Tucuruí registra redução nos números de casos de Aids

Diante da estimativa de que 135 mil pessoas no País convivem com o HIV positivo sem saber, a orientação é intensificar as ações de conscientização e a testagem
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Em alusão ao Dia Mundial de Combate à Aids, 1º de dezembro, transcorrido ontem, domingo, o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Tucuruí vai realizar a campanha de prevenção ao HIV/Aids, além de outras doenças sexualmente transmissíveis. A ideia é intensificar as ações de conscientização e ampliar a testagem aos usuários do serviço. Os atendimentos pelos profissionais do CTA, durante o Dezembro Vermelho, serão intensificados para a testagem rápida nos dias 2 a 7 e de 11 a 13, sempre de 8h às 17h.

Com estimativa de 135 mil pessoas vivendo com vírus sem saber, a campanha iniciada na sexta-feira (29) pelo Ministério da Saúde será focada na testagem para HIV.

Fabiane Gonçalves, coordenadora do CTA, explica que o teste para HIV e outras doenças pode ser feito por qualquer pessoa, bastando o interessado procurar o Centro portando documentos de identificação e o cartão SUS. “Caso haja diagnóstico positivo para o HIV, a gente encaminha os exames desse usuário para o Laboratório Central do Estado (Lacen-PA) e, havendo confirmação, eles passam imediatamente para a utilização da medicação, que é fornecida sem custos pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, explica a coordenadora.

Tucuruí tem registrado redução nos números de casos da doença. A Aids é considerada uma doença crônica e tem tratamento que pode proporcionar uma vida com qualidade, mas a proteção ainda é o melhor modo de evitar a infecção e outras doenças sexualmente transmissíveis como sífilis e hepatites. “Este ano realizamos até o momento 1.877 testes para sífilis, hepatites e HIV, sendo 53 casos positivos para HIV, 34 homens e 19 mulheres. Em 2018, foram 72 casos positivos, 46 homens e 26 mulheres. Mesmo com a redução, a quantidade ainda é expressiva e em Tucuruí, cerca de 400 pessoas usam os medicamentos retrovirais disponibilizados pelo SUS. Assim, a prevenção ainda é a melhor defesa”, detalha Fabiane. Que a Aids não tem cara e qualquer um pode se contaminar todos já sabem, mas, mesmo com tanta informação, os jovens são o segmento que mais contribui para as estatísticas negativas e o avanço da doença no País. Jovens entre 15 e 39 anos, principalmente homens na faixa etária de 25 a 39 anos são o principal público do Dezembro Vermelho. “É importante usar o preservativo, pois ele ainda continua sendo a melhor forma de prevenção contra a Aids”, enfatiza a coordenadora.

Publicidade

Relacionados