Manifestação interdita PA-263 próximo à barragem de Tucuruí

Rodovia foi liberada após reunião de juiz federal com representantes de movimentos populares, que reivindicam investimentos e pagamento de indenização.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Por mais de oito horas de hoje, 11, a rodovia PA-263, próximo à Hidrelétrica de Tucuruí, permaneceu interditada por um grupo de manifestantes ligados à Associação das Populações Organizadas Vítimas das Obras no Rio Tocantins e Adjacências (Apovo) e Movimento de Atingidos por Barragens (MAB).

No Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o juiz Hugo Leonardo Abas Frazão recebeu uma comissão das entidades para tratar sobre a liberação da pista e da pauta de reivindicação. Por mais de uma hora, os agentes envolvidos, entre os quais Eletronorte e Ministério Público Federal, debateram a questão.

O juiz federal considerou que a “reunião trouxe um bom entendimento parcial e encaminhamentos para uma próxima reunião com participação do Ministério Público Federal, com data prevista para a primeira semana de dezembro, onde será apresentada uma pauta com prioridades e fechamento de pontos para que a reunião seja improdutiva”.

Ademar Silva, da associação Apovo, informou às 13h30 que a pista foi liberada pelos manifestantes, mas eles continuarão acampados próximo à Hidrelétrica de Tucuruí. A interdição começou logo nas primeiras horas do dia, com participação de pescadores e lideranças comunitárias. O grupo reivindica diversos investimentos para a região, como indenizações a ribeirinhos e liberação de recursos para projetos estruturais.

Por Antonio Barroso

Foto: rede social

Publicidade

Relacionados