutos com o zagueiro Perema, que aproveitou cruzamento na área em cobrança de falta de Guilherme Santos e testou para o fundo do barbante.

Com a vitória, o Papão chegou aos 29 pontos e ocupa agora a 16ª colocação. Os bicolores terão que secar os times gaúchos do Brasil de Pelotas e Juventude para não vencerem na rodada, caso contrário o time bicolor vai retornar para a zona de rebaixamento.

O Paysandu volta a campo diante do Boa Esporte-MG, que é o atual vice-lanterna, no próximo sábado (15), às 16h30, no Estádio Dilzon Melo, em Varginha.

O jogo: Papão 2 x 1 Leão –Paysandu fora da zona de rebaixamento!

O Paysandu entrou pressionado em busca de quebrar o jejum de vitórias e com o técnico João Brigatti fazendo sua estreia no comando bicolor. O Papão chegou primeiro depois que a bola foi levantada na área, Renato Augusto desviou de cabeça e parou na grande defesa do goleiro Aranha. Na outra tentativa da equipe alviceleste, Guilherme Santos fez boa jogada individual e disparou para o gol, a bola bateu na rede pelo lado de fora.

E só dava Papão. Hugo Almeida fez o chamado pivô para a chegada de Willyam, que bateu forte e parou na defesa de Aranha. Depois não teve jeito e o Paysandu chegou lá. Maicon Silva cruzou bem o escanteio e Hugo Almeida acertou um belo chute de primeira para o fundo do barbante, 1 a 0, aos 25 minutos. Hugo Almeida estava querendo jogo e em uma jogada individual disparou da entrada da área, mas a bola desviou em seu companheiro Renato Augusto e se perdeu pela linha de fundo.

No segundo tempo, o Papão seguiu atacando. Hugo Almeida recebeu e chutou para o gol, mas a bola foi para fora. O Avaí quase empatou depois que a bola foi alçada na área e Pedro Castro testou no travessão. Em outro cruzamento na área bicolor, o time do Leão quase chegou a igualar o marcador após cabeçada de Renato. O técnico Geninho do Avaí mexeu no time tirando o atacante Beltrán e colocando Daniel Amorim, que também é atacante.

Na primeira bola que recebeu, Daniel Amorim chutou de fora da área e mandou para o fundo do barbante, aos 18 minutos, tudo igual na Curuzu: 1 a 1. O Paysandu não desistiu e minutos depois voltou a passar a frente no placar. Guilherme Santos cruzou falta da esquerda na área e o zagueiro Perema subiu bonito para testar para o fundo do gol, aos 33 minutos, 2 a 1 Papão. E foi só. Placar final: Paysandu 2 x 1 Avaí.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Fernando Timbó (Edimar), Perema e Guilherme Santos; Nando Carandina, Willyam (Felipe Guedes), Renato Augusto e Thomaz (Magno); Hugo Almeida e Mike. Técnico: João Brigatti.

AVAÍ: Aranha; Guga, Airton, Betão e Capa; Marquinhos Silva (Pedro Castro), Judson, André Mortiz e Renato; Beltrán (Daniel Amorim) e Rômulo (Gabriel Lima). Técnico: Geninho.

Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Assistentes: Diogo Carvalho Silva (RJ) e Gabriel Conti Viana (RJ)

Cartões amarelos: Guilherme Santos, Mike, Nando Carandina e Willyam (Paysandu); Pedro Castro, Airton e Judson (Avaí)

Gols: Hugo Almeida, aos 25 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Daniel Amorim, aos 18 minutos do 2° tempo para o Avaí; Perema, de cabeça, aos 33 minutos do 2° tempo para o Paysandu

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

Renda: R$ 68.910,00

Pagantes: 4.256

Sócio Bicolor: 1.316

Credenciados: 1.250

Total: 5.506

Por Fábio Relvas
Foto: Jorge Luiz / Ascom Paysandu
Futebol

Paysandu perde para o São Bento em Sorocaba e chega a sete jogos sem vencer na B

O Papão da Curuzu vai se afundando na zona de rebaixamento e agora ocupa a 18ª posição
Continua depois da publicidade

O Paysandu voltou a perder pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Em partida realizada na noite desta terça-feira (4), o Papão acabou derrotado pelo São Bento-SP, por 1 a 0, no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, e caiu mais uma posição na tabela de classificação. Agora os bicolores paraenses estão na 18ª posição, com 26 pontos. A partida foi válida pela 25ª rodada da competição nacional.

O gol único do jogo foi assinalado pelo zagueiro Anderson Salles, aos 4 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de falta que bateu na trave, nas costas do goleiro Renan Rocha e entrou para o fundo do barbante. Na súmula, o juiz anotou gol contra do goleiro Renan.

O Paysandu volta a campo contra o Avaí-SC, nesta sexta-feira (07), feriado da Independência, às 18h, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. Para a partida, que será válida pela 26ª rodada, o Papão terá a estreia do técnico João Brigatti, ex-Ponte Preta. O treinador já vai ter que mexer no time, já que o zagueiro Diego Ivo levou o terceiro cartão amarelo e o lateral-direito Matheus Silva foi expulso contra o São Bento.

