TRE-PA nega a Paulo Rocha o pedido de registro de candidatura ao Senado

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

downloadO Tribunal Regional do Pará indeferiu o pedido de registro de candidatura do ex-deputado federal Paulo Roberto Galvão da Rocha, do PT.

Por 3 votos a 2, o TRE-PA julgou procedente o pedido de impugnação do Ministério Público Eleitoral, que alegou não ser possível a candidatura de Rocha, pois ele teria renunciou ao mandato de deputado federal em 2005, para escapar a um processo por quebra de decoro, após ser acusado de envolvimento no escândalo do mensalão. Votaram pelo indeferimento do registro da candidatura o relator, desembargador Raimundo Holanda Reis, e os juízes Ezilda Pastana Mutran e Ruy Dias de Souza Filho. Divergiram do relator e votaram, portanto, pelo deferimento do registro os juízes Marco Antônio Lobo Castelo Branco e Mancipor Oliveira Lopes.

Paulo Rocha solicitou registro para concorrer à vaga de senador pela Coligação Todos pelo Pará, composta por PMDB, PT, DEM, PC DO B, PHS, PSL, PROS, PDT, PPL, PTN, PR.

A defesa do ex-deputado vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar reverter a decisão.

Nas eleições de 2010 Paulo Rocha também concorreu a uma vaga no Senado, mas também teve seu pedido de registro indeferido pelo TRE-PA e concorreu com recurso. Na época o petista teve 1.733.376 votos, ficando em terceiro lugar, atrás do tucano Flexa Ribeiro e do peemedebista Jáder Barbalho.

Onze candidatos concorrem a vaga de senador pelo Pará nas eleições de outubro próximo. Desses, apenas Mario Couro (PSDB), Jefferson Ely Vale de Lima (PP) e Simão Hernan Berdayan (PV) tiveram seus pedidos de registro de candidatura deferidos pelo TRE-PA até o momento.

Publicidade

Relacionados