Secretaria de Meio Ambiente de Parauapebas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Tendo em vista o mal entendido, em razão da retirada de árvores na escola Chico Mendes, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente encaminhou a Nota de Resposta abaixo, afim de esclarecer a população o motivo do corte das mesmas. É bom salientar que este blog não publicou postagem alguma sobre o assunto por achar que a atitude foi correta já que a reposição florestal foi devidamente providenciada. Segue a nota:

N O T A   D E   R E S P O S T A

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), vem através desta, esclarecer a população o motivo da retirada de árvores existentes na Escola Chico Mendes, tendo em vista o mal entendido decorrente desta ação.

Primeiramente é importante informar que o corte das referidas árvores foi em atenção a solicitação da Secretaria Municipal de Educação (SEMMA), ante a preocupação por parte deste órgão para com a segurança tanto dos alunos e funcionários da escola como da integridade das instalações de ensino. Ressalta-se ainda que em vistoria prévia, efetuada por esta SEMMA, foi observada a possibilidade de queda de galhos ou mesmo das próprias árvores, seja em razão de tempestades como pelo estado fitossanitário de muitas destas.

No que tange a decisão desta SEMMA, foi assumida uma posição preventiva e de precaução, pautada no peso de valores, à saber: vida humana e instalações de ensino X espécies arbóreas de possível substituição.

Um fator relevante e de destaque, para o fundamento da autorização de corte, está no fato de muitas árvores, não só apresentarem risco, em razão de queda, mas comprometerem o piso das calçadas e salas, pela expansão das raízes e de possuírem seus troncos com inclinação voltada aos prédios e distâncias entre estes com menos de dois metros.

Somam-se às justificativas, a razão das espécies existentes não serem próprias para arborização de instrumentos públicos, e da prévia manifestação, por esta SEMMA, ao requerente, de que não haveria apenas o corte, mas sim a SUBSTITUIÇÃO das árvores à serem suprimidas.

Entretanto, lamentamos que a ausência de comunicação prévia, por parte da empresa e da SEMED, ao público escolar, e de uma ação gradativa de supressão, tenham causado um “mal estar” à população discente e local.

Salientamos que esta SEMMA, tem plantado mais de vinte mil mudas de árvores, e tem previsão de plantar mais de mil mudas na 14º Semana da Árvore, as quais serão próprias e adequadas para o local de plantio. E a própria escola que teve 06 (árvores), com estado fitossanitário comprometido, e com grau de risco considerável de queda, será contemplada com o plantio de mudas adequadas para o local.

Reiteramos que a Secretaria de Meio Ambiente em momento algum foi negligente frente a relevância de tais árvores, tanto que condicionou a retirada das mesmas ao plantio de outras 5 mudas para CADA UMA retirada.

SALIENTA-SE a segurança dos alunos e da instituição de ensino, bem como a nítida possibilidade de substituição das árvores, ter sido os valores principais observados por esta SEMMA.

Beatriz Sales

Assessoria de Comunicação da SEMMA

Publicidade