O jogo: Bentão 1 x 0 Papão! Paysandu vai se afundando na zona de rebaixamento

Querendo sair da zona de rebaixamento, o Paysandu saiu para o jogo. Hugo Almeida dominou e rolou para trás, o volante Nando Carandina chegou batendo para fora. Foi à primeira chegada perigosa do Papão. O São Bento respondeu na cobrança de falta de Anderson Salles, o goleiro Renan Rocha defendeu bem para a equipe paraense. Em outra falta para o time paulista, Joãozinho recebeu na frente e mandou para o gol, mas a arbitragem assinalou impedimento.

O Papão também levantou a redonda na área, o zagueiro Perema subiu de cabeça e mandou para fora. O lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro levantou na área bicolor e Samuel Santos desviou para fora, a torcida do São Bento de Sorocaba ficou no “uh”. Quem quase marcou foi o Paysandu. Após cobrança de escanteio de Alan Calbergue, o volante Renato Augusto subiu de cabeça e acertou no travessão do goleiro Rodrigo Viana.

Logo aos 4 minutos da segunda etapa, o zagueiro Anderson Salles cobrou falta, a bola bateu na trave, nas costas do goleiro Renan Rocha e foi para o gol, 1 a 0 para o São bento. O time da casa começou a gostar do jogo e foi atrás do segundo. Fábio Bahia em uma boa jogada individual parou na defesa do goleiro Renan Rocha. O atacante Joãozinho entrou na área, fez o que quis na defesa, mas perdeu na hora da finalização a chance de ampliar o marcador.

O Paysandu tentou chegar em uma cobrança de escanteio, Renato Augusto subiu de cabeça e mandou para fora. O atacante do Papão Hugo Almeida, recebeu na área e girou para a grande defesa de Rodrigo Viana. O time bicolor acabou perdendo o lateral-direito Matheus Silva, que cometeu falta dura e acabou recebendo o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho. No último lance da partida, após bola na área o zagueiro Diego Ivo ganhou de todo mundo e finalizou para fora, quase o empate do Papão. Placar final: São Bento 1 x 0 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

SÃO BENTO: Rodrigo Viana; Tony, Ewerton Páscoa, Anderson Salles e Marcelo Cordeiro (Pedro Botelho); Fábio Bahia, Dudu Vieira (Ronaldo), Samuel Santos e Diogo Oliveira (Roni); Francis e Joãozinho. Técnico: Marquinhos Santos

PAYSANDU: Renan Rocha; Matheus Silva, Perema, Diego Ivo e Diego (Jonathan); Nando Carandina (Claudinho), Renato Augusto, Alan Calbergue (Lúcio Flávio), Guilherme Santos e Thomaz; Hugo Almeida. Técnico: Ailton Costa

Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva – SE

Assistentes: Cleriston Clay Barreto e Ailton Farias da Silva – SE

Cartões amarelos: Celsinho e Marcelo Cordeiro (São Bento); Diego Ivo, Matheus Silva e Lúcio Flávio (Paysandu)

Cartão vermelho: Matheus Silva (Paysandu)

Gol: Anderson Salles, de falta, aos 4 minutos do 2° tempo para o São Bento

Local: Estádio Walter Ribeiro – Sorocaba (SP)

Público: 1.348 pessoas

Renda: R$ 16.945,00

Por Fábio Relvas – Foto: Jesus Vicente / Repórter Autônomo

Esportes

Em um jogo dramático, Paysandu empata contra o Juventude na Curuzu

A partida foi bastante movimentada e as equipes acabaram no empate em 3 a 3
Continua depois da publicidade

Um jogo dramático até o apito final. Foi assim a partida entre Paysandu e Juventude-RS, realizada na noite desta sexta-feira (31), no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O jogo movimentado terminou empatado em 3 a 3. Um resultado péssimo para as duas equipes que lutam contra o rebaixamento.

O time gaúcho saiu na frente com o gol do meia Denner, aos 29 minutos do 1° tempo. O Paysandu foi para cima e empatou a partida ainda na primeira etapa, com o gol de cabeça do zagueiro Diego Ivo, aos 41 minutos. Veio o segundo tempo e o Papão foi logo virando, aos 7 minutos, com o gol de cabeça do atacante Hugo Almeida. Os gols de cabeça não pararam por ai.

Após bola na área Rafael Bonfim empatou de cabeça para o Juventude, aos 15 minutos, e o atacante Caio Rangel virou o jogo para o Papagaio gaúcho, aos 18 minutos. O árbitro acrescentou cinco minutos e ao apagar das luzes, o zagueiro Diego Ivo, aos 50 minutos, deixou tudo igual na Curuzu: 3 a 3.

Com o resultado, o Paysandu saiu momentaneamente da zona de rebaixamento, com 26 pontos e na 16ª colocação, tendo que secar o CRB-AL na partida contra o Sampaio Corrêa-MA para permanecer fora da zona da degola.

