PM desmonta mais um ponto de venda de entorpecentes em Parauapebas

Acusado, porém, diz que a droga não é dele e conta outra história, mas, segue preso na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

A Policia Militar entregou, na noite de ontem, 17, na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, em Parauapebas, Matheus Guilherme Rocha Lima, 21 anos, e um adolescente de 17 anos, que já teve 15 passagens pela polícia e fugiu por duas vezes do Centro de Internação do Adolescente Masculino (Ciam). Matheus é acusado de tráfico de drogas e o menor, de ato infracional análogo ao tráfico.

A guarnição da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motos) entregou ainda aos policiais de plantão 14 papelotes de substância esverdeada análoga à maconha e R$ 110,00 que a polícia acredita terem sido auferidos com a venda da droga. O flagrante se deu por volta das 19 horas de ontem, quinta-feira (17), na quadra de skate da Avenida Liberdade esquina com a Rua JK, no Bairro Rio Verde.

Com mais essa prisão, segundo a polícia, Matheus Guilherme passa a ser reincidente, pois já foi preso uma vez pelo mesmo crime. Já o adolescente caiu por 15 vezes por descumprir vários artigos do Código Penal Brasileiro (CPB).

Acusado conta versão diferente

Ouvido pela Reportagem do Blog, Matheus Guilherme Lima, que afirma ser estudante e trabalhar como técnico em informática, conta uma versão diferente. Diz que havia acabado de chegar do trabalho e se dirigido ao ponto de venda de entorpecentes a fim de comprar R$ 20,00 de maconha para uso próprio.

Mas, segundo ele, uma moça que o atendeu disse naquele momento estava sem a droga. “Quando eu estava saindo, a PM abordou, voltou local e encontrou a droga escondida”, conta o rapaz, que recebeu voz de prisão na mesma hora.

Matheus Guilherme garante que não era dono do entorpecente e reforça que nem sabia que havia maconha no local, já que lhe foi negada a venda. “Não tenho nada a ver com isso”, insiste.

(Caetano Silva)

Publicidade

Relacionados