Redenção

Polícia Civil e Celpa realizam operação de combate a “gatos” em Redenção

A Celpa, em parceria com a Polícia Civil, realizou na manhã desta quarta-feira (27) a operação antigato em Redenção. A ação visou combater furto de energia elétrica por meio de ligações clandestinas conhecidas popularmente como “gatos”. Segundo o consultor da Celpa, João Pedro Gomes da Silva, cerca de 30% dos paraenses, em todo o Estado, desviam energia elétrica. “Infelizmente, 30% da população faz ligação clandestina. Isto é um crime como qualquer outro previsto na lei [Código Penal Brasileiro] no artigo 1.55 [furto]”, lamentou o consultor.

Ainda de acordo com a direção da Celpa, a ação vem ocorrendo em todo o Estado e tem como objetivo informar à população que furtar energia elétrica é crime: “Quem faz este tipo de ação demonstra falta de respeito com quem paga suas faturas em dia, de forma regular. Vale ressaltar que esse furto de energia pode trazer oscilações no nosso fornecimento, uma queda na qualidade da energia elétrica”.

Ainda de acordo com João Pedro, quando é identificado um “gato”, as esquipes da Celpa procuram informar o cliente sobre o desvio e eliminam a ligação clandestina, porém é efetuado um CNR (consumo não registrado), para que o cliente pague o valor pela energia que ele desviou. O consumidor recebe também uma notificação para comparecer ao atendimento da Celpa a fim de regularizar sua situação. João Pedro ainda pediu a compreensão da população para não realizar esse tipo ação delituosa.

“As pessoas que fazem uso dessas pratica, que se conscientizem. Você prejudica seus vizinhos e todos os moradores da cidade que pagam pelo seu ‘gato’. Com esta ação delituosa, você está sujeito a ir preso por furtar energia”, alertou.

Durante a operação, em alguns estabelecimentos comerciais foi constatada a existência de “gato” e os proprietários tiveram de comparecer à Delegacia de Polícia Civil. A força-tarefa deve continuar nos próximos dias em Redenção.

Deixe seu comentário