O Paysandu volta a campo contra o São Bento-SP, nesta terça-feira (04), às 20h30, no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba-SP. A partida será válida pela 25ª rodada da Série B.

O jogo: Papão 3 x 3 Papagaio – Jogo dramático até o último minuto!

O Juventude começou o jogo assustando, quando Leandro Lima em jogada individual, tocou para o chute de Denner, o goleiro Renan Rocha defendeu bem para o Paysandu. O Papão respondeu na jogada de Matheus Silva, que cruzou, a bola espirrou e sobrou para o chute de Guilherme Santos, desta vez foi o goleiro Matheus Cavichioli que trabalhou bem para a equipe gaúcha.

Em uma tabela do time do Papagaio gaúcho, Denner chutou de bico para abrir o placar na Curuzu, aos 29 minutos, 1 a 0 Juventude. Minutos depois, Guilherme Santos clareou a jogada e disparou para fora, quase marcando o gol de empate. A torcida bicolor começava a pegar no pé de alguns jogadores. Matheus Silva fez jogada pelo lado direito e cruzou para o chute de Renato Augusto, mas o volante do Papão isolou, levando a Fiel Bicolor ao desespero.

O alívio chegou quando a bola foi alçada na área, e o zagueiro Diego Ivo desviou de cabeça, deixando tudo igual na Curuzu, 1 a 1, aos 41 minutos. Na etapa final, o Verdão chegou com Caio Rangel, que disparou para a grande defesa do goleiro Renan Rocha, evitando o segundo tento gaúcho. Mas quem chegou ao segundo gol foi o Papão. Pedro Carmona levantou na área para a cabeçada de Hugo Almeida, virada bicolor, aos 7 minutos: 2 a 1.

O jogo pegou fogo literalmente. A torcida começou a empurrar o time, que foi para cima e quase chegou ao terceiro. Matheus Silva fez boa jogada e cruzou, a zaga gaúcha cortou o perigo. Pedro Carmona cobrou escanteio venenoso, o goleiro Matheus Cavichioli salvou o time alviverde. Depois de dois lances perigosos, o time bicolor viu a equipe gaúcha reagir virando a partida.

Após bola na área, o zagueiro Rafael Bonfim apareceu livre e de cabeça empatou o jogo, aos 15 minutos, 2 a 2.  Não demorou muito para o Juventude virar a partida. Aos 18 minutos, Denner tocou para o atacante Caio Rangel, que fuzilou para o fundo do barbante, 3 a 2, Verdão. A torcida do Papão começava a ficar impaciente com o time. Na tentativa de um outro empate bicolor, Hugo Almeida tentou marcar outra vez de cabeça, mas a bola foi para fora.

O meia Thomaz que entrou na partida no posto de Pedro Carmona, fez boa jogada individual e arriscou de fora da área, a bola foi para fora. O volante Renato Augusto teve a mesma ideia e disparou, mas mandou longe da meta do goleiro Matheus Cavichioli. Nos minutos finais o Juventude poderia ter matado o jogo, mas o atacante Guilherme Queiroz furou na hora de finalizar para o gol.

Todo mundo queria resolver no Paysandu. Em vez de trabalhar a bola, Lúcio Flávio resolveu chutar e mandou para fora. O árbitro deu mais cinco minutos de acréscimo. Tempo suficiente para o time bicolor empatar o jogo. Após bola na área, o zagueiro Diego Ivo mandou para o fundo do gol, aos 50 minutos. Placar final: Paysandu 3 x 3 Juventude.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Matheus Silva, Perema, Diego Ivo e Diego (Lúcio Flávio); Renato Augusto, Nando Carandina (Magno), Alan Calbergue, Pedro Carmona (Thomaz) e Guilherme Santos; Hugo Almeida. Técnico: Ailton Costa.

JUVENTUDE: Matheus Cavichioli; Vidal, Rafael Bonfim, Fred e Maurício; Diones, Lucas, Leandro Lima (Tony) e Denner; Caio Rangel (Rafinha) e Elias (Guilherme Queiroz). Técnico: Luiz Carlos Winck.

Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)

Assistentes: Edson Antônio de Sousa (GO) e Márcio Soares Maciel (GO)

Cartões amarelos: Lúcio Flávio e Alan Calbergue (Paysandu); Vidal, Diones, Tony, Leandro Lima, Caio Rangel e Elias (Juventude)

Gols: Denner, aos 29 minutos do 1° tempo para o Juventude; Diego Ivo, de cabeça, aos 41 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Hugo Almeida, de cabeça, aos 7 minutos do 2° tempo para o Paysandu; Rafael Bonfim, de cabeça, aos 15 minutos do 2° tempo para o Juventude; Caio Rangel, aos 18 minutos do 2° tempo para o Juventude; Diego Ivo, aos 50 minutos do 2° tempo para o Paysandu.

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

Por Fábio Relvas
Foto: Fernando Torres / Ascom Paysandu