Contrato entre PMJ e escritório de advocacia é alvo de procedimento no MP-PA

Prefeitura não explicou ao Ministério Público motivo da contratação de outros advogados se há vários na Procuradoria do Município
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Um contrato assinado pela Prefeitura de Jacundá e o escritório de advocacia Inocêncio Coelho Junior Consultoria e Assessoria Jurídica é alvo do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA). A instauração do procedimento é de responsabilidade do promotor de Justiça Sávio Ramon Batista da Silva, que ingressou com a ação ontem, segunda-feira (20).

Conforme a ação, a medida foi necessária devido a ausência de resposta pelo poder público ao oficio da Promotoria, que solicitou o contrato assinado entre a prefeitura municipal e o escritório de advocacia. “Foi necessário expedir o ofício nº. 314/2018 para reiterar a solicitação do contrato celebrado”, explica o promotor Sávio Ramon.

O Procedimento Preparatório nº. 04/2018 foi instaurado com o objetivo de apurar os fatos por meio de coleta de informações, depoimentos, certidões e demais diligências indispensáveis à instrução da causa, a fim de reunir elementos para eventual ação judicial.

Segundo apurado pelo Ministério Público, o Município de Jacundá dispõe de procuradores jurídicos, sejam concursados ou ocupantes de cargos comissionados.

A Lei 8.666/93 estabelece os requisitos para a contratação direta para trabalhos relativos a patrocínio ou defesa de causas judiciais ou administrativas.

Por Antonio Barroso – de Jacundá
Publicidade