Curionópolis

Com “Rei do Camarote” na prefeitura, Curionópolis ganhou 1.000 desempregados

Quem aponta é o cadastro do Ministério da Economia, segundo o qual a eterna terra do garimpo de Serra Pelada amarga números graúdos — e nada agradáveis — de demissão.

Que o prefeito municipal de Curionópolis, Adonei Aguiar, gosta de festejar, disso todos têm conhecimento. Sua passagem pelo município é regada a comemorações e festas caras, que deixam tímidos os eventos realizados em Parauapebas, município 11 vezes mais populoso e 16 vezes mais rico — e este, sim, tem bala na agulha para gastar com festas. Agora, o que muitos não entendem são as razões das celebrações, uma vez que Curionópolis está afundado em desemprego.

No mês passado, de acordo com números recém-divulgados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, 25 habitantes de Curionópolis perderam emprego em março. No entanto, esse número é inacreditavelmente irrisório quando comparado ao volume de desempregados desde que Adonei Aguiar pisou os pés na prefeitura. Entre janeiro de 2017 e março de 2019, o município acumula 1.036 desempregados, um volume assustador diante do atual número de empregos formais, que não ultrapassa 2.500 vínculos, de acordo com a Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Hoje, os maiores empregadores municipais são as mineradoras Vale, titular do projeto de ferro Serra Leste, e Avanco, que detém o projeto de cobre Antas, além da própria prefeitura. Qualquer mexida nessa estrutura, fragiliza o mercado de trabalho, que já é tacanho. Mas se faltam empregos para a população de Curionópolis, sobra disposição do prefeito Adonei para viajar e, quando está no município, programar festas.

Comemorar o quê?

O aniversário do município, que fará 31 anos no próximo dia 10 de maio, está à porta e, ao que tudo indica, só Adonei terá o que comemorar com pompa e circunstância. Os milhares de reais que serão gastos com fuzarca — e ainda sem qualquer indicação no Portal da Transparência — são mera continuidade daquilo que o Blog do Zé Dudu já havia destacado com grande repercussão aqui, ocasião em que discriminou os gastos exagerados de Adonei com festas.

Aliás, por falar em transparência, esse não parece ser o forte do referido gestor, tendo em vista que o portal que se atém à prefeitura passa dias e meses sem atualização. Até as 11 horas desta quinta (25), o portal de transparência do governo de Adonei havia sido atualizado pela última vez no dia 14 de março, portanto, há mais de um mês.

Por ser um município pequeno, pouco populoso, muita coisa passa batido em Curionópolis, sempre alheio ao olhar de órgãos fiscalizadores. Adonei aproveita-se disso para festejar à vontade, com shows que arrastam multidão financiados com milhares de reais em recursos do tesouro municipal que, a rigor, deveriam bancar o desenvolvimento social e econômico local. Festejar um “país de maravilhas” em meio a destroços no mercado de trabalho, que mensalmente perde trabalhadores com carteira assinada, é a verdadeira celebração da desgraça social, e um rei, do alto de seu camarote, precisa ser alertado por seus súditos.

4 comentários em “Com “Rei do Camarote” na prefeitura, Curionópolis ganhou 1.000 desempregados

  1. ROSEIR SAMPAIO Responder

    Olá bom dia! gostaria de saber um número de telefone para contato com este blog. se for possível

  2. Araújo Responder

    Faz parte de toda gestão os descontentes, mais ao meu ver Curionópolis nunca teve um prefeito tão bom!!!

  3. Fernando Noia Responder

    Adonei! o povo acreditou num imbecil; o despreparo esta escrito,,, e agora curionopolis vamos sumir com esta merda;; claro e e evidente que o chamon é menos pior que adonei.

  4. Eleutério Gomes Responder

    Esse nível de desemprego revela um lado cruel: enquanto o prefeito proporciona circo à vontade, em muitas mesas está faltando o pão!

Deixe seu comentário