Jacundá sai na frente e vacina acima população acima de 18 anos contra covid-19

Há duas semanas, a Secretaria de Saúde iniciou a vacinação da população ribeirinha com idade acima de 18 anos de idade. Com o avanço da imunização, diminuíram os casos de contágio de covid-19 no município
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Jacundá é o primeiro município, entre os sete da região do Lago de Tucuruí, a iniciar a vacinação em pessoas acima de 20 anos de idade, na zona urbana; e acima de 18 anos entre a população ribeirinha. Atualmente mais de 25 mil moradores do município receberam a primeira dose ou dose única do imunizante contra a covid-19. O registro de novos casos continua em queda.

“Iniciamos a vacinação para pessoas em geral na faixa etária de 20 anos, e esperamos alcançar o maior número possível de vacinados para continuarmos diminuindo o contágio da doença no nosso município”, espera a secretária de Saúde, Iraildes Bizarrias.

“Saímos na frente também com a vacinação da população ribeirinha acima de 18 anos de idade, há duas semana”, destaca a secretária. E completa: “Com o avanço da vacina diminuímos os casos de contágio de covid-19”. Jacundá recebeu um total e 25.495 doses (primeira dose, segunda dose e dose única). Desse total, foram aplicadas 19.372, totalizando uma cobertura vacinal de 76%.

O município de Tucuruí, por exemplo, começa amanhã, dia 6, a vacinação para o público geral de 31 e 32 anos de idade e inicia a imunização de ribeirinhos acima de 18 anos de idade. Em Novo Repartimento, quem tem 30 anos ou mais começou a ser vacinado ontem, quarta-feira. E, no município de Nova Ipixuna, é a vez de quem tem de 35 a 60 anos. E a população geral com 40 anos começou a ser imunizada no município de Itupiranga.

Desde segunda-feira, 2 de agosto, a vacina contra a covid-19 está liberada para pessoas acima de 28 anos, sem comorbidades”, anunciou a Secretaria de Saúde de Goianésia do Pará. E a população geral com 30 anos ou mais, em Breu Branco, já pode receber a vacina contra o novo coronavírus.

(Antonio Barroso)