Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Redenção

Idoso invade quarto, estupra menina de 12 anos e foge

Homem trabalha em garimpo com o avó da vítima e agora está sendo procurado pela polícia por estupro de vulnerável
Continua depois da publicidade

Salvino Lemes da Silva Filho, de 65 anos, está sendo procurado pela Polícia de Redenção. Lemes é acusado de estuprar uma criança de 12 anos de idade.

De acordo com uma tia da vítima, o acusado teria abusado da sobrinha por volta das 00h30 do último sábado (15). “Minha sobrinha estava na casa junto com os avós e o seu Salvino, que esperou todos irem dormir para então praticar o cerime” indagou.

Ainda segundo a família, depois que todos foram dormir, Salvino teria ido à cozinha, pegou uma faca de mesa e caminhou até o quarto da menina. Sob ameaças, retirou a roupa dela e praticou o estupro. Logo em seguida, saiu correndo e a vítima chamou os avós, para quem contou tudo que aconteceu.

A polícia foi chamada e os homens da lei fizeram uma varredura, mas não encontraram Salvino Lemes.

A vítima foi conduzida ao Instituto Médico Legal para realizar exames periciais, que confirmaram a violência sexual. Com base nas provas, a equipe policial deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva contra Salvino Lemes da Silva Filho.

Veja também:  Polícia Militar identifica e caça estuprador de criança em Jacundá

Na manhã de sábado (15), a família procurou a DEAM (Delegacia Especializada de Acolhimento a Mulher) e registrou Boletim de Ocorrência contra o idoso. A delegada Maria de Fátima fez conseguiu um mandado de prisão contra o acusado e assim que ele for encontrado e preso, responderá pelo crime de estupro de vulnerável.

De acordo com mãe da vítima, que também está tendo sua identidade preservada, Salvino convivia há cerca de dois anos com os avós da menina, pois o acusado e o avô trabalhavam juntos em área de garimpo. “Não sei o que aconteceu para ele mexer com minha filha. Este homem é um monstro e espero que pague na prisão pelo que fez” finalizou a genitora, demonstrando fúria.

Deixe uma resposta