Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Série B

Em uma virada histórica, Paysandu vence Figueirense e sai momentaneamente do Z4

O Papão vai aguardar a partida do CRB e secar o adversário para seguir fora da zona de rebaixamento à Série C

O Paysandu Sport Club segue mais vivo do que nunca na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro da Série B. Em partida realizada na noite desta terça-feira (13), o Papão venceu de virada o Figueirense-SC, por 3 a 2, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. A partida foi válida pela 37ª rodada da competição nacional.

O Figueirense começou o jogo parecendo que iria golear o Paysandu, e rapidamente marcou duas vezes, e os dois gols do atacante Elton, de cabeça, aos 5, e de sem pulo, aos 13 minutos. O time bicolor se espertou na partida e diminuiu ainda na primeira etapa com o pênalti convertido com categoria pelo meia Pedro Carmona, aos 35 minutos.

Na segunda etapa, o time do Papão sufocou o adversário. O volante Renato Augusto carregou bem pelo meio e disparou um chute forte e rasteiro, o goleiro Vitor Caetano ainda tocou na bola, mas não evitou o empate, aos 10 minutos. Quando tudo parecia que iria terminar empatado, eis que o técnico João Brigatti colocou em campo o zagueiro Fernando Timbó, que após cruzamento na área, marcou de cabeça, aos 45 minutos, o gol da vitória do Papão.

Com o resultado positivo, o Paysandu soma 43 pontos na classificação da Série B e agora ocupa a 16ª posição. Sendo assim, o time segue momentaneamente fora da zona de rebaixamento e agora vai ter que secar o CRB-AL, na partida diante do Londrina-PR, nesta sexta-feira (16), às 21h30, no Estádio do Café, em Londrina.

O Paysandu volta a campo diante do Atlético-GO, no sábado (24), às 17h, no Estádio Leônidas Sodré de Castro, a Curuzu, em Belém. A vitória pode livrar o Papão de vez do fantasma do rebaixamento. A partida será válida pela 38ª e última rodada da Série B de 2018.

O jogo: Figueira 2 x 3 Papão – Virada histórica!

Precisando vencer para não correr o risco de ser rebaixado na rodada, o Paysandu teve a primeira chance de marcar. O meio-campo Thomaz tocou para Guilherme Santos cruzar da esquerda, a bola passou na boca do gol na frente dos atacantes Mike e Magno. Mas logo o Figueirense chegou a gol. O lateral-esquerdo Guilherme Santos fez lambança e ao tentar recuar de cabeça para o goleiro Renan Rocha, mandou a bola diretamente pela linha de fundo, cedendo um escanteio de graça aos donos da casa.

Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Romarinho, filho do craque Romário, que cruzou na medida para o atacante Elton, que cabeceou sozinho no meio da área para o fundo do barbante, aos 5 minutos, 1 a 0 Figueirense. O time da casa começou a gostar da partida e não demorou muito para ampliar o marcador. Diego Renan Cruzou da esquerda para o atacante Elton, que emendou um sem pulo sensacional e marcou um golaço no Orlando Scarpelli, 2 a 0, aos 13 minutos.

O Paysandu tentou diminuiu em seguida com Thomaz, mas o chute saiu em cima do goleiro Vitor Caetano. O Papão cresceu no jogo e foi para cima. Magno ganhou bem de Eduardo e cruzou para o meio da área, a bola passou pelo atacante Mike e se perdeu pela linha de fundo, que chance perdeu o time paraense. Minutos depois, a bola tocou na mão de Diego Renan dentro área, e o árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo, de São Paulo, não titubeou e assinalou pênalti para os bicolores.

Pedro Carmona pediu a bola e cobrou com muita categoria, deslocando o goleiro Vitor Caetano, diminuindo o placar, 2 a 1, aos 35 minutos. O Figueirense quase ampliou, depois que Marco Antônio cobrou escanteio na segunda trave e Romarinho sozinho, não alcançou a bola. Foi o que de melhor aconteceu no primeiro tempo. Na etapa final, o Papão foi para cima em busca do empate. O atacante Mike soltou o pé de fora da área, a bola passou por cima da meta do goleiro Vitor Caetano.

Na outra tentativa bicolor, a bola foi parar no fundo do barbante. Renato Augusto arrancou bem pelo meio e disparou um chute forte rasteiro de fora da área, o goleiro Vitor Caetano ainda tocou na bola, mas não evitou o gol, era o empate do Papão, aos 10 minutos. O time do Figueira que estava praticamente só cumprindo tabela, não parecia muito interessado no jogo. Marco Antônio recebeu passe e disparou forte, a bola passou longe e por cima da meta bicolor.

O Papão quase virou, quando Guilherme Santos fez boa jogada e cruzou para área, o atacante Mike bateu firme e mandou por cima da meta do Figueira, que chance perdeu o time bicolor. No lance seguinte, Pedro Carmona cobrou escanteio, a bola bateu na zaga adversária, e Mike mandou para o fundo do gol, mas após conversa entre a arbitragem, o tento bicolor foi desmarcado.

O técnico Rogério Micale, do Figueirense, reclamou da arbitragem e acabou sendo expulso. Pressão total do Paysandu. Pedro Carmona mandou bola para a área, a zaga do Figueirense cortou parcialmente e na sobra, Renato Augusto disparou sem perigo. O técnico João Brigatti colocou o zagueiro Fernando Timbó em campo. Na jogada de Pedro Carmona, que cruzou duas vezes, a bola foi certeira na cabeça do zagueiro Fernando Timbó, que mandou para o gol, aos 45 minutos, virada bicolor. Placar final: Figueirense 2 x 3 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE: Vitor Caetano; Matheus Sales, Nogueira, Eduardo e Diego Renan; Zé Antônio, Betinho (Pereira), Marco Antônio e Renan Mota (Patrick); Romarinho (Maikon Leite) e Elton. Técnico: Rogério Micale.

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva (Fernando Timbó), Diego Ivo, Perema e Guilherme Santos; Renato Augusto, Nando Carandina, Thomaz (Hugo Almeida) e Pedro Carmona; Mike e Magno (Matheus Silva). Técnico: João Brigatti.

Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP)

Assistentes: Herman Brumel Vani (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)

Cartões amarelos: Matheus Sales e Renan Mota (Figueirense); Perema (Paysandu)

Gols: Elton, de cabeça, aos 5 minutos, e de sem pulo, aos 13 minutos do 1° tempo para o Figueirense; Pedro Carmona, de pênalti, aos 35 minutos do 1° tempo, Renato Augusto, de fora da área, aos 10 minutos, e Fernando Timbó, aos 45 minutos do 2° tempo para o Paysandu

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)

Pagantes: 1.414

Total: 1.445

Renda: R$ 34.746,00

Por Fábio Relvas – Foto: Vinicius Nunes/FFC

Série B

O Paysandu vence o Guarani fora de casa e se mantém vivo na briga contra o rebaixamento

Magno e Perema marcaram os gols que deram esperança a Fiel Bicolor para as últimas rodadas

Talvez nem o mais otimista torcedor bicolor esperava uma grande vitória do Papão, por 2 a 0, para cima do Bugre campineiro. O triunfo do Paysandu aconteceu diante do Guarani-SP, na noite deste sábado (10), em pleno Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. Os gols do Papão foram assinalados pelo atacante Magno, aos 18 minutos do 1° tempo, e pelo zagueiro Perema, de cabeça, aos 3 minutos do 2° tempo. A partida foi válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Com o resultado, o Paysandu se mantém vivo na briga contra o rebaixamento para a Série C. Agora, o Papão soma 40 pontos e segue na 17ª colocação, dois a menos que o CRB-AL, que está em 16° lugar e três a menos que o Criciúma-SC, que é o 15° colocado. Os três times estão na briga contra a degola. A rodada da Série B rebaixou três equipes: Sampaio Corrêa-MA, Juventude-RS e Boa Esporte-MG.

O Paysandu volta a campo contra o já eliminado Figueirense-SC, na próxima terça-feira (13), às 19h15, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. A partida será válida pela 37ª rodada da competição nacional.

O jogo: Bugre 0 x 2 Papão

Precisando desesperadamente da vitória, o Paysandu partiu para cima do Guarani. Após lambança da zaga do Bugre, o goleiro Agenor saiu mal de sua meta, o atacante Magno chegou na frente, driblou o arqueiro adversário e chutou rasteiro, a bola tocou na trave. Era o cartão de visita do time bicolor. Na segunda tentativa, o Papão chegou ao gol. Lançamento na frente para o atacante Magno, que driblou o goleiro Agenor e mandou para o fundo do barbante, aos 18 minutos, 1 a 0 para o time paraense.

Só dava Paysandu. Magno ganhou bem pela direita e cruzou, Pedro Carmona cabeceou por cima da meta de Agenor. Outra vez o time bicolor chegou com Thomaz, que limpou a jogada e disparou, a bola explodiu no zagueiro Ferreira e se perdeu pela linha de fundo. Na segunda etapa, o time paraense seguiu em cima. Pedro Carmona cobrou falta da direita no segundo pau e o zagueiro Perema livre de marcação, cabeceou para o fundo do gol, 2 a 0 Papão, aos 3 minutos. Festa da pequena torcida bicolor, que se fez presente no Brinco de Ouro. O Guarani tentou diminuir com o meia Denner, que cobrou uma falta venenosa, a bola passou assustando o goleiro Renan Rocha do Papão. O Bugre assustou novamente com Erik, que recebeu pelo meio, limpou a jogada e chutou por cima da meta bicolor. O lateral-direito Kevin fez grande jogada e cruzou para Gabriel Poveda, que sozinho cabeceou para fora. O time da casa acordou na partida. Rondinelly cruzou para a cabeçada do zagueiro Ferreira, que mandou para fora. Outro gol perdido. O Paysandu respondeu com Guilherme Santos, que fez boa jogada e rolou para o chute de Hugo Almeida, o atacante bicolor mandou por cima. Lançamento na frente e Magno novamente ficou cara a cara com o goleiro Agenor, mas na tentativa de marcar com um toque sutil, o arqueiro ficou com a bola. Era o terceiro gol bicolor pintando. Final de jogo: Guarani 0 x 2 Paysandu. O árbitro Péricles Bassols, de Pernambuco, não mostrou nenhum cartão durante toda a partida.

FICHA TÉCNICA

GUARANI: Agenor; Kevin, Philipe Maia, Ferreira e Romário; Willian Oliveira, Ricardinho e Denner (Erik); Rafael Longuine (Rondinelly), Matheus Oliveira (Guilherme) e Gabriel Poveda.  Técnico: Umberto Louzer

PAYSANDU: Renan Rocha; Matheus Silva, Diego Ivo, Perema e Guilherme Santos; Renato Augusto, Nando Carandina, Pedro Carmona (Willyam) e Thomaz (Hugo Almeida); Mike e Magno (Marcos Júnior). Técnico: João Brigatti

Árbitro: Péricles Bassols (PE)

Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Marcelino Castro de Nazaré (PE)

Gols: Magno, aos 18 minutos do 1° tempo e Perema, de cabeça, aos 3 minutos do 2° tempo para o Paysandu

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)

Renda: R$ 18.290,00

Público: 1.158 pagantes

Por Fábio Relvas – Foto: Letícia Martins/Guarani FC

Esportes

Em jogo dramático na Curuzu, Paysandu bate o Oeste e mantém esperança na Série B

O gol salvador do Papão saiu aos 47 minutos do 2° tempo, que manteve o Paysandu na luta

Um jogo dramático. Assim foi a partida entre Paysandu e Oeste-SP, na noite desta terça-feira (6), no Estádio Leônidas Castro, em Belém. O Papão venceu o Rubrão, por 4 a 3, e segue na luta contra o rebaixamento para a Série C. A partida foi válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B e o time bicolor quebrou um jejum de vitórias de dois meses. A última havia sido contra o Avaí-SC, quando a equipe paraense venceu, por 2 a 1, no Estádio da Curuzu, no dia 7 de setembro, feriado da Independência do Brasil.

O primeiro tempo de jogo terminou no empate em 1 a 1. O Paysandu marcou logo aos 7 minutos com o atacante Magno, que recebeu passe e acertou um belo chute no canto do goleiro Tadeu. O Oeste chegou ao empate, aos 43 minutos, em uma cobrança de falta ensaiada, o zagueiro Patrick deixou tudo igual. Mas as emoções estavam para o segundo tempo. Um verdadeiro teste para cardíaco.

