Delegado Sérgio Máximo está afastado da Delegacia de Jacundá

Ele é presidente do Diretório Municipal do "Podemos", e por força da Lei deve se afastar do cargo no período eleitoral.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

O delegado do município de Goianésia do Pará, Djalma Antonio Paulo dos Santos, responderá temporariamente pela Delegacia de Jacundá em substituição ao delegado Sérgio Máximo dos Santos. É que ele foi afastado temporariamente pela justiça em decorrência de uma Ação Civil Pública ajuizada pelo promotor de Justiça de Jacundá, Dr. Sávio Ramon Batista da Silva e acatada pelo Juiz Edinaldo Antunes Vieira. Máximo já havia solicitado afastamento temporário desde a semana passada.

A decisão da Justiça de Jacundá em afastar o delegado durante o período eleitoral foi tomada tendo em vista que, atualmente, o delegado ocupa a presidência do Diretório Municipal de Jacundá do partido político “Podemos”. Por força da lei, o agente público deveria se afastar temporariamente de suas funções, deixando, inclusive, de frequentar as dependências administrativas do prédio da Policia Civil de Jacundá durante o período eleitoral, de 15 de agosto a 28 de outubro.

O juiz Edinaldo Vieira decidiu pelo afastamento temporário do delegado sem a aplicação de sanção e sem prejuízo de sua remuneração. Definiu também que o afastamento deve iniciar 24 horas após a intimação pessoal do requerido, para que sejam realizadas providências no sentido de designar outra autoridade policial para substituir o delegado afastado.

Ouvido pela reportagem do Blog, o delegado disse que já havia solicitado seu afastamento. “Desde a semana passada não frequento a Delegacia de Jacundá, justamente por se tratar dessa questão política”.

Por Antonio Barroso –  correspondente em Jacundá

 

Publicidade

Relacionados