Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Brasil

Projetos da Defesa estão sob risco por falta de dinheiro

Minstro da Defesa mostrou preocupação durante Audiência Pública em comissão da Câmara dos Deputados

Em audiência pública nesta quarta-feira, 4, na Comissão Permanente de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados,  o ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, alertou aos parlamentares sobre o risco que corre a execução dos Projetos Estratégicos das Forças Armadas, devido a falta de recursos. Ele revelou que, a partir de 2019, o governo pretende reduzir em 23% o orçamento da pasta. “As Forças Armadas têm feito um esforço muito grande para reduzir as despesas. Não há mais espaço para cortes. Ou se faz ou se abandonam os projetos”, advertiu.

A audiência atendeu a requerimentos dos deputados Nilson Pinto (PSDB-PA), Rubens Bueno (PPS-PR), Carlos Zarattini (PT-SP) e Pastor Marco Feliciano (PODE-SP). A reunião teve, entre outros objetivos, reunir as informações sobre o trabalho do ministério no combate a crimes praticados nas fronteiras com países vizinhos da América do Sul, tais como o tráfico de drogas e de armas, entre outras ações consideradas estratégicas pelos comandantes das Forças Armadas: Exército, Marinha e Aeronáutica.

Para que não haja interrupções no planejamento das ações, o ministério da Defesa necessita, no próximo ano, da garantia de R$ 18,3 bilhões no orçamento, sendo R$ 7,6 bilhões para manutenção, aprestamento, horas de voo, fiscalização de fronteiras, serviço militar, Projeto Antártico e prosseguimento das demais ações avaliadas como prioritárias.

Desse total, R$ 9,2 bilhões correspondem a obrigações contratuais, inclusive com governos estrangeiros, e a manutenção dos Projetos Estratégicos. Há, ainda, cerca de R$ 1,5 bilhão para a capitalização da Emgepron, instalação de estaleiro no Brasil e a construção de quatro corvetas Classe Tamandaré.

De acordo com o ministro, “as Forças Armadas devem estar ajustadas à estatura político-estratégica do país, considerando sua dimensão geográfica, econômica e militar”. O Brasil conta com 1.428 unidades militares e um efetivo de 347 mil homens, sendo mais de 50%, temporários. Outros 386 mil são aposentados e pensionistas.

Embraer

A possível venda ou fusão da Embraer com a norte-americana Boeing também foi tema dos debates. Para os deputados, a preservação do patrimônio tecnológico da companhia brasileira guarda relação direta com a soberania nacional.

Presente à reunião, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Rossato, assegurou que as negociações não foram encerradas. Há interesses militares estratégicos nos projetos desenvolvidos pela Embraer, de cunho exclusivamente militar, e segredos industriais sob a guarda da empresa nacional que tem destaque no competitivo mercado internacional de engenharia aeronáutica.

Segundo ele, “é justo a empresa analisar as possibilidades sem que haja perda do patrimônio tecnológico, o que impactaria o ITA e o CTA, dois centros de formação e pesquisa aplicada na área de engenharia aeronáutica com reconhecimento internacional, formando no Brasil, por brasileiros, a elite de técnicos dessa área do conhecimento. “Não há nada de concreto. Estamos considerando muito as questões de soberania”, afirmou Rossato.

“Há uma grande preocupação em preservar o conhecimento, preservar a capacidade que o país tem dentro da empresa. Os acordos irão considerar as oportunidades econômicas, comerciais e tecnológicas. A Embraer não está fazendo nada à revelia dos interesses nacionais”, completou o brigadeiro.

Estuda-se, no acordo em pauta, a criação de ações Golden-Share, cujo sócio, o governo brasileiro, teria direito a veto nas decisões do Conselho de Administração da nova empresa a ser criada, caso a fusão ou incorporações sejam confirmadas.

Os papéis das empresas do setor tiveram forte alta na Bolsa de Valores, no pregão desta quarta-feira, diante da possibilidade do acordo ser realmente firmado.

Em relação ao acordo de salvaguardas tecnológicas que está sendo negociado com os Estados Unidos da América do Norte, tanto o ministro da Defesa quanto o comandante da Aeronáutica enfatizaram que o Brasil não pode ficar de fora de um mercado que movimenta cerca de 300 bilhões de dólares (117,9 bilhões de reais).