O Papão chegou com Mike que cruzou na medida para Pedro Carmona, que testou firme e marcou o segundo, aos 26 minutos. O Rubrão voltou a empatar em uma grande jogada de Léo Ceará, que deixou a marcação para trás e marcou um belo gol, aos 30 minutos. Outra vez o Papão passou a frente, quando Pedro Carmona cruzou para a cabeçada de Magno, aos 33 minutos. O Oeste não desistiu e também assinalou de cabeça, com Raphael Luz, após cruzamento de Adriano Alves. Quando tudo se encaminhava para o empate, Pedro Carmona cobrou escanteio e o zagueiro Diego Ivo subiu de cabeça e assinalou, aos 47 minutos.

Com a vitória, o Papão segue vivo na luta contra o rebaixamento, mas segue no Z4 com 37 pontos e agora ocupando a 17ª colocação. Já o Oeste é o 13° colocado com 44 pontos, precisando somente de um ponto para escapar da degola.

Restam apenas três jogos na Série B. O Paysandu volta a campo diante do Guarani-SP, no próximo sábado (10), às 21h, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. A partida será válida pela 36ª rodada da competição nacional.

O jogo: Papão 4 x 3 Rubrão! Paysandu vivo na luta contra o rebaixamento

O Paysandu entrou em campo super pressionado por um resultado positivo. O Papão chegou e após lançamento para o atacante Magno, o goleiro Tadeu chegou rasgando e aliviou o perigo que rondava a meta paulista. O volante Renato Augusto tentou de longe e testou o goleiro do Oeste, que encaixou bem. O Rubrão chegou com Rodrigo Souza que meteu bola para Felipe, mas atento Renan Rocha fez a defesa.

O Lobo chegou com Guilherme Santos e em uma boa jogada cruzou da esquerda para Hugo Almeida, o atacante deixou passar para Magno, que acertou um belo chute no canto do goleiro Tadeu, Papão 1 a 0, aos 7 minutos. O Oeste tentou no chute de Lídio de fora da área, o goleiro Renan Rocha espalmou para fora. O atacante Mike arrancou em velocidade pela direita e cruzou para Hugo Almeida, mas o jogador do Paysandu passou da linha da bola e perdeu um gol incrível, após tentar marcar de carrinho.

O Papão chegou com perigo com Guilherme Santos, que mandou um balaço de fora da área e assustou o goleiro Tadeu. Logo em seguida foi a vez do Oeste assustar. Rodrigo Souza levantou na área e Léo Ceará cabeceou firme para a grande defesa de Renan Rocha, que salvou a equipe paraense. O time paulista teve uma boa chance em uma falta quase que frontal, mas após uma cobrança ensaiada, o lateral-esquerdo Conrado cobrou muito forte sem perigo a meta bicolor.

Em um lance de dividida, entre o atacante Mike e o goleiro Tadeu, o arqueiro do Rubrão levou a pior e levou um pisão na perna e ficou caído no gramado. Marciel tentou surpreender e mandou um chutaço, mas acabou isolando para o alívio bicolor. Em uma sobra de bola na área, o atacante Hugo Almeida sozinho, perdeu outra chance de marcar e chutou fraco em cima do goleiro Tadeu.

Após uma lambança do goleiro Renan Rocha, que tocou na fogueira para o zagueiro Perema, que teve que cometer falta, o Rubrão chegou ao empate. Na jogada ensaiada, Patrick acertou um belo chute e empatou na Curuzu, calando a Fiel Bicolor, aos 43 minutos, 1 a 1. Em uma cobrança de falta ensaiada do Papão, Maicon Silva levantou na medida para o zagueiro Diego Ivo, que cabeceou para baixo e perdeu uma grande chance.

Em outra cochilada da zaga bicolor, Perema acabou cometendo falta em Marciel, quase que frontal. Na cobrança, o zagueiro Patrick se apresentou novamente e chutou, mas desta vez a bola foi por cima. Na descida para os vestiários, a torcida do Papão pegou no pé dos jogadores e o principal alvo foi o goleiro Renan Rocha pela falha no gol do adversário. Na etapa final, Guilherme Santos cobrou lateral diretamente para área, Mike subiu de cabeça e mandou para fora, sem susto para o goleiro Tadeu.

Outra vez o atacante Mike, recebeu de Pedro Carmona e cruzou para Magno chutar nas mãos do goleiro do Rubrão. Pedro Carmona recebeu passe e chutou, a bola desviou em Joílson e foi por cima do travessão e foi para escanteio, a torcida ficou no “uh”, quase o segundo bicolor. Pedro Carmona cobrou escanteio na medida para Renato Augusto, que cabeceou para a grande defesa do goleiro Tadeu.

Mike recebeu passe na entrada da área e chutou por cima da meta do Oeste. Outra vez o Paysandu, Guilherme Santos lançou para Mike, que cruzou para Pedro Carmona que subiu de cabeça e marcou o segundo tento bicolor, aos 26 minutos, 2 a 1 Papão. Não deu muito tempo para os bicolores comemorarem. O Rubrão foi para o ataque quando Conrado tocou para o atacante Léo Ceará, que deixou o zagueiro Perema no chão, e marcou um belo gol, aos 30 minutos, tudo igual: 2 a 2.

O jogo estava dramático. Pedro Carmona cruzou na medida para Magno, que meteu de cabeça para o fundo do barbante, aos 33 minutos, explosão da Fiel Bicolor, 3 a 2. O Oeste não desistiu. Adriano Alves cruzou da direita, a zaga do Papão ficou parada e Raphael Luz cabeceou para o gol, tudo igual novamente, aos 42 minutos, 3 a 3. O árbitro Rodolpho Toski Marques, do Paraná, acrescentou mais quatro minutos.

