Parauapebas

Secretaria da Mulher pega carona para “investir” quase R$ 300 mil em palco

Governo Darci registrou preços e vai deixá-los de “standby” para a Secretaria da Mulher usar nos próximos seis meses em eventos, no município onde a violência doméstica cresce e festeja.

Fortes emoções no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta (11): a Secretaria Municipal da Mulher (Semmu) pegou carona numa ata de registro de preços do ano passado, da Prefeitura de Marabá, e, na última segunda-feira (8), assinou um contrato para garantir shows por seis meses. A ideia é garantir palco, som, iluminação, tendas e outros em eventos custeados pelo Fundo Municipal de Direitos da Mulher (FMDM) até outubro. O valor do registro de preços é de R$ 291.500 (veja aqui).

Atualmente, Parauapebas possui 104 mil pessoas do sexo feminino, sendo 77,3 mil eleitoras, segundo dados de março deste ano do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Entre as mulheres, cerca de 40 mil são pessoas de baixa renda e encontram-se em situação de vulnerabilidade social, conforme números de fevereiro deste ano do Cadastro Único, vinculado ao Ministério da Cidadania.

Os casos de violência contra a mulher estão à mostra no município, com surto de ocorrências nos últimos anos, acompanhando o crescimento populacional da região, mas a prioridade são os eventos festivos nos quais não se tem muito a celebrar, em termos de políticas públicas direcionadas ao universo feminino.

Elevador da prefeitura

Mas não é só a Secretaria da Mulher que tem bala na agulha para queimar. A Secretaria Municipal de Administração (Semad) também abriu os cofres para garantir, por R$ 28.800, que o elevador do prédio da Prefeitura de Parauapebas funcione e tenha reparos e manutenção até fevereiro de 2020. A publicação sobre a decisão pode ser conferida aqui.

Com o valor aplicado no elevador, a administração de Darci Lermen poderia adquirir 70 cestas básicas para distribuição gratuita à população carente. Segundo o Dieese, a cesta básica paraense teve valor médio de R$ 409 em março.

Deixe seu comentário