“Para o uso do Centro de Lançamentos de Alcântara é imprescindível um acordo de salvaguardas e a parceria com os Estados Unidos que detêm 80% dessa tecnologia, é fundamental. Podemos fazer com outros países, mas não podemos deixar de lado os Estados Unidos”, assinalou o comandante da Aeronáutica.

Durante os debates, os deputados também manifestaram preocupação com o emprego das Forças Armadas em operações de segurança pública, os resultados alcançados com a intervenção na segurança do Rio de Janeiro, o impacto do teto de gastos sobre as questões salariais dos militares e o aumento do contingente militar nas regiões de fronteira.

Por Val-André Mutran – Correspondente em Brasília
Marabá

Prédio que seria da UPA em Marabá vai receber vários serviços de saúde

Centro de Especialidades, TFD, SAMU, serviços de imagem e regulação agora vão funcionar em um só lugar

Na manhã desta quarta-feira, 6 de junho, um grupo de vereadores realizou uma visita ao prédio construído para abrigar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), localizado em área privilegiada na Avenida Transamazônica, Bairro Amapá, mas que não receber o serviço original porque a Prefeitura entendeu que o custo de manutenção de uma unidade deste porte é muito alto e se torna inviável para o município.

A visita contou com a participação da prefeita em exercício, Irismar Melo, e foi conduzida pelo secretário municipal de Saúde, Marcones Santos, e pela coordenadora de Média e Alta Complexidade da SMS, Dármina Duarte. Marcones antecipou aos vereadores que aquele prédio abrigará, a partir do final de julho, o Centro de Especialidades do Município, além do TFD (Tratamento Fora do Domicílio), Base Descentralizada do SAMU, Departamento de Regulação, serviços de imagem e, ainda, alguns procedimentos ortopédicos.

O secretário Marcones Santos ainda expôs aos parlamentares que o Governo Federal, através de Decreto, permitiu que os prédios destinados às UPA´s nos municípios pudessem ser utilizados para outras especificidades da área de saúde, sem que houvesse a obrigatoriedade do município devolver os recursos repassados pelo Governo Federal, que no caso de Marabá seria de R$ 1.950.000,00.

Ele ainda informou que o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento) ocupará o local que hoje funciona o Centro de Especialidades de Marabá, na Folha 31, ao lado da sede da FUNAI. O prédio que atualmente abriga o CTA, na Velha Marabá, será reformado para receber o Banco de Leite do Hospital Materno Infantil.

Saúde

Número de casos de AIDS cai em Parauapebas

Campanha contra a doença no município foi lançada na sexta-feira, 1º, na Escola Municipal Chico Mendes

Parauapebas está registrando tendência de queda no número de casos de Aids. A escala era crescente desde 2013, quando foram realizados 535 registros em três anos, com 157 pessoas infectadas em 2016.

Neste ano, até outubro, foram 96 casos, dos quais 75 (78,12%) são do sexo masculino, com prevalência na faixa etária de 20 a 34 anos de idade. Os dados são da Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que esclarece: ter HIV não é a mesma coisa que ter Aids. Tem gente que tem o vírus, mas não apresenta sinais e sintomas da doença, mas que podem transmiti-la.

Neste ano em Parauapebas, também até outubro, foram registradas 65 pessoas com HIV – 81,54%, do sexo masculino com prevalência na mesma faixa etária, de 20 a 34 anos. Enquanto em 2016 houve 18 mortes provocadas pelo vírus, agora em 2017 foram nove óbitos.

Chama atenção da saúde do município o número de gestantes com HIV: foram 22 casos até outubro contra 32, no ano passado. Também preocupa o número de crianças expostas ao vírus, ou seja, nascidas de mães infectadas ou que tenham sido amamentadas por mulher com HIV. A Semsa registrou 23 casos até outubro enquanto que ao longo de 2016 foram 22.

Em Boletim Epidemiológico, a Semsa conclui que, em relação tanto à Aids/HIV quanto às demais Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), “a população jovem, considerada sexualmente ativa, é despreocupada com a sua saúde, sendo muitas vezes imprudente com as ações preventivas para evitar a transmissão” das doenças.

LUTA A FAVOR DA VIDA

Com o tema “Uma luta a favor da vida”, ocorreu o lançamento da Campanha de Luta Contra a Aids, na sexta-feira, 1º, na quadra da Escola Municipal Chico Mendes, com diversas ações alusivas à data, destinada aos alunos do colégio.