Tempo suficiente para o Paysandu garantir a vitória dramática. Pedro Carmona cobrou escanteio e o zagueiro Diego Ivo subiu mais alto do que toda a defesa e mandou para o gol, aos 47 minutos: Placar final: Paysandu 4 x 3 Oeste. A torcida do Papão saiu fazendo a festa e acreditando que ainda é possível permanecer na Série B em 2019.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Perema, Diego Ivo e Guilherme Santos; Willyam (Pedro Carmona), Renato Augusto e Nando Carandina (Matheus Silva); Mike, Hugo Almeida (Lúcio Flávio) e Magno. Técnico: João Brigatti

OESTE: Tadeu; Adriano Alves, Joílson, Patrick e Conrado (Pedrinho); Lídio, Rodrigo Souza, Wallace Bonilha (Bruno Lopes) e Marciel; Léo Ceará e Felipe (Raphael Luz). Técnico: Roberto Cavalo

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR) – FIFA

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Cartões amarelos: Perema (Paysandu); Marciel (Oeste)

Cartão vermelho: Marciel (Oeste)

Gols: Magno, aos 7 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Patrick, de falta, aos 43 minutos do 1° tempo para o Oeste; Pedro Carmona, de cabeça, aos 26 minutos do 2° tempo para o Paysandu; Léo Ceará, aos 30 minutos do 2° tempo para o Oeste; Magno, de cabeça, aos 33 minutos para o Paysandu; Raphael Luz, de cabeça, aos 42 minutos do 2° tempo para o Oeste; Diego Ivo, de cabeça, aos 47 minutos do 2° tempo para o Paysandu

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

Renda: R$69.145,00

Pagante: 4.203

Sócio Bicolor: 1.115

Credenciados: 1.250

Total: 5.453

Por Fábio Relvas
Foto: Ag. Macaco Velho/Paysandu
Futebol

Paysandu empata com o Vila Nova no Serra Dourada e segue sem vencer há oito jogos

O Papão conseguiu segurar a pressão do Tigre e conquistou um ponto fora de casa 

O Paysandu Sport Club conseguiu segurar a pressão do Vila Nova-GO e empatou sem gols, na noite desta sexta-feira (2), no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Apesar de não ter perdido para o Tigre, o time bicolor segue sem vencer há oito jogos.

O ponto pode ser considerado precioso para os bicolores, que estão brigando contra o rebaixamento para a Série C. Já para o Vila Nova, a vitória era fundamental para se aproximar do G4. Com o resultado, o Tigre chegou aos 52 pontos e ocupa agora a 5ª colocação, enquanto que o Papão segue na incomoda 18ª posição, com apenas 34 pontos e figurando na temida zona de rebaixamento. O próximo compromisso do Paysandu será diante do Oeste-SP, nesta terça-feira (6), às 21h30, no Estádio Leônidas Sodré de Castro, a Curuzu, em Belém, em partida válida pela 35ª rodada da Série B.

O jogo: Tigrão 0 x 0 Papão!

Com um minuto de bola rolando, o Vila Nova assustou, quando Juninho recebeu passe pelo meio e disparou um chute forte, a bola passou por cima da meta bicolor. O Tigre começou pressionando e na segunda investida, Mateus Anderson tocou para Alan Mineiro que mandou uma bomba, o goleiro Renan Rocha espalmou salvando o Papão. Outra vez os goianos, Mateus Anderson recebeu pela direita e chutou cruzado, o zagueiro Perema meteu a cabeça na bola e quase marcou gol contra.

O gol parecia questão de tempo. Em uma sobra de bola, Geovane arriscou de fora da área e carimbou a trave do time paraense, a torcida ficou no “uh”. Alan Mineiro cobrou falta ensaiada para Mateus Anderson, que chutou, o goleiro Renan Rocha defendeu e na sobra, o zagueiro Fernando Timbó salvou em cima da linha. O goleiro do Vila Nova, Mateus Pasinato, cobrou tiro de meta, a bola atravessou todo o campo, Rafael Silva desviou de cabeça e Mateus Anderson chutou com perigo, assustando o goleiro Renan Rocha.

O Paysandu conseguiu respirar, quando o atacante Magno cruzou e o goleiro Mateus Pasinato fez uma defesa esquisita, quase entregando o ouro. Alan Mineiro cobrou escanteio para a área bicolor, Washington subiu de cabeça, mas mandou longe da meta do time da capital Belém. O time do Vila Nova não desistia de tentar abrir o placar. Juninho recebeu, clareou a jogada e disparou da entrada da área, o goleiro Renan Rocha fez a defesa do jogo e salvou o Papão outra vez.

Na etapa final, o Paysandu assustou logo aos 2 minutos, quando Guilherme Santos cruzou da esquerda, o goleiro Mateus Pasinato soltou a bola e Gastón Filgueira despachou o perigo que rondava a meta do time da casa. A torcida do Vila Nova estava impaciente querendo o primeiro gol. O volante Geovane disparou de fora da área, a bola desviou em Willyam e ficou nas mãos do goleiro Renan Rocha.

O melhor jogador em campo, o meia Alan Mineiro do Vila Nova, clareou a jogada e disparou, a bola passou raspando a trave do goleiro bicolor. O Papão chegou quando Renato Augusto descobriu Willyam pela direita, que bateu e parou na boa defesa do goleiro Mateus Pasinato. O Tigre chegou com Gastón Filgueira, que cruzou da esquerda e o zagueiro Fernando Timbó
afastou mal e na sobra Guilherme Santos conseguiu cortar antes da chegada de Rafael Silva, livrando o Paysandu de tomar o gol.

O time paraense era tímido na partida. O atacante Magno tentou surpreender chutando de fora da área, mas mandou sem perigo contra a meta de Mateus Pasinato. No lance seguinte, Magno fez a mesma jogada e outra vez chutou sem perigo contra o gol adversário. O Vila Nova voltou a atacar com a dupla que tinha acabado de entrar na partida. Vinicius Leite cruzou para a cabeçada de Alex Henrique, a bola explodiu na trave bicolor. A torcida do Tigre foi a loucura no Serra Dourada.

Blitz total do Vila. Após escanteio cobrado por Vinicius Leite, Alex Henrique cabeceou, Renan Rocha defendeu, e na sobra, Elias disparou e novamente o goleiro bicolor salvou o time paraense. Após o susto, o Papão quase surpreendeu os donos da casa, depois que Magno deixou Lúcio Flávio na boa para marcar, mas o atacante parou na defesa de Mateus Pasinato. O árbitro Wagner Reway, do Mato Grosso, acrescentou mais quatro minutos. A torcida apoiava o Vila Nova acreditando ainda nos três pontos. O lateral-direito Moacir fez uma grande jogada e tocou para Alan Mineiro, que pegou mal na bola e perdeu a chance do jogo. Placar final: Vila Nova 0 x 0 Paysandu.

