Castanhal e Tuna Luso empatam no Modelão com pênalti polêmico marcado nos acréscimos

A Águia estava vencendo até os minutos finais, quando o Japiim empatou em lance duvidoso
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Pedrinho comemorando o gol da Tuna (Foto: Luís Carlos)

Continua depois da publicidade

A terceira rodada do Campeonato Paraense de 2021 teve início na manhã desta quarta-feira (10). As equipes do Castanhal e da Tuna Luso entraram em campo para fazer um duelo acirrado no Estádio Maximino Porpino Filho, o Modelão, em Castanhal. O Japiim foi para o confronto em segundo lugar do Grupo A3 do estadual, com quatro pontos, enquanto que a Águia Guerreira buscava vencer o primeiro jogo no Parazão.

A Tuna começou melhor o jogo. Eduardo Ramos cobrou escanteio e o zagueiro Dedé subiu de cabeça e a bola passou por cima. Em nova tentativa da Águia, a bola chegou até Paulo Rangel que finalizou e o goleiro Axel Lopes defendeu bem. Só dava Tuna. Alexandre Pinho cobrou lateral na área, Paulo Rangel raspou de cabeça, e Jayme, também de cabeça, finalizou para outra boa defesa do goleiro do Japiim.

O atacante Jayme mandou um chutaço de fora da área, o goleiro Axel Lopes soltou, Pedrinho pegou o rebote, mas a arbitragem assinalou impedimento do jogador cruzmaltino. Os donos da casa só assustaram na reta final do primeiro tempo, depois que Daelson experimentou de longe, a bola passou perto da meta de Gabriel Bubniack, goleiro que estava fazendo sua estreia pela Tuna.

No segundo tempo, o Castanhal equilibrou o jogo. Willian Fazendinha arriscou um chute forte, o goleiro Gabriel Bubniack fez boa defesa aparecendo bem no lance. Quem marcou mesmo foi o time cruzmaltino. Fabinho que havia acabado de entrar no jogo, deu passe da direita para o atacante Pedrinho, que se atirou de carrinho e abriu o placar, aos 17 minutos, 1 a 0. O time aurinegrou quase empatou quando Pecel tentou de cabeça, mas a bola foi por cima.

A Águia Guerreira quase ampliou. Após cruzamento na área, Pedrinho emendou de bicicleta e parou na grande defesa de Axel Lopes. O jogo estava tenso e o preparador físico Ernandes Holanda do Castanhal, acabou recebendo cartão vermelho por reclamação. O lance polêmico aconteceu na reta final de espetáculo. Em uma jogada de ataque do Castanhal, a bola tocou no braço de Cayque dentro da área, e o árbitro Gustavo Ramos Melo marcou pênalti.

Os jogadores cruzmaltinos foram para cima da arbitragem, mas não teve jeito. O atacante Pecel foi para cobrança e com muita tranquilidade deslocou o goleiro Gabriel Bubniack e correu para o abraço, aos 51 minutos, deixando tudo igual no Modelão. Placar final: Castanhal 1 x 1 Tuna Luso.

Por Fábio Relvas / Fotos: Jivago Lemos (Ascom Castanhal) e Luís Carlos (Ascom Tuna Luso)