A campanha é promovida pela Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa)/Vigilância em Saúde e do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), cujo trabalho já é referência na região de Carajás.

No lançamento foram realizadas peça de teatro, dança, paródia e roda de debate para alertar e conscientizar a população sobre a doença. “Aproveitando que hoje é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids e o lançamento oficial da campanha, estamos conscientizando e alertando a população por meio de ações educativas e culturais aos alunos”, destacou a coordenadora do CTA, Milka Régia.

Ainda de acordo com a coordenadora, durante todo este mês serão realizadas atividades educativas e testagem rápidas em todas as Unidades Básicas de Saúde do município.

A estudante Maria Clara de Oliveira Silva, 16 anos, achou muito interessante as ações realizadas na escola, principalmente para as alunas que estão na fase da adolescência. “Acho muito importante abordar a Aids e as demais doenças sexualmente transmissíveis, uma vez que a maioria está na fase de balada e muita curtição”, observou ela.

SERVIÇO: O Centro de Testagem e Aconselhamento e Serviço de Assistência Especializada (CTA/SAE) fica na rua P, nº 38, no bairro União. O centro é responsável em garantir acesso à informação, ao diagnóstico precoce de infecção pelo HIV, ao início de tratamento imediato e ainda acesso ao insumo de prevenção e cuidado continuado.

Texto: Janaina Ravanelli – Colaborou: Hanny Amoras

Saúde

Pastoral da AIDS inicia jornada de palestras de prevenção à AIDS na Carceragem do Rio Verde, em Parauapebas

Esta manhã uma equipe de voluntárias apresentou aos internos as formas de prevenção e tratamento das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e do vírus HIV.

Os detentos estavam atentos as explicações repassadas pela equipe de voluntárias da Pastoral da AIDS – Diocese de Marabá, que esteve durante esta quarta-feira (29), na Carceragem do Rio Verde, em Parauapebas. Na apresentação, foram pontuados os cuidados e a higiene que todos precisam ter para evitar as DST’s e AIDS, a importância de fazer o teste rápido e tratamento das doenças, que podem ser feitos na rede pública de saúde.

“É importante que você se examine na hora do banho. Cuidados simples de higiene e limpeza são essenciais para que a gente fique livre desse tipo de doença”, frisou a coordenadora da Pastoral da AIDS, Ana Lúcia de Sousa Silva, que ministrou uma das palestras.

Na oportunidade, a coordenadora da Pastoral da AIDS ainda mostrou os índices de pessoas que vivem com HIV no município e em cidades vizinhas. De acordo com dados colhidos no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) foram registrados 131 casos da doença, sendo que deste número 48 são de outros municípios. Em 2016, ocorreram 18 óbitos em consequência da doença. Este ano foram registradas sete mortes até o momento.

“Tem uma importância incrível estar aqui, pois eles também estão vulneráveis. Entendemos que temos que fazer o trabalho de prevenção”, explicou Ana Lúcia, destacando que, tanto a instituição, quanto o diretor da carceragem, viam a necessidade desde tipo de trabalho com os internos.

“É uma parceria extremamente necessária, porque qualquer pessoa está vulnerável à doença, caso não tenha os cuidados necessários. O objetivo do Sistema Penal não é só a ressocialização, mas, também, desenvolver formas para que os internos adquiram conhecimento, para que eles levem as informações aos outros detentos e seus familiares”, relatou o diretor da carceragem do Rio Verde, Murilo Sousa.

Cerca de 80 internos serão atendidos com as palestras até esta quinta-feira (30). Segundo o diretor da carceragem, atualmente o sistema abriga 161 detentos.

Jordana de palestras nas comunidades

Além do sistema prisional, a jornada de palestras também ocorrerá em empresas, escolas e paróquias de Parauapebas, já que o movimento, denominado pela coordenação de Dezembro Vermelho, é em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, 1º de dezembro.

Segundo Ana Lúcia, são apenas 15 voluntários fazendo o trabalho de prevenção, que tem como foco principal a preservação da vida.  “Nos preocupamos com o número de pessoas com HIV. Existem jovens que adquiriam o vírus na primeira relação sexual. Todos estão vulneráveis, por isso a importância do teste. Costumamos dizer que é uma gota pela vida, pois quanto mais rápido o diagnóstico, mais rápido será o tratamento, que é eficaz”, alertou.

