Representante comercial morre seis dias após chocar-se, de moto, em traseira de automóvel

Helen Alves, como era mais conhecida, se chocou com um carro que estava aguardando o sinal abrir na esquina da Rodovia PA-160 com a Avenida G, na segunda-feira, dia 2
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Morreu na noite de ontem, domingo (8), por volta das 23h, na UTI do Hospital Geral de Parauapebas, a representante comercial Helenilza Alves Pinheiro, 43 anos, natural de Altamira (PA), mais conhecida como Helen Alves. Ela estava internada, desde a última segunda-feira (2), após colidir, de moto, na traseira de um carro que estava parado no cruzamento da Rodovia PA-160 com a Avenida G, limite dos bairros Parque dos Carajás e Cidade Jardim, aguardando o sinal abrir.

De acordo com o que Matheus Batista de Oliveira registrou em Boletim de Ocorrência na 20ª Seccional Urbana de Polícia civil, após o acidente, ele dirigia o automóvel Hyundai HB20, cor cinza, placas QEK5C90/Parauapebas (PA), quando parou no cruzamento aguardando sinal verde para seguir.

Segundos depois, ainda de acordo com o BO, a motocicleta Yamaha YBR-150cc, Factor, cor preta, placa QEK-6856/ Parauapebas (PA), pilotada por Helenilza Pinheiro, bateu na traseira do automóvel, tendo a piloto saído bastante machucada. Diante da situação, Matheus de Oliveira comunicou ao Departamento Municipal de Trânsito e chamou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para socorrer a mulher.

Aparentemente não houve fratura exposta. No entanto, devido ao forte impacto, Helen Alves foi conduzida desacordada ao hospital, onde, após receber os primeiros atendimentos, foi transferida para a UTI. A Declaração de Óbito, assinada pelo médico Carlos Rocha, aponta como causas da morte traumatismo craniano encefálico e pneumotórax.

(Caetano Silva)