Notícias

Novo presidente do PT no Pará diz que partido sai fortalecido para eleições de 2014

Por Paulo Costa – correspondente do blog em Marabá Um dia depois de derrotar nas urnas internas do PT (Partido dos Trabalhadores no Pará), o deputado federal Zé Geraldo, o …

Por Paulo Costa – correspondente do blog em Marabá

imageUm dia depois de derrotar nas urnas internas do PT (Partido dos Trabalhadores no Pará), o deputado federal Zé Geraldo, o deputado estadual Milton Zimmer concedeu entrevista para o blog quando estava aguardando seu voo de Marabá para Belém, hoje, ao meio dia. Empolgado com o resultado das eleições que o manterão no cargo por quatro anos, o deputado avaliou que o partido sai fortalecido do pleito interno, apesar de algumas queimaduras provocadas por “fogo amigo” que ele considera que serão resfriadas em pouco tempo.

Zimmer atribui sua vitória apertada na eleição porque conseguiu mobilizar a militância para um novo diálogo no partido, aproximando o Diretório Estadual dos municipais. “Além do apoio que tivemos no primeiro turno, no segundo alcançamos novas adesões e elas foram fundamentais para a vitória”, contabiliza.

Em Parauapebas, seu principal reduto eleitoral, Milton Zimmer alcançou mais de 90% (727 votos a 28) do eleitorado do partido e avalia que essa proporção mostra que naquela cidade ele conseguiu unir praticamente todas as tendências em torno de um projeto comum. Ele não descarta que sua eleição venha a fortalecer o partido para as disputas eleitorais em 2016, mas prefere manter-se com os pés no chão e dizer que o Diretório Municipal é quem vai apontar o nome mais viável do partido para esse cargo. “O mais importante é o nome do partido. Quem vai representá-lo a gente discute mais à frente”, pondera.

Todavia, Zimmer reconhece que o PT sai fortalecido já para as eleições de 2014 e garante que a militância será amplamente consultada para decidir se o Partido dos Trabalhadores vai lançar candidato próprio para o governo do Estado ou se constrói alianças no primeiro ou só no segundo turno Caso aponte para candidatura própria, ele vê que o nome de Paulo Rocha é o mais aceitável entre os militantes para o primeiro turno. “É fundamental termos uma boa estratégia em 2014 para definirmos como vamos atuar nas eleições de 2016”, observa Zimmer.

Desafios

Na avaliação do novo presidente do Diretório Estadual, o grande desafio de sua gestão será manter o diálogo permanente com os diretórios municipais, criando um canal de comunicação direta com a militância. “Todos precisam saber o que nossas bancadas federal e estadual estão defendendo”.

Zimmer revela que pretende implantar a profissionalização do partido no Pará, mantendo uma equipe no Diretório Estadual que planeje, com ajuda dos municípios, as ações a serem desencadeadas para todo o Estado.

Questionado sobre qual será a medida para curar as feridas deixadas pelo processo eleitoral, Milton Zimmer disse que o melhor remédio é o trabalho com diálogo permanente e abrangente. “Vamos ter de estabelecer uma composição que permita o fortalecimento do partido e isso acontece através do diálogo com a participação de vários grupos. Sou apenas o presidente, mas a composição do Diretório Estadual envolve mais nove membros de tendências variadas, o que é importante para o diálogo”, diz.

Em relação à eleição em Marabá, onde a candidata que o apoiava, Antônia Carvalho, perdeu, Zimmer faz uma outra leitura e avalia que houve vitória, porque a diferença mínima de dois votos mostram que se não houvesse força política com a fusão com Marcelo Alves, a diferença de votos seria maior e sua eleição estadual poderia ficar ameaçada. “Agora, cabe à Bernadete fazer esse diálogo e proporcionar a construção de uma pauta democrática envolvendo todos os grupos para o crescimento do partido em Marabá”.

Valmir Mariano em baixa

Zimmer não se furtou em avaliar o governo do prefeito Valmir Mariano, de Parauapebas. Para ele, o gestor perdeu o foco e isso se comprova com as constantes saídas de secretários municipais. Ele (Valmir) está perdido nesse processo, não conseguiu montar sua equipe e nem dar um norte para seu governo. Não há uma clareza do que se pretende, e com isso há uma mudança de cadeiras o tempo todo. “Quem mais perde com isso é a comunidade, porque os recursos chegam e não são aplicados como deveriam”, lamenta Milton Zimmer.

5 comentários em “Novo presidente do PT no Pará diz que partido sai fortalecido para eleições de 2014

    • Fidel Responder

      se o dep. Milton e’ “ruizim” pra vc , deve ser bom entao os outros dep. que tivemos, que o maximo que fizeram foi serem paus mandados dos caciques de seus partidos em belem. o dep. Milton e’ o maior expoente partidario oriundo de parauapebas, pois hoje preside o maior partido do pais no seu estado.

Deixe seu comentário