Tráfico: Criança de 11 anos é apreendida em meio a tiroteio

O caso se deu em Marabá. Um acusado foi preso, outro fugiu atirando contra os PMs, que atiraram de volta, e no meio do fogo cruzado, um menino foi apreendido
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
A Vila do Rato é uma das áreas mais pobres da cidade e com mais casos de tráfico de drogas/Foto: Divulgação

Continua depois da publicidade

Policiais militares lotados na 1ª Companhia Independente de Missões Especiais (CIME) prenderam, em Marabá, um acusado de tráfico de drogas, no bairro conhecido como “Vila do Rato”, uma das áreas vermelhas do tráfico de drogas na Marabá Pioneira. No momento da prisão, um dos acusados trocou tiros com os policiais e conseguiu fugir; e um menino, de apenas 11 anos de idade, foi apreendido. Ele estava junto com os traficantes.

Segundo o delegado Bruno Mesquita, que estava de plantão, o acusado Marcelo José Silva de Souza, de 24 anos, foi flagrado com 28 petecas de crack e 15 gramas de pasta base de cocaína, por isso foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, embora o preso tenha alegado que é apenas usuário.

Em relação ao menor apreendido, a polícia apurou é que ele auxiliava o traficante conhecido como Reilan, que atirou nos policiais e conseguiu fugir se embrenhando pela mata que margeia o Rio Itacaiúnas. O menino fazia mandados do traficante, como comprar lanches, levar recados e, eventualmente, verificar se alguma viatura policial entra no bairro.

O delegado afirmou que a criança foi entregue aos cuidados da mãe, conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Em caso de reincidência, o Ministério Público tomará conhecimento dos fatos e decidirá sobre a medida adequada ao menor. Já o adulto, Marcelo José, teve o flagrante convertido em prisão preventiva e foi encaminhado aos cuidados do sistema penal.

Conforme Mesquita, o próximo passo agora é expedir ordem de missão para qualificar e prender o acusado Reilan, que furou o cerco policial e fugiu. Ele pode, inclusive, estar ferido, pois os policiais reagiram ao seu ataque e atiraram de volta, conforme explicou o cabo Correia Júnior, da Polícia Militar.

Publicidade