Covid-19 já compromete 50% dos leitos hospitalares de Jacundá

O novo coronavírus está se alastrando rapidamente na cidade e a Secretaria de Saúde teme um colapso
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Com 16 pessoas internadas no Hospital de Campanha de Jacundá, estruturado para atender pacientes suspeitos e diagnosticados positivos da covid-19, o sistema de saúde pública do município está com 50% da capacidade comprometida. O avanço no número de casos preocupa a Secretaria Municipal de Saúde.

Conforme o boletim epidemiológico divulgado na noite de segunda-feira (18), às 22h, o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus chegou a 45; 21 estão recuperados; e três morreram. Um total de 76 casos foram descartados e 145 pessoas segue sob monitoramento.

O avanço gradativo da doença preocupa a secretária de Saúde, Lícia Souza. Ela repete o que tem dito anteriormente: “Caso algum paciente nosso venha precisar de uma UTI, não termos condições de garantir a assistência indicada, tendo em vista o evidente colapso no sistema de saúde”.

Dos 21 pacientes em tratamento médico contra a covid-19, 16 estão internados no Hospital de Campanha. Esse número representa 50% da capacidade da unidade de saúde pública. Levando em consideração que, dia 19 de abril, não havia nenhum caso positivo, mas, quatro dias depois surgiram os primeiros pacientes com o vírus, a doença está evoluindo rapidamente na cidade. “Isso nos preocupa muito, pois estamos caminhando para a ocupação total dos nossos leitos”.

Ontem, segunda-feira, o prefeito Ismael Barbosa publicou novo decreto, mantendo recomendações do decreto 033, do dia 13 de abril, e adiando as medias preventivas contra o novo coronavírus até 1º de junho.

(Antonio Barroso)

Publicidade