Ficha Técnica

VILA NOVA-GO: Mateus Pasinato; Moacir, Wesley Matos, Diego Giaretta e Gastón Filgueira; Geovane, Washington, Mateus Anderson (Alex Henrique) e Alan Mineiro; Rafael Silva (Elias) e Juninho (Vinicius Leite). Técnico: Hemerson Marias

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Perema, Fernando Timbó e Guilherme Santos; Willyam (Matheus Silva), Renato Augusto e Felipe Guedes (Nando Carandina); Mike, Magno e Hugo Almeida (Lúcio Flávio) Técnico: João Brigatti

Árbitro: Wagner Reway-MT

Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos-BA e Eduardo Goncalves da Cruz-MS

Cartões amarelos: Washington (Vila Nova); Fernando Timbó, Maicon Silva e Renan Rocha (Paysandu)

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Renda: R$ 237.915,00

Pagantes: 18.467

Credenciados: 1.507

Total: 19.974

Por Fábio Relvas – Foto: Sagres On

Esportes

Paysandu e Coritiba empatam na Curuzu com o resultado não sendo bom para as duas equipes

O Papão precisava vencer para tentar sair do Z4, enquanto que o Coxa visava aproximar do G4

O Paysandu segue sem vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite deste sábado (27), o Papão enfrentou o Coritiba-PR, no Estádio Leônidas Sodré de Castro, a Curuzu, em Belém, e ficou somente no empate em 1 a 1. O resultado não agradou as duas equipes que precisam vencer para buscar seus objetivos. O Paysandu para sair da zona de rebaixamento e o Coritiba para se aproximar do G4. A partida foi válida pela 33ª rodada da competição nacional e o time bicolor chegou a sete jogos sem vencer.

Os gols saíram somente na etapa final de partida. O time do Coxa abriu o marcador após cruzamento de Abner, o zagueiro Diego Ivo tentou cortar e acabou marcando gol contra a favor do time paranaense, aos 15 minutos. O Papão conseguiu empatar na raça com o volante Renato Augusto, que chutou colocado de dentro da área, aos 39 minutos.

Com o resultado, o Papão segue na temida zona de rebaixamento com apenas 33 pontos e ocupando a 18ª colocação. Já o Coritiba ficou mais longe de brigar pelo acesso e somou 46 pontos, estando apenas na 10ª posição.

O Paysandu volta a campo diante do Vila Nova-GO, na próxima sexta-feira (2), às 19h15, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. A partida será válida pela 34ª rodada da Série B.

O jogo: Papão 1 x 1 Coxa – Resultado com sabor de derrota para ambas as equipes!

As duas equipes entraram em campo com objetivos bem diferentes. O Paysandu tentando se livrar do fantasma do rebaixamento e o Coritiba sonhando com o acesso para a elite do futebol brasileiro. O Coxa chegou primeiro com o atacante Guilherme Parede, que driblou a marcação e chutou para a grande defesa do goleiro Renan Rocha. Logo em seguida, o Papão reagiu no chute de Willyam, mas a bola subiu demais.

O Paysandu começou a gostar do jogo. Em uma bola na área, o volante Felipe Guedes sozinho com o goleiro Wilson, desviou para fora perdendo uma chance clara de abrir o placar. Willyam novamente experimentou de fora da área, desta vez a bola passou assustando contra a meta do goleiro Wilson. Pressão bicolor. Após cobrança de escanteio, Fernando Timbó tentou e a bola sobrou para Renato Augusto que disparou por cima da meta.

A Fiel Bicolor sentiu que o momento era bom e incentivou o Papão. Willyam escapou bem da marcação e deixou para Renato Augusto, que chutou e a bola explodiu na defesa do Coxa. Outra vez o Paysandu, a bola foi alçada na área e o atacante Hugo Almeida tentou marcar de voleio, mas errou o tempo deixando a redonda fácil para o goleiro Wilson fazer o abraço. No último lance, após cobrança de escanteio, o zagueiro Perema cabeceou e a bola passou assustando contra a meta do Coxa.

No início da segunda etapa, o jogo caiu de rendimento. Até que em um ataque do Coritiba, Abner cruzou da esquerda e o zagueiro Diego Ivo tentou cortar e mandou para o fundo do barbante, assinalando gol contra, aos 15 minutos, 1 a 0 Coxa. O Paysandu tentou reagir. Depois do escanteio, houve um desvio e o goleiro Wilson conseguiu defender, evitando o gol de empate bicolor.

Pedro Carmona cobrou falta, o lateral-direito Leandro Silva subiu para cortar e quase marcou gol contra. Logo em seguida, Lúcio Flávio entrou na área e caiu, o atacante bicolor pediu pênalti, mas a arbitragem mandou seguir. De tanto insistir, o Papão chegou ao empate. Renato Augusto acertou um chute colocado de dentro da área, aos 39 minutos, explodindo a Fiel Bicolor na Curuzu: 1 a 1.

O atacante Carlos Eduardo do Coritiba, que tinha acabado de entrar, fez falta violenta e levou cartão vermelho, aos 45 minutos. O árbitro Vinicius Furlan, de São Paulo, acrescentou mais quatro minutos. Ainda deu tempo da arbitragem expulsar mais um atleta do Coxa, quando Guilherme Parede chutou a bola para longe e recebeu o vermelho. Aos 49 minutos, após bola na área, o atacante Magno conseguiu perdeu um gol incrível. Placar final: Paysandu 1 x 1 Coritiba.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Diego Ivo, Perema e Fernando Timbó; Willyam (Lúcio Flávio), Renato Augusto, Felipe Guedes (Pedro Carmona) e Thomaz (Magno); Mike e Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti

CORITIBA: Wilson; Leandro Silva, Rafael Lima, Alan Costa e Abner; Vitor Carvalho, Wellington Simião, Guilherme (Uillian Correia) e Jean Carlos (Carlos Eduardo); Guilherme Parede e Alecsandro (Bruno Moraes). Técnico: Argel Fucks

Árbitro: Vinicius Furlan (SP)

