Parauapebas

Moradores do Jardim Canadá, em Parauapebas, protestam por obras no bairro

O secretário de Obras explica que os serviços de drenagem e pavimentação já deveriam ter começado, mas empreiteira resolveu iniciar pelas bocas-de-lobo e está sendo cobrada por isso

Esta quarta-feira (29) amanheceu agitada no Bairro Jardim Canadá, onde moradores interditaram uma das pistas da Avenida “J”, justamente a de acesso ao Centro Administrativo da Prefeitura Municipal de Parauapebas. Os manifestantes exigem a conclusão de obras de infraestrutura, como asfaltamento, por exemplo, já que, segundo eles, há ruas  que estão intrafegáveis.

“A prefeitura virou as costas para o nosso bairro”, desabafa a dona de casa Maria de Araújo, contando que “tem sido um drama” viver no Jardim Canadá, bairro que ela, ironicamente, chamou de “pântano Canadá”, pois há muito tempo “deixou de ser um jardim”.

Outro morador do bairro, o aposentado Jair Gonçalves da Silva, disse que “parece que o Jardim Canadá não existe mais no mapa da cidade”. Indagado pelo motivo da afirmação, ele explica que “faz é tempo que não se vê a prefeitura” fazendo alguma coisa naquela área.

Pela Secretaria Municipal de Obras, Wanterlor  Bandeira, gestor da pasta, explica que os serviços de drenagem e pavimentação no Jardim Canadá estão sendo retomados e iniciaram pela Avenida “J”, que teve prioridade, porém, com compromisso assumido com a comunidade de que os trabalhos de drenagem e pavimentação começariam no último dia 15.

Acontece que, ainda segundo o secretário de Obras, a empreiteira começou pelas bocas-de-lobo, não tendo iniciado ainda ao trabalhos de drenagem e pavimentação: “Nós cobramos dela providências para que ela recomece as obras imediatamente, já que a empresa foi licitada e contratada, tudo nos conformes”, salientou Bandeira.

Ele afirmou que ainda falta drenagem e pavimentação em muitas ruas – drenagem em toda a área e pavimentação nas vias próximas da Delegacia de Polícia – e reconheceu que a população tem razão em protestar. “A gente cria expectativa para levar as obras e não leva, demora a chegar, com o verão aí bom para trabalhar… Então, estamos tomando providências para que a empreiteira comece as atividades lá o mais rapidamente possível”, garantiu.

Por Eleuterio Gomes – de Marabá

Deixe seu comentário