Os testes podem ser feitos gratuitamente no Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA -, na Rua P (entre as ruas 11 e 14), no Bairro União, das 8 às 11h e das 14h às 17h, de segunda a quinta-feira. É necessário que a pessoa compareça nos horários indicados com um documento com foto e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Mais informações podem ser obtidas no (94) 3346-8538.

Parauapebas

Ações sensibilizam população masculina quanto aos cuidados com a Sífilis

11026267_547821105365454_590948264621565164_nSensibilizar a comunidade quanto à prevenção e o tratamento da sífilis, além de diagnosticar precocemente a Doença Sexualmente Transmissível (DST). Essa é a proposta das ações que vêm sendo realizadas pelo Centro de Testagem e Aconselhamento de Parauapebas (CTA) desde o último dia 26 de outubro, em parceria com empresas privadas que atuam no município, bem como sindicatos e outros órgãos públicos.

De acordo com o coordenador do CTA, Allan Miranda, o público alvo dessa atividade são os homens. A ação preventiva faz parte das ações do Novembro Azul. A meta é fazer o exame para detecção da sífilis em mil homens, até o final da campanha, que ocorrerá no sábado (21). Apesar da ação ser voltada ao público masculino, é importante que as mulheres também façam o exame.

Até agora, foram realizados 775 testes com homens, com 38 casos confirmados de sífilis. Todos os casos confirmados já iniciaram o tratamento de forma gratuita no órgão.

“Muitas vezes as mulheres se contaminam, realizam o tratamento, mas o parceiro não trata o que resulta em uma nova infecção. Se a mulher engravidar, passa a doença para o bebê ainda no ventre, podendo a criança nascer com inúmeros problemas de saúde, inclusive, má formação, por isso, é importante o parceiro realizar o teste”, explica Allan.

A sífilis é causada pela bactéria Treponema pallidum, cujo sintoma mais comum é uma ferida indolor na região genital. Os testes também são realizados no CTA de segunda a quinta, no horário de 8 às 11 horas e de 14 às 17 horas.

Parauapebas

Parauapebas: Movimento LGBT realiza evento para arrecadar latas de leite em pó

Neste sábado, 15 de agosto, acontece no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC), a 4ª Edição do Concurso Miss & Mister Beleza Gay de Parauapebas. O evento promovido pela Associação Amigos Para Sempre LGBT tem o objetivo de arrecadar latas de leite em pó para filhos de mães soropositivas que são acompanhadas pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA).

Beleza Gay

Segundo o presidente da Amigos Para Sempre e idealizador da ação, Vangberto Sousa, o concurso cumpre uma função importante que é o de ajudar a quem precisa. “É um evento voltado para a comunidade e queremos fazer nossa parte através desta ação”, explica Vangberto.

Para conferir as atrações do evento, o interessado deve levar ao CDC uma lata de leite em pó que será doada, posteriormente, ao CTA. Ano passado, em sua 3ª edição, o concurso arrecadou 800 latas de leite. Este ano, o grupo pretende aumentar o número de doações e, se possível, dobrá-lo.

Para Alan Miranda, coordenador do CTA, o auxílio vindo do grupo e de outras ONGs é essencial para as crianças. “Passamos a contar com essa ajuda”, destaca, explicando que o Centro também recebe o apoio do governo federal com leite em pó, mas toda ajuda extra é bem-vinda.

Para quem recebe a doação, a felicidade é ainda maior. Em tratamento no CTA, uma mãe, que pediu para ter o nome preservado, afirma que a iniciativa é importante para ela e tantas outras que fazem tratamento, visto que a condição financeira delas não permite a compra do produto regularmente. “Tem muita criança que depende daqui para tomar leite. Sou muito grata por esse apoio”, comenta.

Parauapebas

Ação alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra Hepatites Virais alcança mais de 800 pessoas

Organizada pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), a ação alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, realizada terça-feira (28) no Partage Shopping, alcançou 855 pessoas que realizaram testes rápidos para identificação de Hepatite B ou C e receberam orientação sobre a doença.

image

A jovem Camila Santos, recepcionista, aproveitou a ida ao Shopping para realizar o teste. “Achei interessante essa ação aqui por que nem sempre a gente tem tempo de procurar um posto de saúde para fazer o teste, meu avô faleceu de câncer no fígado e tudo começou com uma hepatite, por isso acho muito interessante essas informações e esses serviços chegarem à população de várias formas”, destacou Camila Santos.

