Parauapebas

Desfile de 7 de Setembro será realizado à tarde, na Praça de Eventos

Com o tema “Pátria Amada: Verás que um filho teu não foge à luta”, o desfile deste ano promete entrar para a história de Parauapebas como um dos maiores e mais organizados.

A organização do Desfile Cívico de 7 de Setembro está trabalhando a todo vapor para que o grande dia seja impecável. A Fanfarra Municipal Faruk Salmen e as escolas estão realizando ensaios regulares e, na tarde da última sexta-feira, 30 de agosto, um grande ensaio, com a participação de quase todos os pelotões, encheu a Rua E, no Cidade Nova, de ritmo e alegria.

Com o tema “Pátria Amada: Verás que um filho teu não foge à luta”, o desfile deste ano promete entrar para a história de Parauapebas como um dos maiores e mais organizados. Mais de 40 pelotões desfilarão apresentando informações sobre lutas ou conquistas que fizeram parte da história do Brasil, como Proclamação da Independência, Cabanagem, Guerra de Canudos, Lei Áurea e Diretas Já.

Cerca de 2.000 estudantes, de 36 escolas municipais, estão se preparando para representar suas escolas. “Nossos alunos estão estudando a temática em sala de aula e ensaiando bastante. A ideia é que cheguem à avenida sabendo o que estão fazendo, sabendo mais sobre o que a data representa”, afirma o secretário municipal de Educação, Luiz Vieira, acrescentando que as escolas estão envolvidas, animadas e entusiasmadas. “Já fizemos um ensaio técnico na avenida para que tudo saia conforme o planejado”, lembra Vieira, ao mencionar que o próximo ensaio geral está marcado para quinta-feira, 5 de setembro.

É a segunda vez que a aluna Marissol Oliveira, da Escola Terezinha de Jesus, desfila representando a instituição. Segundo ela, o público não perde por esperar. “Vamos tratar da Lei Áurea. Já sabemos tudo sobre o assunto e vamos levar isso para o desfile. As expectativas são grandes, queremos surpreender”, anuncia a aluna, para quem o evento é uma oportunidade de demonstrar o potencial não só da escola, mas também dos estudantes.

A Escola Eduardo Angelim apresentará o tema “Diretas Já”. O professor de História de lá, Pedro Ivo Castro, esteve com seus alunos no ensaio e afirma que “o 7 de Setembro aflora o sentimento nacionalista e de pertencimento”. Para o educador, o desafio é construir, no jovem, um exercício de criticidade, utilizando esses eventos para pensar o Brasil e seus problemas. “Ao participar, eles também estão fazendo história”, afirma Ivo, ressaltando que está sendo preparada uma verdadeira apresentação artística do que foi o movimento.

Mudança de horário

Além do número de pelotões e da forma de organização do Desfile, outra novidade deste ano é o horário em que o evento será realizado: a partir das 16 horas. Os alunos foram avisados de que precisam chegar à concentração uma hora antes.

“Nesse horário, o clima está mais agradável”, explica o secretário Luiz Vieira. “Entraremos um pouco pela noite. A avenida estará belíssima, bem iluminada. Algumas escolas vão até trazer alegorias com iluminação”, destaca o gestor, convidando a comunidade para prestigiar. “Você é nosso convidado para vislumbrar o espetáculo e conhecer um pouco mais da história do nosso país narrada e encenada por nossos intérpretes locais: os alunos”.

Ascom/PMP

Deixe seu comentário