Alto índice de infestação do Aedes aegypti obriga Redenção a contratar agentes

Eles vão reforçar a Vigilância em Saúde no combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

O município de Redenção, no sul do Estado, contratou novos agentes de endemias. O motivo é alto risco de infestação do mosquito Aedes aegypti. A temporada de chuvas na região, que iniciou em novembro, aumenta os riscos de contrair doenças transmitidas pelo inseto, como dengue, zika e chikungunya.

A diretora em Vigilância em Saúde de Redenção, Makeldes Borges, disse à Reportagem do Blog Zé Dudu que os agentes de endemias vêm intensificando o trabalho rotineiro e realizando o já conhecido mutirão, a fim de tentar combater o mosquito transmissor.

Porém, foi necessária a contratação de novos agentes, pois o município encontra-se em alto risco. “Fizemos um novo levantamento e percebemos que o índice de infestação ainda continua alto em nosso município. E isso tem nos preocupado, pois existem 77 mil cadastros de domicilio. Nós recebemos a orientação para aumentar o número de agentes de endemias e contratamos recentemente, justamente para reforçar mais e oferecer maior apoio à população”.

Makeldes Borges ressaltou que o combate do mosquito da dengue não é atribuição somente da Secretaria da Saúde, mas de toda a população: “Pedimos que a população, de modo geral, nos ajude a fiscalizar, que mantenha os quintais sempre limpos, não deixe água parada em recipientes, pois a dengue mata”.

O mosquito transmissor da doença depende da água para se desenvolver, mas as pessoas podem se proteger mantendo limpos os quintais, evitando os recipientes que podem reter água de chuva e assim se transformar no ambiente ideal para a procriação do mosquito.

Dicas para combater o mosquito da dengue

– Manter as garrafas vazias ou baldes viradas para baixo;

– Não deixar entulho no quintal ou nas ruas e varrer diariamente a água parada;

– Cobrir as caixas d’água, poços ou piscinas e manter as calhas de água limpas;

– Colocar terra ou areia nos pratos dos vasos das plantas;

 – Manter a lata de lixo devidamente tampada e jogar no lixo cascas de coco, latas de refrigerantes, copo plástico, garrafas, embalagens, etc.;

– Guardar pneus em locais cobertos, longe da chuva. Faça furos na parte de baixo ou entregue no serviço de limpeza;

– Tampar os ralos pouco usados com um plástico, jogando água sanitária no cano duas vezes por semana;

– Diminuir o número de bebedouros de cães, gatos e passarinhos e manter o aquário limpo e fechado;

– Colocar telas de proteção nas janelas e mosquiteiros na cama para dormir.

– Além disso, para se proteger é também recomendado usar repelente e calça comprida e sapato fechado, pois o mosquito da dengue tem o hábito de picar os pés e as pernas.

Publicidade

Relacionados