Usuário de drogas mata traficante com sete facadas em Parauapebas

Traficante pediu pagamento adiantado para buscar o entorpecente. O “cliente” não gostou da história e começou uma discussão que acabou em briga com ambos armados de faca
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Recebeu voz de prisão ainda no Hospital Municipal, onde se encontra internado, Silvan da Conceição dos Reis. Ele matou com sete facadas o maranhense Tiago Costa do Nascimento, 29 anos, natural de Zé Doca. O crime aconteceu por volta de 0h30 deste domingo (17), na Rua B-14, Bairro Jardim Tropical, Parauapebas. O motivo do assassinato foi compra e venda de entorpecentes.

A Reportagem do Blog levantou no local que Silvan dos Reis chegou ao ponto de encontro com o portador do entorpecente em uma moto Honda, Bros, preta, para comprar droga de Tiago do Nascimento, que seria um pequeno traficante, mas que, no momento não estava com o entorpecente, propondo ao cliente que lhe pagasse adiantado para que ele fosse buscar a droga.

Silvan não aceitou a proposta e ambos começaram uma acirrada discussão, durante a qual Tiago, que estava armado de faca, partiu para cima de Silvan, que também portava uma arma branca.

Silvan Conceição aplicou sete golpes em Tiago, atingindo-lhe o peito, cabeça pescoço e braço, causando sua morte instantânea. Com ferimentos em um dos olhos, costas e
pescoço, ele ainda conseguiu montar na moto e se dirigiu ao Hospital Municipal, onde recebeu atendimento e foi internado.

Enquanto o corpo de Tiago era removido pela equipe do Instituto Médico Legal, investigadores de Polícia Civil comunicados pelo Centro de Controle Operacional (CCO), se dirigiram ao local do crime e, ao saberem que Silvan dos Reis havia procurado o hospital, se deslocaram para a casa de saúde pública.

No hospital, encontraram Silvan, que confessou o crime, justificando que esfaqueou Tiago para se defender da agressão, também a faca. No mesmo instante, os policiais
civis lhe deram voz de prisão. Assim que se recuperar, o homicida, que tem à sua cabeceira um policial militar, será conduzido à 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de
Parauapebas para os procedimentos legais.

Por Caetano Silva

Publicidade

Relacionados