Pará

Paysandu vence o Brasil de Pelotas pela Série B. Remo perde na Série C e sai do G4

Os dois maiores rivais do estado do Pará, entraram em campo neste sábado (28). O Paysandu recebeu o Brasil de Pelotas-RS no Estádio da Curuzu, em Belém, e venceu pelo placar de 2 a 1. Os gols do Papão foram assinalados por Renato Augusto, aos 20 minutos e pelo artilheiro Cassiano, de pênalti, aos 24 do 1º tempo. O Xavante descontou ainda na primeira etapa com Lourency, aos 27 minutos. A vitória deixou o time bicolor com 100% na Série B, com nove pontos, em quarto lugar. O Paysandu volta a campo na próxima sexta-feira (04), às 19h15, diante do Sampaio Corrêa, no Estádio Castelão, no Maranhão.

O Clube do Remo não teve a mesma sorte e acabou perdendo para o Juazeirense-BA, por 1 a 0, gol marcado por Rayllan, de voleio, aos três minutos do 2º tempo. A partida foi realizada no Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro, interior da Bahia. O revês tirou o campeão paraense do G4 do Grupo A1 da Série C do Campeonato Brasileiro. Agora os azulinos estão em oitavo lugar com apenas três pontos. O próximo compromisso do Remo será contra o Santa Cruz, no domingo (06), às 19h, no Estádio Olímpico, Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.

O jogo: Paysandu 2 x 1 Brasil de Pelotas

O Brasil de Pelotas começou assustando, depois de um cruzamento de Lourency, a zaga do Paysandu cortou para escanteio. O Papão tentou chegar, quando uma bola foi invertida para o lateral-direito Matheus Silva, só que o jogador não teve domínio e deixou passar, furando feio no lance. Outra vez o bicolor, Claudinho cruzou e Cassiano não conseguiu cabecear, e a bola passou. Em outra bola alçada na área, Renato Augusto cabeceia firme no canto, o goleiro Marcelo Pitol não alcança, 1 a 0, aos 20 minutos.

Logo em seguida, Matheus Silva invadiu a área pela direita e foi derrubado com um carrinho de Rafael Vitor, pênalti assinalado. O atacante Cassiano cobrou e deslocou o goleiro Marcelo Pitol, aos 24 minutos, 2 a 0, para o delírio da Fiel Bicolor. O Xavante acordou e foi logo diminuindo o placar, com o atacante Lourency, que recebeu passe livre dentro da área e teve muita tranquilidade para tirar do alcance de Renan Rocha, 2 a 1, aos 27 minutos.

O Paysandu não sentiu o gol do adversário e seguiu atacando. Em uma invertida de bola do lateral-direito Matheus Silva para o lateral-esquerdo Mateus Muller, o canhoto bicolor chegou chutando e mandou para longe. O time gaúcho quase empatou com Michel, que recebeu lançamento e chutou para a defesa do goleiro Renan Rocha e na sobra, o mesmo Michel carimbou a trave paraense.

O Xavante queria empatar ainda na primeira etapa, após cruzamento de Zé Augusto, Lourency
chegou de peixinho, mas a arbitragem já estava assinalando impedimento. O atacante Mike do Papão deu um chapéu no zagueiro Rafael Dumas e lançou para Claudinho, o jogador foi atropelado com uma falta próximo da área. Na segunda etapa, o Brasil de Pelotas se mandou para o ataque, em uma boa oportunidade para o cruzamento, Éder Sciola pegou mal e mandou diretamente pela linha de fundo.

O time bicolor voltou a atacar, quando Mateus Muller recebeu e mandou diretamente para fora, perdendo a chance de trabalhar mais a bola. Em seguida, Claudinho recebeu, se livrou da marcação e chutou por cima. O Xavante levantou a bola na área do Papão e Michel cabeceou na trave da meta de Renan Rocha. Em uma pressão total do Paysandu, Mateus Muller cruzou, o goleiro Marcelo Pitol tirou de soco, a bola voltou para Matheus Silva, que chutou e carimbou a zaga, na sobra o mesmo Matheus Silva cruzou e a zaga aliviou o perigo.

Outa vez o bicolor estadual, Cassiano foi lançado e chutou forte para a boa defesa de Marcelo Pitol. Em mais uma tentativa dos donos da casa, Mike cruzou para Cassiano, o zagueiro Leandro Camilo chegou cortando. O meia Thomaz cruzou rasteiro para trás para o  chute de primeira de Mateus Muller, a bola explodiu na trave, o que seria o terceiro gol do Papão. Matheus Silva cruzou na área para Renato Augusto, que desviou de cabeça e mandou para fora, outra chance desperdiçada. O lateral-esquerdo Artur cometeu falta no atacante Magno, recebeu o segundo cartão amarelo e consequentemente o vermelho. Placar final: Paysandu 2 x 1 Brasil de Pelotas.

