Pará

Feira Estadual e Cooperativismo deve receber 10 mil participantes em Belém

O objetivo é difundir à população produtos e serviços das cooperativas, os segmentos econômicos em que atuam, assim como orientar em quais destes os profissionais autônomos podem empreender

O cooperativismo, modelo econômico já utilizado por quase 100 mil paraenses, é a tendência de negócios em 100 países, congregando 1 bilhão de pessoas no mundo. Pela primeira vez na história do Estado, o setor mostra seu potencial através da Feira de Negócios do Cooperativismo (FENCOOP). O objetivo é difundir para a população os produtos e serviços das cooperativas, os segmentos econômicos em que atuam, assim como orientar em quais destes os profissionais autônomos podem empreender.

A FENCOOP, promovida pelo Sistema OCB/PA, terá exposições, palestras e oficinas com o tema “Tendências de Empreendedorismo Coletivo”. O evento iniciou ontem, 24, quarta-feira, e segue até amanhã, 26, sexta-feira, na Estação das Docas com a promoção do Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras do Estado do Pará (Sistema OCB/PA). Participam das exposições, palestras, oficinas, rodadas de negócios e apresentações culturais, singulares de todos os municípios paraenses.

Além disto, cooperativas de todos os ramos de atividades econômicas presentes no Pará estão representadas na Feira: A região nordeste, com os seus produtores de soja; a região metropolitana, reconhecida por suas singulares de saúde e crédito; o oeste e seus agricultores familiares; o sul e sudeste que concentram garimpeiros da baixa mineração são alguns dos exemplos.  No total, são mais de 220 cooperativas dispostas nos ramos trabalho, infraestrutura, educacional, agropecuário, crédito, consumo, mineração, saúde, transporte e produção. “O cooperativismo já contribui com o desenvolvimento socioeconômico do Pará há aproximadamente 90 anos. Pela primeira vez em sua história, o setor realiza um evento em grandes proporções para se apresentar oficialmente a toda sociedade paraense: A FENCOOP. É uma oportunidade especial para conhecer de perto os cases que apontam as cooperativas como a bola da vez”, afirma o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.

Atualmente, 88 mil pessoas estão empreendendo através do cooperativismo, além de quase 5 mil empregados. Em 2018, o número de profissionais autônomos que decidiram apostar no cooperativismo cresceu 25%. Os resultados obtidos pelo setor comprovam a cooperação como o modelo socioeconômico mais promissor no atual horizonte econômico, justificando-se a temática escolhida para esta primeira edição: “Tendências de Empreendedorismo Coletivo”.

Dentro da programação informativa, ocorrem palestras sobre cooperativismo, tratando sobre o cenário econômico, cases de pioneirismo, inspiração e superação, assim como vantagens do crédito cooperativo e oficinas de como constituir uma cooperativa. Já na programação cultural, singulares de turismo, educação e artesanato apresentarão os elementos que compõem a cultura paraense.

Vantagens

O cooperativismo apresenta inúmeras vantagens obtidas através da coletivização e união em prol de interesses econômicos comuns, tais como o posicionamento mais competitivo dentro do mercado, ampliação de escala produtiva, divisão de despesas, aumento do poder de barganha, uso comum de sistemas e infraestrutura, acesso a mercados maiores e ganhos proporcionais. A Feira de Negócios cumprirá a missão de apresentar todas essas vantagens, orientar os pretensos ingressos a cooperativas e, em especial, promover um ambiente favorável de negócios para as singulares expositoras. “Nosso objetivo é promover, através da Feira de exposições, o reconhecimento do cooperativismo pela sociedade paraense e do quanto este influencia positivamente a economia estadual, seguindo a visão institucional da OCB: Fazer o setor conhecido por sua competividade, integridade e pela felicidade que gera aos envolvidos. Paralelamente, a geração de novos negócios para as cooperativas é também outro objetivo a ser alcançado através da exibição de seus produtos e serviços”, completa Raiol.

Deixe seu comentário