Rio Arraia volta a subir em Jacundá e ameaça desabrigar mais famílias

Prefeitura afirma que equipes da Defesa Civil e da Secretaria de Assistência Social estão de prontidão para atender aos casos de emergência
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Deste ontem, terça-feira (9), as chuvas voltaram a atingir o município de Jacundá. Estradas vicinais estão interditadas e moradores de áreas próximas ao Rio Arraia atingidos com a cheia. O número de desabrigados pode aumentar a partir de hoje. A Prefeitura de Jacundá mobiliza uma equipe de várias secretarias para atuar em caso de emergência.

A situação na tarde desta quarta-feira (10) era de ameaça após chuvas atingirem o município na noite anterior. Nos bairros Boa Esperança e Cidade Nova várias casas foram alagadas e os moradores obrigadores a sair. O Rio Jabutizinho também aumento de volume e causou a interdição da estrada.

O gabinete do prefeito José Martins de Melo Filho, o Zé Martins, informou que uma equipe das secretarias de Obras e Assistência Social está preparada para atender as famílias desabrigadas.

Na enchente que atingiu a cidade de Jacundá na semana passada, a Defesa Civil fez vistorias nas áreas afetadas. O laudo expedido pelo órgão afirma que os bairros Castanheira, Alto Paraíso, Bela Vista, Palmares, Cidade Nova, Boa Esperança e José Rasteiro foram os mais atingidos, com mais de 100 famílias desabrigadas. Diversas ruas foram danificadas.

O documento da Defesa Civil apontou ainda que os moradores tiveram as fossas assépticas e poços – do tipo cisterna – invadidos pela água da chuva, que trouxe lama e lixo.  No meio rural o problema não é diferente e pode ser considerado mais grave, já que pontes ameaçam cair e as estradas estão com lamaçais.

As estradas da Moram Madeira, do Lago, Areia Branca, Jabutizinho e Jabutização foram as mais afetadas pelas últimas chuvas. “As pontes sofreram desgaste nas estruturas por ficarem submersas, sofrendo risco de desabamento”.

Publicidade
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir