Parauapebas

Homem tenta matar “lobisomem” no bairro Nova Vida

O popular lobisomem, um dos mais temidos monstros fictícios do mundo, virou personagem na história da polícia de Parauapebas com a prisão de José Vieira, 39 anos de idade, na noite desta terça-feira, 20. “Vocês que não acreditam em lobisomem, acabei de apresentar: o camarada comprou uma arma – essa arma que vocês estão vendo aí – para matar o lobisomem, viu? E a Rocam está incorporada nele, viu? E faz é dia, segundo ele”, disse o sargento M. Silva, da Polícia Militar, que juntamente com o soldado Alan prendeu José Vieira.

A história até provoca risos e acontece já em clima de carnaval, mas poderia ter sido trágica. Começou com uma denúncia de uma moradora da av. Morumbi, no bairro Nova Vida 2, de que um homem estava atirando no meio da rua e no quintal da sua casa. Ainda não era meia-noite, horário preferido do lobisomem, mas por volta das 21 horas. E os tiros poderiam ter ferido alguém.

José Vieira alegou, inicialmente, que “satanás” estava atrás dele, que atirava para se defender com uma espingarda. Ao ser preso, “Índio”, como diz ser também conhecido, contou outra história agora envolvendo o famoso personagem dos filmes de terror. “Ele (lobisomem) vai lá em casa”, garantiu o homem, para contar que já viu o monstro “umas três vezes”.

Afirmou ainda que outras duas pessoas viram o lobisomem, mas que ele não corre atrás de ninguém. Com a insistência das perguntas diante de tanta imaginação, Índio reagiu: “Vou passar na televisão, mas te mato satanás”. Visivelmente embriagado, restou a José Vieira manter o pesadelo agora atrás das grades.

Deixe seu comentário