Helder entrega UTIs em Conceição do Araguaia e anuncia que vai pedir exclusão da Região do Araguaia da zona vermelha

Governador adiantou que a Região do Araguaia está na zona vermelha, porque não tinha estrutura de saúde par atender a demanda projetada de Covid-19. Agora, com leitos criados em Redenção e Conceição do Araguaia, tem estrutura para atender a demanda da região e já pode deixar a zona vermelha e passar para a laranja
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em solenidade na tarde desta quarta-feira (29), o governador do Pará, Helder Barbalho, entregou 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o Hospital Regional de Conceição do Araguaia (HRCA), no sul do estado, e 103 cheques do Programa Sua Casa para moradores do município. Com os novos leitos, HRCA agora conta com 148 leitos totais.

A casa de saúde já contava de 103 leitos gerais e 35 leitos clínicos exclusivos para pacientes de Covid-19. A ampliação no atendimento beneficia cerca de 700 mil habitantes dos 15 municípios da Região do Araguaia.

A solenidade de entrega do hospital e dos cheques contou com a presença de representantes dos municípios que compõe a Região do Araguaia. Com a entrega dos leitos em Conceição do Araguaia, que amplia a capacidade do HRCA, e com ampliação do Hospital Regional de Redenção, que recebeu mais 18 leitos de UTI para atender os casos de Covid-19, o governador adiantou que ainda hoje ia solicitar que a Região do Araguaia saísse da zona vermelha e passasse para a zona laranja de infecção pela doença.

Segundo o governador, a região ficou incluída na zona vermelha devido à estrutura da rede de saúde que apresentava, item levado em consideração, na classificação das zonas do estado para a doença. “Agora, com estruturação da rede, com ampliação de leitos em Redenção e aqui em Conceição do Araguaia, vou solicitar imediatamente que a Região do Araguaia deixe a zona vermelha e passe para a zona laranja”, adiantou Helder.

Ele destacou que no início o projeto era a construção de um Hospital de Campanha, com 60 leitos, em Redenção, para atender a região, mas depois de avaliar a situação, chegou-se a conclusão que era mais viável ampliar os hospitais regionais. Então foram construídos 18 leitos de UTIs em Redenção e o HRCA ganhou 36 leitos clínicos e, com as 10 novas UTIs, soma agora 12 Unidades de Terapia Intensiva exclusivos para atender pacientes de Covid-19.

“Desta forma, estamos abrindo 66 leitos nos dois hospitais para atender exclusivamente os casos de Covid-19 e, além disso, disponibilizamos uma UTI área para remoção dos pacientes. Então montamos toda a estrutura para combater dar suporte a população e combater essa doença”, frisou o governador.

Ele detalhou que a pandemia trouxe ensinamentos e, apesar da parte ruim, vai deixar um legado na rede pública de saúde do estado. Helder lembrou que antes da pandemia, o Pará contava com 677 leitos de UTI  para atender todas as enfermidades. Agora conta 702 leitos de UTIs só para atender os casos de Covid-19 e, depois que a pandemia cessar, esses leitos ficaram à disposição da rede publica do estado.

“É um patrimônio do estado e ficarão para atender outras enfermidades”, disse o governador.

Ainda falando de saúde, o governador teceu elogios à gestão de Conceição do Araguaia, que é pública. “É talvez o hospital mais bem gerenciado que eu já vi e, o mais importante, é uma gestão pública. A gente precisa parar com a ideia de que tudo o que é coisa pública, não presta. Eis aqui um exemplo de eficiência”, destacou Helder.

O HRCA tem gestão direta da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), atendendo usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) dos estados do Pará e Tocantins. O hospital oferece atendimento em média complexidade e atende as especialidades de Cardiologia, Ortopedia, Dermatologia, Urologia, Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia Geral e Pediatria. O HRCA é referência em Traumato-Ortopedia, com destaque para a cirurgia corretiva do pé torto congênito e outras cirurgias ortopédicas, como de tíbia, fêmur e quadril.

A unidade também realiza cirurgia geral, cirurgia urológica e atua na área de Obstetrícia, com aproximadamente 100 partos por mês, entre normais e cesarianas. O Hospital dispõe, também, de ambulatório, onde oferece consultas médicas nas especialidades de Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Urologia, Dermatologia, Ortopedia/Traumatologia e Cardiologia.

Ainda destacando o investimento feito na saúde para combater e atender as vítimas do coronavírus, Helder Barbalho afirmou que agora todas as regiões do estado estão equipadas para socorrer os doentes. O governador encerrou seu discurso, adiantando que semana que vem volta ao sul do Pará para inaugurar uma escola em Cumaru do Norte e entregar uma Escola Tecnológica em Santana do Araguaia. (Tina Santos)

Publicidade