Tucuruí

Barragem de Tucuruí na mira de manifestantes

Grupo liderado pela Associação das Populações Organizadas Vítimas das Obras no Rio Tocantins e Adjacências reivindica atendimento de pauta pela Eletronorte

Um grupo de manifestantes liderado pela Associação das Populações Organizadas Vítimas das Obras no Rio Tocantins e Adjacências (Apovo) está acampado próximo à Barragem Tucuruí e ameaça interditar a passagem de veículos na Rodovia PA-263, caso a pauta de reivindicações deles não seja atendida pela Eletronorte. Homens do Exército estão no local para evitar o bloqueio.

Na manhã desta segunda-feira (19), circulou notícia sobre um provável fechamento da estrada, que passa por cima da Hidrelétrica Tucuruí.  Um dos líderes do movimento informa que o acampamento está sendo montado para receber um grupo de 1.000 a 2.000 pessoas e começou a receber integrante de vários municípios no final de semana. “O tráfego de veículos não será fechado nesta segunda-feira. Isso pode acontecer quando cessarem todas as alternativas de discutir nossa pauta com a Eletronorte”, diz um dos organizadores.

Diante da iminência de um bloqueio da pista, homens do Exército estão espalhados em várias partes da Barragem de Tucuruí, na tentativa de evitar qualquer interdição. A assessorias da Eletronorte ainda não se manifestou sobre o assunto.

O grupo reivindica o “pagamento de indenização da Praia dos Gaviões; que seja reconhecido como jusante entre Tucuruí e a cidade de Baião; a construção da ponte que liga Tucuruí a Breu Branco; e também acesso ao projeto da hidrovia Araguaia-Tocantins”.

Deixe seu comentário