SEMOB: caiu o adjunto

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Na semana passado publiquei o artigo “Cabo de Guerra no governo Valmir Mariano”, onde mencionava uma briga pelo poder que acontecia na Secretaria de Obras de Parauapebas, ou pra ser mais exato, entre o vereador Pavão e o secretário Dário Veloso.

Imediatamente após a briga ter se tornada pública, Dário Veloso deu explicações ao prefeito e solicitou a exoneração do adjunto Raimundo Nonato Barbosa, homem de confiança do vereador Pavão e articulador das mazelas que vinham acontecendo na Semob, a maioria delas sem o conhecimento do secretário e do prefeito.

Valmir apoiou Dário Veloso, exonerando o adjunto.

Esta atitude deixou o vereador Pavão em situação difícil, pois havia solicitado apoio de seus confrades para a manutenção de Nonato e, inclusive, marcado reunião com o prefeito. Lá, Valmir Mariano ratificou a decisão de exonerar o adjunto. Pavão, por sua vez, promete fazer oposição doravante. É bom lembrar que a direção do PTB, partido do vereador Pavão, já teria comunicado ao prefeito que o partido não comungaria com a decisão do edil.

Queira Deus que essa seja a primeira de muitas ações do prefeito na busca de mostrar quem é que manda. Se desde o início do governo, atitudes corajosas como estas tivessem sido tomadas certamente a popularidade de Valmir seria outra.

Só espero que essa atitude não tenha sido apenas um rompante. Espero que o prefeito peite outros secretários e assessores que teimam em engessar a máquina, atrasando obras e ações que beneficiariam milhares de pessoas.

·

Publicidade

Relacionados