Jacundá

Um morto e um ferido em colisão de motos em Jacundá

Motociclista saiu de oficina e entrou da pista da PA-150 bruscamente, batendo em outra moto que trafegava em sentido contrário, cujo condutor estava sem capacete e morreu ao bater com a cabeça no solo

Um grave acidente na Rodovia PA-150, próximo à ponte do Rio Arraia, no município de Jacundá, deixou como resultado trágico uma morte e um ferido. Duas motos colidiram frontalmente por volta de 15h30 de ontem (4) e Vitor Nunes da Silva morreu no local. Já Noel Lima Alquimin continua internado no Hospital Regional de Tucuruí.

As informações sobre o que teria causado o acidente são alvo de uma investigação comandada pelo delegado Sérgio Máximo, que enviou os investigadores Israel e Rafael para o local. “Os veículos estão no pátio da Delegacia de Polícia Civil e vão passar por perícia”, adiantou o delegado.

A colisão entre as motos aconteceu a cerca de 500 metros da ponte, na região urbana de Jacundá. A Reportagem apurou com amigos de Noel Lima que este transitava no sentido Jacundá-Nova Ipixuna, enquanto Vitor Lima teria saído de uma oficina e entrou na pista de maneira brusca, trafegando no sentido contrário Noel. Com o impacto, a carenagem frontal dos veículos ficou destruída. A vítima fatal era moradora do povoado de Santa Rosa.

Sem capacete como acessório de segurança, Vitor bateu a cabeça na pista. E, quando os socorristas do Samu chegaram ao local, ele já estava morto. Noel estava com capacete, mas também recebeu forte impacto na cabeça, teve um dedo da mão decepado e escoriações pelo corpo. Após atendimento médico no Hospital Municipal de Jacundá, ele foi transferido para o Hospital Regional de Tucuruí.

Fake News sobre uma perseguição dos agentes de trânsito do DMTU contra Noel Lima circulou nas redes sociais. A Reportagem conversou com o agente Reis. Segundo ele, em nenhum momento houve perseguição a moto de qualquer cidadão na tarde de ontem. “Atuamos logo após recebermos a informação relativa ao acidente. Isolamos o local para a chegada do Samu e fizemos o tráfego de veículos fluir”, explicou.

Deixe seu comentário