Conselho de Segurança instalado em Jacundá

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Uma conquista da sociedade civil organizada do município começa a ganhar novos contornos. Trata-se do Conselho Interativo de Segurança Pública e Justiça de Jacundá (CISJUS), que já tem como presidente a professora Cristiane Ferreira Aguiar Dias, eleita na semana, com outros integrantes. Entre as finalidades do conselho está coordenando a elaboração, a revisão e o acompanhamento da execução do plano Municipal voltado para o combate à violência, bem como opinar acerca da proposta orçamentária destinada a política de atenção e prevenção à violência, assessorando o poder executivo municipal nos projetos e propostas de políticas de prevenção ao crime e recuperação de adolescentes criminalizados.

Zaqueu Catarino, relator do processo eleitoral, explica que o CISJUS é composto por titulares e suplentes, sendo 11 representantes de organizações da sociedade civil organizada e 1 representante do Poder legislativo, 1 representante do Poder Executivo, 1 representante da secretaria Municipal  de assistência social, 1 representante da secretaria Municipal de Cultura, desporto e lazer, 1 representante do Conselho tutelar , 1 representante do DMTU, 1 representante da policia civil, 1 representante da policia Militar, 1 representante do Poder Judiciário, 1 representante do Ministério Público Estadual.

Zaqueu detalha que após a nomeação realizada pelo chefe do Poder Executivo, o Conselho Interativo de Segurança Pública e Justiça de Jacundá CISJUS, reuniu- se para deliberar sobre a diretoria. Durante o processo eleitoral da mesa diretora foi eleito para presidente a servidora pública Cristiane Ferreira Aguiar Dias, represente da sociedade civil organizada (Primeira Igreja Batista de Jacundá), vice-presidente o Eduardo Valmini, representante governamental (Departamento Municipal de Trânsito Urbano) e secretário-geral vereador Daniel Siqueira, Representante de órgão governamental (Poder Legislativo).

“Este Colegiado tem o importante papel em parceria com a gestão municipal demais colaboradores, atuar enquanto órgão consultivo e deliberativo das atividades e programas referentes a promoção social de combate às drogas e política de enfrentamento a crimes, assaltos e da manutenção da ordem pública do município de Jacundá, bem como coordenar à elaboração, a revisão e o acompanhamento da execução do plano Municipal voltado ao combate à violência em nosso município em consonância com o Poder Legislativo”.

A criação e instalação do conselho é uma “luta da sociedade  civil  organizada  em parceria com o pode legislativo e deu origem a lei municipal n 2.514/2011, de 03 de Maio de 2011. Durante todo esse período a lei municipal não foi colocada em prática, motivo pelo qual  algumas lideranças da sociedade civil organizada (Zaqueu Catarino da igreja católica, Vera Lúcia do Sindicato dos trabalhadores rurais, José Maria do banco do Brasil e outros  representantes se mobilizaram e com apoio do Ministério Público Estadual a regulamentação da lei.