Parauapebas: transparência na marra

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, Euzébio Rodrigues (PT), foi intimado oficialmente ontem (05), pelo Ministério Público Estadual. O MPE quer a prestação de contas da Prefeitura de Parauapebas relativas aos anos de 2008 e 2009. Tal requerimento deverá ser também entregue ao prefeito Darci Lermen (PT) ainda hoje (06) pois o mesmo estava ausente do município.

O prazo para a apresentação das prestações de contas é de 10 dias, à partir do recebimento da intimação, e caso não seja cumprida a solicitação, prefeito e presidente da Câmara poderão se enquadrados em crime de desobediência.

A petição inicial, feita ao MP pelo escritório  Viana Braga Advogados, tem seis laudas e cita supostas irregularidades cometidas pelo executivo. Entre elas, os advogados Carlos Braga e Rubens Moraes, patronos da ação, citam escritórios de advocacia no Estado do Paraná,  que recebem sistematicamente honorários da PMP sem que tenha havido qualquer processo licitatório e enumeram várias licitações promovidas pela Prefeitura no período correspondente e que não foram publicadas no Diário Oficial.