Assistentes: Herman Brumel Vani (SP) e Vitor Carmona Metestaine (SP)

Cartões amarelos: Diego Ivo e Guilherme Teixeira (Paysandu); Guilherme Parede (Coritiba)

Cartões vermelhos: Carlos Eduardo e Guilherme Parede (Coritiba)

Gols: Diego Ivo, contra em favor do Coritiba, aos 15 minutos do 2° tempo; Renato Augusto, aos 39 minutos do 2° tempo para o Paysandu

Local: Estádio Leônidas Sodré de Castro, a Curuzu, em Belém

Renda: R$ 79.645,00

Pagantes: 4.613

Sócio Bicolor: 1.085

Credenciados: 1.250

Total: 5.863

Por Fábio Relvas
Foto: Fernando Torres/Ascom Paysandu
Esportes

Paysandu perde para o Fortaleza na Arena Castelão

O Papão terá que vencer quatro jogos e empatar um, dos seis que restam para não ser rebaixado

A rotina de derrotas do Paysandu Sport Club segue na disputa do Campeonato Brasileiro da Série B. Atuando diante do Fortaleza-CE, na noite deste sábado (20), na Arena Castelão, em Fortaleza, o Papão não resistiu a pressão do líder da competição e perdeu por 1 a 0. A partida foi válida pela 32ª rodada.

A derrota foi com requintes de crueldade, depois de acertar a trave do adversário, o time bicolor acabou levando um gol aos 48 minutos do 2° tempo, do artilheiro da equipe cearense, o atacante Gustavo Henrique, o Gustagol, que assinalou de cabeça.

A derrota deixou o Paysandu em uma situação crítica na classificação da Série B. O time do Papão da Curuzu, segue na zona de rebaixamento e ocupa a 18ª colocação com apenas 32 pontos. Já o Fortaleza ficou bem próximo do acesso e segue na liderança isolada da competição somando 60 pontos.

O Paysandu volta a campo diante do Coritiba-PR, no próximo sábado (27), às 18h30, no Estádio Leônidas Sodré de Castro, a Curuzu, em Belém. A partida será válida pela 33ª rodada da Série B. Segundo os matemáticos de plantão, para escapar de vez do rebaixamento, o time tem que alcançar os 45 pontos. Sendo assim, dos seis jogos que restam ao Papão, a equipe paraense terá que vencer quatro e empatar um para escapar.

O jogo: Leão do Pici 1 x 0 Papão da Curuzu!

O Paysandu não se intimidou com a Arena Castelão lotada e chegou pela primeira vez com o meia Thomaz, que aproveitou um vacilo de Tinga e arriscou de fora da área, a bola foi para fora. Na jogada seguinte, o Papão teve tudo para abrir o marcador, quando Guilherme Santos deu passe para o atacante Hugo Almeida, que conseguiu passar pelo goleiro Marcelo Boeck, mas ficou sem ângulo e perdeu a chance.

O Fortaleza resolveu reagir e Felipe mandou um chutaço de fora da área, o goleiro Renan Rocha defendeu para o time paraense. Outra vez o Leão do Pici chegou depois que Nenê Bonilha deu belo lançamento para o lateral-direito Tinga, que se livrou de dois marcadores e arriscou, mas mandou longe da meta bicolor. O time da casa começou a gostar do jogo. O atacante Marlon se livrou da marcação e cruzou de calcanhar, Marcinho não conseguiu alcançar a bola e a zaga do Papão aliviou o perigo.

No último lance do primeiro tempo, o Leão do Pici quase abriu o placar. Após cobrança de escanteio, o atacante Gustavo Henrique subiu firme de cabeça e a bola explodiu na trave. Na etapa final, o Paysandu começou assustando depois que Willyam experimentou de fora área, o goleiro Marcelo Boeck fez a defesa e a zaga afastou o perigo. No lance seguinte, Hugo Almeida se livrou do zagueiro Ligger e disparou para a grande defesa de Marcelo Boeck, que salvou o Fortaleza.

Após o bom inicio do Papão, o Leão do Pici voltou a sair mais para o jogo. O lateral-esquerdo Bruno Melo tentou resolver sozinho e disparou um chute de longe sem perigo a meta de Renan Rocha. Marcinho arrancou bem pelo meio e tocou para Gustavo Henrique, que disparou e a bola explodiu na marcação do time bicolor e foi para escanteio. Blitz total do Fortaleza, Tinga cruzou da direita, Dodô tentou emendar de bicicleta, mas errou, Marcinho também tentou chegar e não alcançou a bola, que ficou com Nenê Bonilha disparar para fora.

A torcida do tricolor começou a ficar impaciente. Nenê Bonilha cruzou na segunda trave, mas o atacante Marcinho não conseguiu cabecear e bola foi para fora. Tinga tocou para o atacante Romarinho que disparou para fora e perdeu outro gol para o time da casa. O meia Thomaz do Paysandu cruzou na área e a zaga do Fortaleza cortou. Outra vez o Leão do Pici chegou com muito perigo, quando Romarinho pegou uma sobra e mandou um chutaço para fora.

Os atacantes do tricolor estavam dando muito trabalho para a zaga bicolor. Em uma investida de Romarinho, o atacante tocou bem para Gustavo Henrique que chutou e parou na grande defesa do goleiro Renan Rocha. O Fortaleza queria marcar a qualquer custo e o volante Nenê Bonilha resolveu arriscar e mandou longe da meta da equipe de Belém. Em uma boa triangulação da equipe da casa, Felipe tocou para Wilson que descobriu bem Marcinho livre, mas o chute saiu forte e passou longe.

Em uma falta cobrada por Dodô, a bola passou de todo mundo e o Fortaleza perdeu mais uma boa chance de inaugurar o placar. O atacante Romarinho se chocou com Marcos Júnior e levou a pior e acabou saindo de ambulância da Arena Castelão. O jogador saiu aplaudido pelo torcedor e Leonan entrou em seu lugar. O jogo ficou bastante tempo parado e o árbitro Héber Roberto Lopes, de Santa Catarina, acrescentou 9 minutos.

