Vereador de Jacundá comete infração grave no trânsito e briga ao ser multado

Clayton Guimarães de Maria, do Podemos, já acumula contra si nada menos que 15 infrações de trânsito
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Ao passar por uma blitz do Departamento Municipal de Trânsito Urbano (DMTU) de Jacundá, o vereador Clayton Guimarães de Maria (Podemos) foi multado no valor de R$ 293,00 e mais 7 pontos na CNH. Revoltado com a autuação, o parlamentar brigou com a equipe de agentes. A agressão verbal foi registrada em vídeos e Boletim de Ocorrência da Delegacia de Polícia Civil.

O caso foi registrado por volta de 9h desta sexta-feira (21), quando a equipe do DMTU, identificada pelo nome de Alfa, realizava blitz na Rua Dante de Oliveira, no Bairro José Rasteiro. Segundo o diretor do órgão, Joilson Pedroso, o agente Wilhames Carlos emitiu um auto de infração ao flagrar o vereador dirigindo e falando ao celular. Nesse caso, a infração é considerada gravíssima pelo Código de Trânsito Brasileiro. Além da multa no valor de R$ 293,00, o parlamentar receberá 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Minutos depois, Clayton passa novamente pela equipe e é quando começa as agressões verbais contra o agente e a equipe. “Eu tô te ameaçando? Vai me multar de novo? Multa c…”, esbraveja o vereador, que chega a descer da caminhonete Ford Ranger e vai até ao agente. “Quem é tu pra me filmar? Me filma”. Ao sair dirigindo a caminhonete que tem cerca de 15 multas registradas no Detran, Clayton cometeu mais duas infrações: estava com o braço do lado de fora do carro e colocou o cinto de segurança de maneira inadequada.

A equipe composta ainda pelos agentes Heridan Reis, Bruno Melo, Manoel Messias e Gedeone Oliveira foi à Delegacia de Polícia Civil de Jacundá e registrou um boletim de ocorrência contra o político.

Em vídeo gravado no início da tarde de hoje, Clayton Guimarães se manifestou sobre o episódio e novamente ataca os agentes e a instituição pública. “Na condição de representante do povo não aceito o que o DMTU está fazendo com a população jacundaense e o pior de tudo, com os mais necessitados. Sou testemunha e vejo eles correndo atrás de motos, de carros”.

Sobre a gravação do vereador, o DMTU ainda não se manifestou. Mais cedo, Joilson Pedroso explicou que o alvo das fiscalizações são veículos irregulares e condutores que cometem infrações no trânsito, com foi o caso do vereador Clayton de Maria.

(Antonio Barroso)

Publicidade