Para Allan Weberth, coordenador do CTA, o público superou a expectativa, “estávamos prevendo a realização de uns 100 testes no total, ficamos satisfeitos com o resultado do trabalho da nossa equipe e da parceria com o Partage Shopping que nos cedeu o espaço para realização dessa ação de prevenção”, destacou.

A coordenadora de marketing do Partage Shopping, Tábita de Moraes, também avaliou positivamente a programação, “já era uma vontade nossa de nos inserirmos em ações voltadas à Saúde que despertassem o envolvimento da sociedade. E oferecer e receber no nosso Shopping o público, em prol dessa causa, foi super positivo, superando nossa expectativa de atendimento. Acredito que este namoro entre Shopping e Secretaria de Saúde vai longe e já estamos conversando sobre as futuras ações em parceria”, acrescentou.

image

Em função do bom alcance da ação muitas pessoas também procuraram o CTA no dia seguinte (quarta-feira) para realização do teste rápido de Hepatites B e C. De acordo com Allan Weberth os testes podem ser realizados no CTA-SAE, localizado à Rua P, número 38, Bairro União, de segunda a quinta, das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas.

Hepatites Virais

A hepatite é a inflamação do fígado, uma doença que nem sempre apresenta sintomas. Muitas pessoas só percebem que estão doentes (principalmente dos tipos B e C) quando as manifestações já são graves, como cirrose ou câncer de fígado. Esses pacientes levam anos para descobrir que estão infectados. Realizar o diagnóstico precoce das hepatites é um dos principais determinantes para evitar a transmissão ou a progressão dessas doenças e suas graves consequências.

Os vírus das hepatites B e C podem ser transmitidos, por exemplo, pelo compartilhamento de agulhas e seringas, lâminas de depilação de outras pessoas, instrumentos de manicure e pedicure. As hepatites têm um tratamento duro, mas tolerável, e que gera grande chance de cura.

Fonte: Ascom PMP

Marabá

Cai o número de mortes por Aids em Parauapebas

AIDSA Assessoria de Comunicação da prefeitura de Parauapebas informa que o número de óbitos causados pelo vírus da Aids em 2014 no município caiu mais da metade se comparado ao ano anterior. O coordenador do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), Allan Miranda, explica que essa é a maior preocupação da Prefeitura e do Ministério da Saúde, que buscam um tratamento com maior eficiência para os portadores do vírus.

“Em 2013 tivemos 12 óbitos derivados da Aids no município. Esse ano registramos cinco mortes. O diagnóstico precoce é importante, pois as pessoas que estão com o vírus iniciam de imediato o tratamento, controlando a doença e não evoluindo para o óbito” esclarece o coordenador.

Atualmente, 750 pacientes são cadastrados no CTA. Dentre esses, cerca de 300 realizam tratamento. Em 2014, foram registrados 134 novos casos da doença, um aumento de apenas seis casos comparando com 2013, que registrou 128 (o número maior foi entre homens).

Ano passado, o CTA ampliou o número de testes rápidos, realizando 8.806 testes envolvendo HIV, hepatites e sífilis. Foram realizados mais 5.700 atendimentos especializados e mais de três mil medicamentos foram distribuídos. Allan explica que diagnosticar não é problema, esclarecendo a diferença entre o vírus e a doença.

“Ter o vírus HIV é diferente de ter Aids. Muitas pessoas quando fazem o teste possuem o vírus, mas por meio do tratamento adequado, não manifestam a doença. Quando a pessoa é portadora do vírus significa que ele está em seu organismo, mas não que necessariamente, vai desenvolver a doença” esclarece Allan Miranda.

O coordenador do CTA conta que em 2014 os testes foram expandidos, saindo de dentro do centro e sendo disponibilizados em unidades de saúde, empresas e durante campanhas.

Nota do Blogger
A notícia de que não houve oferecimento à população de Parauapebas de testes rápidos para HIV é um contrassenso ao que disse o prefeito Valmir Mariano no início de 2015. Quando questionado sobre a saúde, o prefeito disse que “2015 seria o Ano da Saúde”. 

Pra se ter uma ideia da importância dos testes rápidos no Carnaval, o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Marabá detectou durante o período de Carnaval, de 14 a 17 de fevereiro, cinco novos HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) positivos, por meio do teste rápido aplicado em diversos pontos da cidade. Dois casos de Hepatite C e um de Hepatite B também foram confirmados durante a operação realizada no período momesco naquele município.