O tempo foi suficiente para Marcos Júnior do Papão acertar um chute na trave. De tanto insistir, o Fortaleza chegou ao seu gol. Wilson desceu pela direita e cruzou para o atacante Gustavo Henrique, o Gustagol, cabecear firme e estufar as redes do goleiro Renan Rocha, aos 48 minutos, 1 a 0 Leão do Pici, para a explosão da Arena Castelão. O Paysandu foi para o tudo ou nada. Claudinho recebeu na área e acertou a trave de Marcelo Boeck. Na lance seguinte, Hugo Almeida chutou e parou na grande defesa de Marcelo Boeck. Placar final: Fortaleza 1 x 0 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA: Marcelo Boeck; Tinga, Ligger, Diego Jussani (Wilson) e Bruno Melo; Nenê Bonilha, Felipe e Dodô; Marcinho, Gustavo Henrique e Marlon (Romarinho) (Leonan). Técnico: Rogério Ceni

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Diego Ivo, Fernando Timbó e Guilherme Santos; Renato Augusto, Willyam (Marcos Júnior), Felipe Guedes (Matheus Silva) e Thomaz; Mike (Claudinho) e Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti

Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)

Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Eder Alexandre (SC)

Cartões amarelos: Marlon e Romarinho (Fortaleza); Diego Ivo e Fernando Timbó (Paysandu)

Gol: Gustavo Henrique, de cabeça, aos 48 minutos do 2° tempo para o Fortaleza

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Público: 57.223

Renda: R$ 1.292.382,00

Por Fábio Relvas
Foto: Divulgação / Fortaleza
Esportes

No duelo dos desesperados, Paysandu só empata com o CRB e segue no Z4 da Série B

O Papão continua na temida zona de rebaixamento e segue em uma situação crítica

O Paysandu Sport Club voltou a decepcionar a Fiel Bicolor. Na noite desta terça-feira (9), o Papão não passou de um empate contra o CRB-AL, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, e segue na temida zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B. A partida terminou em 1 a 1 e foi válida pela 31ª rodada da competição nacional.

Os gols do jogo foram assinalados ainda na primeira etapa. O Paysandu saiu na frente logo aos 2 minutos de bola rolando, em uma cobrança de pênalti do atacante Hugo Almeida. Só que o CRB não se intimidou e chegou ao empate em um golaço de fora da área do atacante Rafael Carioca, aos 37 minutos.

Com o resultado, o CRB conseguiu sair da zona de rebaixamento e agora é o 16° colocado com 32 pontos, enquanto que o Paysandu segue no Z4 com os mesmos 32 pontos, mas perde para o time alagoano no saldo de gols e ocupa a 17ª posição.

O Paysandu volta a campo contra o líder Fortaleza-CE, no sábado (20), às 19h, na Arena Castelão, em Fortaleza. A partida será válida pela 32ª rodada da Série B.

O jogo: Papão 1 x 1 Galo

O Paysandu começou bem o duelo dos desesperados. Logo a um minuto, Hugo Almeida cruzou rasteiro na área e Mike foi derrubado, pênalti assinalado. Hugo Almeida cobrou rasteiro no canto e abriu a contagem na Curuzu, aos 2 minutos, 1 a 0 Papão. O CRB deu a resposta rapidamente, em uma cobrança de falta quase que frontal, o atacante Neto Baiano acabou isolando.

Empurrado pela Fiel Bicolor, o Paysandu continuou atacando. O meia Thomaz emendou um belo chute, o chamado três dedos, a bola passou assustando contra a meta do goleiro João Carlos, a torcida ficou no “uh”. Em uma jogada rápida pela direita, Maicon Silva cruzou para o meio e o atacante Hugo Almeida não pegou em cheio na bola e perdeu uma grande chance de ampliar o marcador.

O lateral-direito Maicon Silva rolou uma bola na boa para o chute de Nando Carandina, mas o volante bicolor errou o alvo. Em uma falta perigosa para o Papão, Mike cobrou em cima da barreira e na volta alçou bola na área e o goleiro João Carlos saiu bem e ficou com ela. O Galo teve um escanteio cobrado por Edson Ratinho, o zagueiro Anderson Conceição subiu no último andar e cabeceou por cima.

Em uma falta para o time alagoano, Paulinho levantou na área para Lázaro, que emendou de canela e mandou longe da meta de Renan Rocha. O Papão chegou na boa triangulação, quando Maicon Silva tocou para Mike que ajeitou para o chute de Nando Carandina e outra vez não finalizou bem e mandou para fora. Em uma cobrança de escanteio, o goleiro Renan Rocha tirou de soco, mas a bola caiu nos pés do atacante Rafael Carioca, que mandou um chutaço de fora da área e deixou tudo igual na Curuzu, 1 a 1, aos 37 minutos.

Na última chance do primeiro tempo, Thomaz cobrou falta na área, a bola passou por todo mundo do Paysandu e a zaga acabou desviando para escanteio. O segundo tempo começou com forte marcação. Em uma grande jogada de Willyam do Papão, a zaga do Galo conseguiu travar na hora da finalização. Em um lançamento para Hugo Almeida, o atacante bicolor caiu na área, mas a arbitragem mandou seguir o lance.

Outra vez Willyam levou perigo quando encarou a marcação, invadiu a área e encheu o pé, a bola passou assustando contra a meta de João Carlos. Em uma jogada rápida do Paysandu, a bola veio para o meio e Willyam chutou, Edson Ratinho do CRB tirou quase que de cima da linha. Que chance perdeu o Papão. Willyam, que entrou muito bem na partida, cruzou para a cabeçada do atacante Lúcio Flávio, a bola passou tirando a tinta da trave alagoana.

