Barragem de Tucuruí na mira de manifestantes

Grupo liderado pela Associação das Populações Organizadas Vítimas das Obras no Rio Tocantins e Adjacências reivindica atendimento de pauta pela Eletronorte
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Um grupo de manifestantes liderado pela Associação das Populações Organizadas Vítimas das Obras no Rio Tocantins e Adjacências (Apovo) está acampado próximo à Barragem Tucuruí e ameaça interditar a passagem de veículos na Rodovia PA-263, caso a pauta de reivindicações deles não seja atendida pela Eletronorte. Homens do Exército estão no local para evitar o bloqueio.

Na manhã desta segunda-feira (19), circulou notícia sobre um provável fechamento da estrada, que passa por cima da Hidrelétrica Tucuruí.  Um dos líderes do movimento informa que o acampamento está sendo montado para receber um grupo de 1.000 a 2.000 pessoas e começou a receber integrante de vários municípios no final de semana. “O tráfego de veículos não será fechado nesta segunda-feira. Isso pode acontecer quando cessarem todas as alternativas de discutir nossa pauta com a Eletronorte”, diz um dos organizadores.

Diante da iminência de um bloqueio da pista, homens do Exército estão espalhados em várias partes da Barragem de Tucuruí, na tentativa de evitar qualquer interdição. A assessorias da Eletronorte ainda não se manifestou sobre o assunto.

O grupo reivindica o “pagamento de indenização da Praia dos Gaviões; que seja reconhecido como jusante entre Tucuruí e a cidade de Baião; a construção da ponte que liga Tucuruí a Breu Branco; e também acesso ao projeto da hidrovia Araguaia-Tocantins”.

Publicidade

Relacionados