Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Paysandu é massacrado pela Ponte Preta no Estádio da Curuzu no returno da Série B

O Papão não conseguiu ver a cor da bola e pegou um baile da Macaca

Por Fábio Relvas

O Paysandu Sport Club entrou em campo diante da Ponte Preta na noite desta terça-feira (7), no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, na estreia do returno do Campeonato Brasileiro da Série B, equivalente à 20ª rodada. O Papão foi massacrado e perdeu, por 4 a 0, para a Macaca.

Os gols da equipe paulista foram assinalados por Nathan, aos 16 minutos do primeiro tempo e Júnior Santos, aos 35, também da primeira etapa. O time de Campinas não tirou o pé e, logo aos cinco minutos da etapa derradeira, marcou o terceiro, novamente com Júnior Santos, fechando o placar com Hyuri, aos 16 minutos.

Com o resultado vexatório, o Paysandu se manteve na 11ª posição, com 24 pontos, mas pode cair na tabela até o término da rodada, enquanto a Ponte Preta foi para 29 pontos e assumiu a 6ª colocação.

O Paysandu volta a campo contra o Londrina-PR, na sexta-feira (17), às 19h15, no Estádio do Café, em Londrina. A partida será válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O jogo: Papão 0 x 4 Macaca – Vexame bicolor!

Um jogo para esquecer; esse é o sentimento dos bicolores após a derrota acachapante. A partida começou truncada. A primeira chance mais clara de gol surgiu apenas aos 15 minutos de bola rolando, quando Pedro Carmona cobrou falta e quase abriu o placar na Curuzu. Quem marcou mesmo foi a Ponte Preta: Nathan aproveitou uma sobra de bola e mandou um chute colocado, de fora da área para o fundo do barbante de Renan Rocha, aos 16 minutos, 1 a 0 Macaca. Logo em seguida o Papão teve a chance do empate com Thomaz, que, livre, chutou para fora.

O time bicolor foi para pressão e, em um cruzamento de Pedro Carmona, o zagueiro Diego Ivo cabeceou para fora. Após lambança da zaga do Paysandu, Nicolas ficou com a bola e na hora de ampliar o marcador, acabou travado pelo zagueiro Diego Ivo. Na outra chegada do time de Campinas, não teve jeito: Hyuri ganhou jogada pelo lado esquerdo e tocou para o atacante Júnior Santos, que não perdoou e ampliou na Curuzu, acertando um chute no ângulo, aos 35 minutos, 2 a 0.

Veja também:  Em uma virada histórica, Paysandu vence Figueirense e sai momentaneamente do Z4

A torcida do Papão começou a pegar no pé do time. O atacante Hyuri recebeu livre e bateu para o gol, a bola passou com muito perigo a meta bicolor. Na segunda etapa, em um contra-ataque rápido, Danilo Barcelos cruzou na medida para o atacante Júnior Santos, que de cabeça marcou seu segundo gol no jogo e o terceiro da Ponte Preta, aos cinco minutos, 3 a 0. A casa estava caindo para o time bicolor.

A Macaca chegava como queria à meta adversária. Hyuri recebeu na frente e finalizou com muita categoria para o fundo do barbante do goleiro Renan Rocha, aos 16 minutos, 4 a 0 Ponte Preta, fora o baile. O atacante comemorou o gol em homenagem ao seu filho. Com 27 minutos do segundo tempo, a torcida do Paysandu começava a deixar o Estádio da Curuzu muito chateada com a situação do time. Alguns ficaram para protestar contra a diretoria.

Apesar da goleada, a Ponte Preta seguia em cima, buscando ampliar ainda mais. Danilo Barcelos cobrou falta, o zagueiro Reginaldo ficou com a bola na área e quase marcou o quinto gol paulista. André Luís ganhou da marcação e quase deixou sua marca na Curuzu, o que seria o quinto. O Paysandu demostrava apatia dentro de campo. No último lance da partida, a Macaca deitou e rolou e dentro da área, Neto Costa deu de calcanhar para Ruan, que, livre, conseguiu perder. Placar final: Paysandu 0 x 4 Ponte Preta.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Matheus Silva, Edimar, Diego Ivo e Diego; Renato Augusto, Nando Carandina (Jhonathan), Thomaz e Pedro Carmona; Dionathã (Mike) e Claudinho (Lúcio Flávio).
Técnico: Guilherme Alves

PONTE PRETA: Ivan; Igor (Ruan), Reginaldo, Renan Fonseca e Nicolas; Nathan, Lucas Mineiro e Danilo Barcelos; Júnior Santos (Neto Costa), Hyuri (Victor Rangel) e André Luís.
Técnico: João Brigatti

Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Mateus Olivério Rocha (RS)

Cartões amarelos: Matheus Silva e Diego Ivo (Paysandu); Hyuri, Reginaldo e Júnior Santos (Ponte Preta)
Gols: Nathan, aos 16 minutos, Júnior Santos, aos 35 do 1° tempo, aos 5 minutos do 2° tempo e Hyuri, aos 16 minutos do 2° tempo para a Ponte Preta.

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

Deixe uma resposta