Baleado na “Vila do Rato” está entre a vida e a morte

Traficantes crivaram homem de balas na noite de ontem em uma das principais áreas do tráfico de drogas em Marabá. O baleado sobreviveu... até agora.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
“Grande” deu entrada no HMM ontem à noite depois de ser baleado 10 vezes

Continua depois da publicidade

Policiais civis e militares estão em diligência desde as primeiras horas da manhã de hoje (15), na tentativa de identificar os homens que deram 10 tiros em Leandro Ferreira da Silva, de 38 anos, conhecido como “Grande”. O crime ocorreu na noite de ontem, no bairro chamado de “Vila do Rato”, na Marabá Pioneira. O baleado sobreviveu, mas seu estado de saúde é crítico.

Ainda não se sabe exatamente o que motivou a tentativa de homicídio. No meio do disse-me-disse há uma versão de que “Grande” seria X-9 da polícia, infiltrado entre os traficantes da área, mas esta versão obviamente não foi confirmada por nenhuma fonte oficial e jamais será, afinal se a polícia trabalha com pessoas infiltradas no mundo do crime, manter a discrição sobre esse tipo de informação é parte fundamental da estratégia policial.

Vítima seria pecuarista na região, mas estaria viciado em drogas

O que se sabe é que o baleamento foi motivado pelo tráfico de drogas, que há mais de 10 anos impera abertamente no bairro, cujo nome oficial é “Vila Nova Canaã”, mas é popularmente chamado de “Vila do Rato”, algo que desagrada os moradores tanto quanto a violência gerada pelo tráfico.

De acordo com informações da Polícia Civil, “Grande” foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e deu entrada no Hospital Municipal de Marabá (HMM), onde terá de disputar a atenção dos médicos junto com os pacientes (suspeitos e confirmados) de coronavírus, que lotam a casa de saúde.

Publicidade