Unifesspa: Zimmer pede apoio dos deputados para garantir a criação do Campi em Parauapebas

Continua depois da publicidade

Preocupado com a retirada da indicação do campi da Universidade Federal do Sul e Sudeste (Unifesspa) em Parauapebas do projeto final em tramitação na Câmara Federal que trata sobre o assunto, o deputado estadual Milton Zimmer (PT) apresentou requerimento nesta quarta-feira (21), onde solicitou apoio da bancada paraense para reforçar junto aos deputados federais e à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania a permanência do campi no município de acordo com a aprovação do projeto em 2011. O requerimento foi apresentado em regime de urgência e obteve votos favoráveis pela maioria dos parlamentares presentes à sessão.

Para Zimmer, a substituição feita pela relatoria do projeto propondo a construção de apenas um núcleo na cidade não se justifica. “ O Campi atenderá os estudantes do ensino médio de Parauapebas, Canaã dos Carajás e Curionópolis que pretendem ingressar em cursos superiores, além de atender toda a classe estudantil da região de Carajás”, explica. Ele informou ainda, que a proposta visa formar profissionais qualificados para atender a demanda do mercado local e dar condições aos alunos menos favorecidos de continuarem os estudos.

Com esse requerimento o parlamentar busca atender uma reivindicação antiga dos alunos e reparar um déficit educacional de ensino superior na região. “ Não podemos ignorar a vontade e o clamor dos estudantes que se mobilizaram com caravanas até Brasília, realizaram protestos e provocaram audiência pública na cidade contando com a participação de parlamentares estaduais e federais que apoiaram a ideia”, disse explicando que, acredita no bom senso do relator para reparar o erro e reconsiderar a implantação do campi no município, conforme o projeto original.

De acordo com o deputado, a prefeitura já fez a doação do espaço do Centro Universitário de Parauapebas à UFPA, visando dar condições ao funcionamento da Unifesspa, garantindo uma certa estrutura mínima para as atividades iniciais.

Em seu discurso, Zimmer justifica que a atitude de lutar pela criação do campi não significa retirar de outra cidade, mas tem o compromisso de reparar a injustiça cometida contra Parauapebas e contra a juventude e estudantes que tanto buscaram pela implantação da instituição.

A Unifesspa faz parte do projeto de expansão do ensino superior do Governo Federal e terá em média mais de 50 cursos. Também serão criados núcleos nas cidades de Rondon do Pará, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu e Xinguara.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Dep. Zimmer

7 comentários em “Unifesspa: Zimmer pede apoio dos deputados para garantir a criação do Campi em Parauapebas

  1. giselle Responder

    E Santana do Araguaia que enriquece esse estado com a agropecuária,e ñ tem infra-estrutura de nada.Só existe uma escola estadual e está jogada para as cobras.Para o mato ñ tomar de conta,nós alunos é q fazemos um mutirão para limpeza,até em banco duro eu sentei com meus colegas,as paredes todas rachadas,sem biblioteca,falta de professores,…

    profesores q deram aula de graça para ñ prejudicar o semestre,prq foram despedidos e ñ tinha ninguém para substituir.pouca vergonha desse estado.nenhum santanense vai estudar em Belém..todos os estudantes ou vão para Goiânia ou para Palma.Será prq?CHEGOU NO PARÁ PAROU!!!

  2. Anônimo Responder

    Boa Tarde a todos!
    Existe um lei criada no governo Lula que impede a criação de dois Campus de Universidades Federais na mesma cidade. Portanto a Unifesspa foi retirada do projeto original por já existir um Campus de Universidade Federal em Parauapebas. Para resolver o problema da educação em nível superior na cidade pode-se usar de algumas alternativas como:
    -Solicitar a Universidade já existente a criação de cursos que atendam a demanda da região.
    -Buscar apoio do Campus existente, para que ele se funda com a Unifesspa.
    -Facilitar e apoiar a vinda de Universidades particulares.

    Para que isso ocorra é claro precisa de apoio da população e dos governantes, tanto municipal como estadual.

    Fica ai a dica.

  3. Rebeca Valquiria Responder

    Muito me impressiona o Deputado Estadual não saber as informações corretas.

    Vamos deixar muito claro que o problema de tudo é que não existe onde a UNIFESSPA SE IMPLANTAR.
    Não existe documento oficial de doação do CEUP e a área ainda não foi doada.

    E AI?? PORQUE NÃO PUBLICAM ISSO????

    A UNIFESSPA NÃO FOI VETADA! ISSO TUDO É TEATRO! teatro ridiculo e barato.

    ai fica todo mundo nesse puxa saquismo pra um e pra outro e ainda tem o blogueiro que faz questão de não publicar algumas informaçoes. Só as que lhe é de interresse seu e de seu grupo.

    • zeduduvale Autor do postResponder

      Muito me impressiona tamanha petulância. A Unifesspa não foi vetada pela presidente Dilma? Como assim isso tudo é teatro? O que é que só você parece saber? Por último, contudo não menos importante, quem é você para saber se eu tenho ou não grupo?

  4. saulo Responder

    parabens, deputado e isso ai parauapebas conta com vc. lute por esse povo nao podemos peder este campus.

  5. Anônimo Responder

    Darci prometeu em 2008 o campus, vcs acham que o Zimmer vai resolver alguma coisa.. ja era ! So querem dinheiro.

  6. Anônimo Responder

    Por que que os nossos filhos têm que continuar estudando fora por falta de uma universidade aqui? Somos piores do que os outros municípios? Por que que tudo para cá é tão difícil? Pagamos impostos iguais os outros lugares, mas não temos nada! Até uma universidade nos é negado!

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: