Paysandu quer a antecipação do Parazão para o dia 22 de julho, mas Remo é contra

O conflito entre os rivais esquenta os bastidores na reta final do Campeonato Paraense
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou a data de início da Série C do Brasileirão para o dia 9 de agosto. Sendo assim, a Federação Paraense de Futebol (FPF) terá que fazer ajustes na tabela do Parazão 2020, com mudanças de datas para não atrapalhar as participações do Clube do Remo e Paysandu Sport Club, que estão nas duas competições. O vice-presidente da FPF, Paulo Romano, diz que os clubes assinaram um termo sobre a questão de conflito de datas.

“No termo de acordo que foi assinado pelos dez clubes participantes do Parazão, tem o item 7 que é bem claro: em havendo conflitos de datas entre os campeonatos estaduais e os nacionais, o da CBF prevalece sobre os estaduais; inclusive faz parte do regulamento geral das competições. Vamos ter que aguardar a tabela, mas o certo é que devemos avançar algumas datas em relação à Série C,” disse Paulo Romano.

Pelo lado do Paysandu Sport Club, o presidente Ricardo Gluck Paul já se manifestou que é a favor do retorno do Campeonato Paraense no próximo dia 22 de julho, evitando o conflito com as datas da Série C. A ideia do cartola bicolor é a antecipação das duas rodadas restantes da fase de classificação, deixando as finais da competição para o futuro, quando a competição nacional já estiver em andamento. A Série C de 2020 irá ultrapassar para a temporada 2021.

Já o presidente do Clube do Remo, Fábio Bentes, se mostra contra a ideia do mandatário bicolor, afirmando que uma antecipação dos jogos da nona e décima rodadas atrapalhará os planos que foram feitos pela diretoria do Leão Azul. Há toda uma programação, montada visando as duas competições que os remistas terão pela frente: Campeonato Paraense e Campeonato Brasileiro da Série C.

“Não vamos aceitar mudança de data. Estamos em preparação e fizemos uma programação. Lógico, antecipar atrapalharia tudo isso. Nós temos uma programação para 30 dias de treinos e que tem as etapas, até porque muita coisa não pode ser feita no treinamento devido os limites do protocolo. Se formos atropelar e antecipar isso e já jogar, atrapalharia nessa preparação. Não tem problema fazer jogo no domingo pelo Brasileiro e quarta-feira pelo Campeonato Paraense, desde que sigamos os 30 dias de preparação, que pra gente é fundamental,” afirmou Fábio Bentes.

Por Fábio Relvas

Publicidade