O jogo: Juazeirense-BA 1 x 0 Clube do Remo

Afim de começar a pontuar fora e com vitória, o Clube do Remo se mandou para o ataque. O meio-campo Everton carregou bem a bola em um contra-ataque e tocou para Elielton, o atacante remista tentou a devolução, mas o goleiro Tigre atento fez a defesa. Em outro contra-ataque do Leão, Felipe Marques lançou para Isac, mas a  arbitragem assinalou impedimento do atacante azulino.

O Juazeirense finalmente deu as caras e quase abriu o marcador. Juninho Tardelli cruzou da linha de fundo, a bola chegou até Patrick, que ajeitou para Toni, que furou na finalização e na sobra, Jussimar não conseguiu completar para o gol. Juninho Tardelli dominou uma bola na entrada da área e mandou para o gol, o chute acertou na trave do goleiro Vinícius. Patrick recebeu a bola, se livrou da marcação azulina, mas chutou muito alto sem perigo.

O Leão voltou a atacar, quando Esquerdinha deu lançamento para Elielton, que saiu na cara do gol, mas a arbitragem cortou o barato e assinalou novo impedimento contra o Remo. O Cancão do Sertão voltou a assustar, em cobrança de escanteio, Patrick mandou fechado e o lateral-direito Gustavo cortou de cabeça, o que seria gol olímpico em Juazeiro. Rayllan recebeu, cortou a marcação e chutou por cima da meta de Vinícius.

Juazeirense x Remo

O Clube do Remo com pouca inspiração, tentava surpreender em bolas alçadas na área e em uma delas, Esquerdinha cruzou na segunda trave para o toque de cabeça de Elielton, mas a bola se perdeu pela linha de fundo. O meia Everton cobrou falta e o goleiro Tigre defendeu para os donos da casa. O Juazeirense começou a gostar também de bolas alçadas, Rayllan tocou de cabeça para o meio da área, o zagueiro Bruno Maia cortou providencial antes da chegada de Jussimar.

Na etapa final, o Juazeirense foi com tudo para cima. Na primeira chegada, Juninho Tardelli cruzou para a cabeçada de Emílio, que sozinho mandou por cima da meta de Vinícius. Na segunda tentativa, Calinhos cruzou da linha de fundo, o zagueiro Bruno Maia desviou e a bola sobrou para Rayllan, que emendou um voleio sensacional e matou a chance de defesa do goleiro Vinícius, um golaço, aos dois minutos, 1 a 0. O gol levantou a torcida e animou os donos da casa, que chegaram outra vez com Jussimar, mas o chute passou por cima do travessão.

O Remo começou a ceder espaço ao adversário e o Cancão do Sertão foi se aproveitando. Carlinhos cruzou outra vez, Rayllan cabeceou livre e mandou para fora. O Leão conseguiu um contra-ataque, Elielton cruzou e a zaga cortou antes da chegada de Isac. Esquerdinha cruzou para o atacante Isac, que meteu de cabeça, a bola explodiu na marcação, quase o empate. O Remo foi para a pressão, Adenilson cobrou escanteio, a zaga desviou e a bola sobrou para Dudu, que cabeceou para fora.

Outra descida azulina, Elielton cruzou na medida para Isac, que na pequena área conseguiu cabecear para fora. Outra bola cruzada na área do Juazeirense, Isac dominou de peito e tentou marcar de sem pulo, o goleiro Tigre soltou e fez a defesa. Toni Galego foi fazendo fila na zaga azulina, se livrou de dois marcadores, mas na hora de finalizar parou no zagueiro Mimica, que fez o corte, quase o segundo gol.

O Leão Azul insistia em lançamentos, em uma bola para Felipe Marques, a arbitragem assinalou outro impedimento. Em um cruzamento na área, a bola sobrou limpa para Felipe Marques, antes da finalização, Carlinhos conseguiu cortar e salvar a pátria dos donos da casa. Em um contra-ataque, Carlinhos foi lançado, entrou na área e chutou, a bola explodiu na trave de Vinícius e saiu pela linha de fundo.

O Remo não desistia do empate, Adenilson clareou a jogada e chutou de fora da área, o goleiro Tigre defendeu para o Juazeirense. Juninho Tardelli cruzou para Emílio, que ganhou no alto de Dudu, mas cabeceou para fora, quase outro gol do Cancão do Sertão. Adenilson mandou bola na área, o atacante Jayme sozinho dominou e sem muita tranquilidade, mandou um chute para lateral. Felipe Marques recebeu a bola, cortou a marcação para o meio e chutou para a defesa de Tigre. A situação do Leão ficou pior quando o zagueiro Bruno Maia recebeu o segundo cartão amarelo, em seguida o vermelho, e foi expulso de campo. Placar final: Juazeirense-BA 1 x 0 Remo.

Por Fabio Relvas

Deixe seu comentário