A casa quase caiu para o Paysandu, quando Nando Carandina falhou em uma bola de frente, Iago roubou e sozinho chutou em cima do goleiro Renan Rocha, que evitou a derrota da equipe paraense. O árbitro Elmo Alves Resende Cunha, de Goiás, acabou pegando uma falta de Nando Carandina em cima de Iago e mostrou cartão amarelo para o volante bicolor. Os jogadores do CRB pediram o vermelho e na confusão o meia Diego Rosa do Galo acabou sendo expulso porque empurrou o árbitro. Após muita demora para cobrar a falta, Neto Baiano disparou em cima da barreira. Placar final: Paysandu 1 x 1 CRB.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Diego Ivo, Timbó e Diego Matos (Lúcio Flávio); Renato Augusto, Nando Carandina, Marcos Júnior (Willyam), Thomaz (Romarinho) e Hugo Almeida; Mike. Técnico: João Brigatti

CRB: João Carlos; Edson Ratinho, Lázaro, Anderson Conceição e Paulinho; Claudinei, Serginho (Wellignton Carvalho), Renan Oliveira (Luiz Otávio), Rafael Carioca (Diego Rosa) e Iago; Neto Baiano. Técnico: Roberto Fernandes

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Assistentes: Leone Carvalho Rocha (GO) e Tiago Gomes da Silva (GO)

Cartões amarelos: Fernando Timbó e Nando Carandina (Paysandu); Serginho, Paulinho, Lázaro, Neto Baiano e Wellington Carvalho (CRB)

Cartão vermelho: Diego Rosa (CRB)

Gols: Hugo Almeida, de pênalti, aos 2 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Rafael Carioca, aos 37 minutos do 1° tempo para o CRB

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém

Renda: R$ 91.115,00

Pagantes: 5.520

Sócio Torcedor: 1.555

Credenciados: 1.250

Total: 6.770

Por Fábio Relvas
Foto: Fernando Torres / Ascom Paysandu
Esportes

Paysandu perde para o CSA e afunda na zona de rebaixamento da Série B

O Papão segue no temido Z4 ocupando a 18ª colocação com 31 pontos

O Paysandu Sport Club voltou a perder pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite desta terça-feira (02), o Papão encarou o CSA-AL e acabou derrotado, por 1 a 0, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A partida foi válida pela 30ª rodada da competição nacional.

O gol único do jogo foi assinalado pelo atacante Hugo Cabral, que saiu do banco de reservas para garantir a vitória para o time alagoano em um golaço de fora da área, aos 8 minutos da etapa final.

O resultado deixou o CSA em 3° lugar com 50 pontos, enquanto que o Paysandu vai se afundando na zona de rebaixamento e está na 18ª posição com apenas 31 pontos na classificação.

O Paysandu volta a campo diante do CRB-AL, na próxima terça-feira (09), às 19h15, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. A partida é contra um adversário direto que também luta para não cair e está na 17ª posição com os mesmos 31 pontos do Papão. O jogo será válido pela 31ª rodada da Série B.

O jogo: Azulão 1 x 0 Papão!

O Paysandu começou bem o jogo e teve a primeira chance com o volante Nando Carandina, que arriscou de fora da área parando na boa defesa do goleiro Lucas Frigeri. O atacante Neto Berola do CSA resolveu arriscar, mas mandou longe da meta de Renan Rocha. Rubens dividiu a bola, ganhou e chutou, passou com perigo e assustou o goleiro bicolor. Em uma falta de longe para a equipe alagoana, Juan cobrou e atento Renan Rocha fez a defesa.

O Papão voltou a assustar após cobrança de falta de Guilherme Santos, que levantou da esquerda para a área e Renato Augusto cabeceou, a bola tocou no chão e subiu por cima da meta do goleiro Lucas Frigeri. Em um contra-ataque rápido do Paysandu, Thomaz fez boa jogada pelo lado esquerdo e cruzou para o chute de primeira de Felipe Guedes, o goleiro Lucas Frigeri defendeu milagrosamente salvando o Azulão.

Em outra descida perigosa do Papão, Thomaz viu bem a passagem de Guilherme Santos, o lateral-esquerdo cruzou rasteiro na medida para Hugo Almeida, o atacante sozinho na pequena área, conseguiu perder o gol. Na descida para os vestiários, a torcida do CSA que compareceu em grande número ao Estádio Rei Pelé, vaiou o time. Na etapa derradeira, o Papão começou melhor mais uma vez. Guilherme Santos cobrou escanteio da esquerda e Renato Augusto cabeceou, mas a bola desviou na zaga e se perdeu pela linha de fundo.

Jhon Cley que entrou após o intervalo, recebeu na área e chutou forte, o goleiro Renan Rocha defendeu bem para a equipe paraense. O atacante Hugo Cabral, que também entrou após o intervalo, pegou a bola pelo lado esquerdo, se livrou de dois marcadores, cortou para dentro e chutou no ângulo do arqueiro Renan Rocha, um golaço do CSA, aos 8 minutos.  Em uma jogada rápida do time azulino, Jhon Cley recebeu passe livre e de frente chutou para fora, perdendo a chance do segundo gol.

O Paysandu foi em busca do empate. Maicon Silva cobrou falta da intermediária, o goleiro Lucas Frigeri saiu mal do gol e deu um soco para frente, na sobra Marcos Júnior chutou e o zagueiro Leonardo Souza salvou quase que de cima da linha. Que chance teve o Papão do empate. Pio do time azulino cobrou falta de muito longe, a bola passou a direita do goleiro Renan Rocha. Rafinha cobrou outra falta para o time da casa, atento Renan Rocha fez a defesa.

O desespero bateu nos jogadores do Papão. Nando Carandina tentou marcar de longe e parou na defesa do goleiro Lucas Frigeri. O Paysandu teve a bola do empate, quando Maicon Silva cruzou rasteiro para o atacante Lúcio Flávio, que na pequena área não conseguiu empurrar para o gol vazio e mandou para fora. Quem teve a última chance foram os donos da casa, Hugo Cabral recebeu lançamento livre, mas adiantou e permitiu a saída do goleiro Renan Rocha. Placar final: CSA 1 x 0 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

CSA: Lucas Frigeri; Celsinho, Leandro Souza, Matheus e Rafinha; Didira, Yuri, Daniel Costa (Jhon Cley) e Juan (Pio); Rubens e Neto Berola (Hugo Cabral). Técnico: Marcelo Cabo

PAYSANDU: Renan Rocha; Maicon Silva, Fernando Timbó, Diego Ivo e Guilherme Santos; Felipe Guedes (Romarinho), Renato Augusto, Nando Carandina, Thomaz (Lúcio Flávio) e Marcos Júnior (Pedro Carmona); Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)

Cartões amarelos: Marcos Júnior, Guilherme Santos, Pedro Carmona e Diego Ivo (Paysandu)

Gol: Hugo Cabral, aos 8 minutos do 2° tempo para o CSA

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL

Por Fábio Relvas
Foto: Ailton Cruz – Gazeta de Alagoas