Quatro mil domicílios de Jacundá estão sem água nas torneiras

Aterro não suportou a força das enxurradas recentes e a água do Rio Arraias está sendo desviada do seu curso
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

O sistema de captação da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), na cidade de Jacundá, entrou em colapso por falta de vazão de água no Rio Arraias. As bombas foram desligadas nesta quarta-feira (2) e o fornecimento está suspenso. Obras de contenção são urgentes para aumentar o reservatório.

A Cosanpa abastece mais de 4 mil domicílios na cidade. A água distribuída pela empresa é única fonte em milhares de lares. A paralisação ocorreu por causa de fortes chuvas na região e a barragem existente não resistiu à enxurrada. “O aterro de sustentação não suportou a quantidade de água das últimas chuvas”, informou a gerente local da empresa, Irandir Freitas.

local de sucção de água está quase seco

Sem aterro na barragem, a água está sendo desviada do seu curso e as bombas impossibilitadas de realizar bombeamento para o sistema de distribuição. Segundo a gerente, será necessário reconstruir o aterro da barragem, que tem 30 metros de extensão. Antes da saída do ex-prefeito Ismael Barbosa havia um acerto entre a Cosanpa e a Prefeitura de Jacundá, onde a empresa entraria com novos canos e o poder público com a construção do aterro.

Procurado, o prefeito José Martins de Melo Filho, recém-empossado, disse que soube do problema por meio da Reportagem do Blog do Zé Dudu e irá procurar a gerência da Cosanpa para sanar o quanto antes o problema. “Não podemos ficar sem água, pois é justamente isso que estarei tratando com o nosso governador Helder Barbalho”, prometeu.

Publicidade

Relacionados